Domingo, 27 de Abril de 2008
por Daniel Oliveira



Tem razão o deputado Paulo Rangel (do PSD) quando escreveu, ontem no "Público", que esta intervenção de José Soeiro (do BE), concorde-se ou discorde-se dela, é das melhores que se fizeram nos últimos anos em comemorações do 25 de Abril. E cito Rangel porque ele foi autor, há dois anos, de outro excelente discurso sobre a qualidade da nossa democracia e os direitos cívicos. Aqui é Soeiro a ir para lá da espuma dos dias e a fazer uma intervenção de fundo sobre a escola e a democracia. Talvez a melhor resposta (involuntária) ao discurso beato de Cavaco sobre o suposto alheamento dos jovens em relação à política.

É importante repetir o óbvio: a democracia não é "assunto" pelo qual as pessoas se devam interessar. É uma prática diária. E quem, a cada momento, por razões de eficácia ou de saudosismo de uma autoridade perdida, quer reduzir a sua vivência nas escolas, nas empresas, no Estado ou no espaço público não se pode espantar quando os cidadãos (jovens ou não) tratam a democracia como uma coisa que lhes é estranha.

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

23 comentários:
rui manuel ventura
ficamos tão contentinhos com os elogios da direita(e dos da direita) que perdemos o jeito.
E vai daí logo passamos ao elogio reciproco.
Como no "triunfo dos porcos" já não se sabe quem discursou, se foi o Paulo soeiro se o Jose rangel ?

deixado a 28/4/08 às 23:32
link | responder a comentário

Rui Manuel Ventura: eu sou dos que acha que há pessoas decentes de direita e pessoas indecentes de esquerda. Elogio quando tenho que elogiar. E não é difícil verificar que o meu elogio ao discurso de Paulo Rangel não é nenhuma troca. Fi-lo no Expresso há um ano. Pode ver aqui nos arquivos do Arrastão.

deixado a 29/4/08 às 01:10
link | responder a comentário

rui manuel ventura
meu caro Amigo(premita-me que o trate assim)eu tambem acho que há pessoas decentes de direita e pessoas INDECENTES de esquerda, especialmente aqueles que comparam o momento actual em termos de liberdade de expressão , práticas de liberdade ou em conquistas sociais com "um regresso ao passado"
e outras palermices identicas revelando que ou não percebem o presente ou (de certeza) não conheceram o passado.
De qualquer forma sei que em causa a Liberdade,
escolheria-mos o mesmo lado da barricada.

deixado a 30/4/08 às 00:04
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador