Sábado, 28 de Março de 2009
por Pedro Sales


© rabiscos vieira


José Sócrates parece não ter percebido nada do que se passou ontem no CCB e o que levou uma sala em peso a vaiá-lo. Ao mandar dizer que chegou às 21h10 ao CCB, ficando 20 minutos à espera do seu homólogo cabo-verdiano, José Sócrates assume que viveu despreocupadamente com a decisão de não iniciar a ópera sem a sua presença. Se estava no CCB, sabia que as portas continuavam abertas e as luzes acesas. Se estava no CCB, sabia que os organizadores estavam à sua espera para dar início à ópera. Se estava no CCB, sabia que mil pessoas, que tinham pago o seu bilhete, continuavam sem saber por que raio o espectáculo não começava. Sabia, mas nada fez para que a ópera tivesse início.



A questão nunca foi o seu atraso. É fazer mil pessoas esperar 30 minutos pela chegada de José Sócrates para que se inicie um espectáculo, tratando os espectadores como figurantes do primeiro-ministro. É a (falta de) urbanidade que está em causa. Da administração do CCB, que parece julgar que vivemos numa monarquia, e de um primeiro-ministro que reage com naturalidade à ideia de que mil pessoas estejam meia hora à sua espera para que se inicie uma ópera. Compreende-se as vaia e entende-se a indignação. Lá por a ópera se chamar Crioulo não é caso para tratar espectadores como escravos coloniais à espera do senhor.

PS: mesmo sendo verdade, a forma com o primeiro-ministro não hesita em cometer a indelicadeza diplomática de responsabilizar o primeiro-ministro cabo-verdiano pelo incidente é todo um programa.

por Pedro Sales
link do post | comentar | partilhar

60 comentários:
José
Já não se utiliza a expressão "não bebeu chá quando era pequeno"?

A naturalidade com que muitos portugueses assumem e defendem o atraso a compromissos é assustadora. Neste caso, a desculpa com o visitante estrangeiro é igualmente deplorável. Não chegavam a horas, deveria começar o espectáculo e os atrasados seriam depois conduzidos aos lugares, em silêncio. As pessoas foram à ópera para ver o espectáculo ou para gramar políticos incumpridores? Com exemplos destes, como podemos criticar os (pouco) cidadãos que chegam a meio das sessões de cinema, perturbando quem chegou a horas? Não digo isto para ser contra o PM, mas sim porque sou muitas vezes vítima deste incorrigível hábito.

deixado a 28/3/09 às 22:23
link | responder a comentário

João XXI
RIP

Para mim este blog morreu...

deixado a 28/3/09 às 22:42
link | responder a comentário

Gonçalo
Tenho imensa pena desta polémica. Não sei se o Pedro Sales esteve no auditório mas parece-me que não. Eu estive. Entrei à hora certa, convencido que as portas se fechariam pouco depois, como, aliás, se pode ler no bilhete. Enganado. Por volta das 21h30 ainda faltava entrar muita gente. Entre essa multidão sem educação*, o nosso Primeiro-Ministro. No entanto, Socrátes e respectiva entourage não foram os últimos a entrar no auditório, isso lhe posso garantir. Pelo menos 1/5 da sala estava por preencher nesse momento. E houve quem não se tivesse sentado até as luzes se apagarem.

*a falta de educação não ficou por aqui: os telemóveis a tocar; os blackberries a piscar porque os seus donos podem receber um email importantíssimo durante a ópera; conversinhas de café durante o espectáculo. O costume, portanto.

deixado a 28/3/09 às 22:46
link | responder a comentário

Condenável acima de tudo é a vassalagem da direcção do CCB.

deixado a 28/3/09 às 22:51
link | responder a comentário

Meu caro,

Gostei muito deste "post".
Eu, comentei assim

http://atributos-1.blogspot.com/2009/03/quem-semeia-ventos.html

Melhores cumprimentos

JM

deixado a 28/3/09 às 22:54
link | responder a comentário

p.gomes
Ana,
com o devido respeito, discordo parcialmente, porque aqui há vários intervenientes que não estiveram bem. O Director do CCB podia e devia ter dado inicio ao espectaculo, mas depois como ficava perante um PM que se arroga o direito de esperar outra atitude? e a dependência do subsidio cultural?
Este é um problema de mentalidade muito amplo.
Em qualquer ponto do pais sempre que chega um ministro, um secretário de estado, anda tudo numa lufa-lufa para estender a passadeira vermelha e depois convencem-nos que tudo podem. Só não fica bem na fotografia quando as pessoas não alinham na figuração e foi o que aconteceu no CCB. Alguns politicos em Portugal não convivem bem com as prioridades: ainda não entenderam que a sua missão é ao serviço da sociedade e não a sociedade ao seu serviço.

deixado a 28/3/09 às 23:02
link | responder a comentário

Chico da Tasca
p. gomes

o que se diz neste post é que as pessoas esperaram pelo Sócrates e isso não é verdade.

Quem chegou atrasado foi o PM cabo-verdiano.

Querem tirar de lá o Sócrates para lá porem o Louçã, ou a Ferreira Leite, ou seja quem fôr e por isso é o vale-tudo.

Até porque esta questão não interessa a ninguém.

Isto é ataque pessoal puro.

deixado a 28/3/09 às 23:09
link | responder a comentário

ondina
Erroa fatal o seu, ó Daniel, como o daquelas pessoas todas, se não perceberam, não percebem, que não foi por mim, tout cour, que esperaram, se não por um cavalheiro que não fez mais que o seu dever de esperar uma senhora que se havia atrasado.

deixado a 28/3/09 às 23:17
link | responder a comentário

É isso, Gonçalo, uma feira das vaidades. O PP (primeiro-par, li esta expressão no 5 dias e achei-lhe imensa piada - http://5dias.net/2009/03/28/estava-se-muito-melhor-nas-revistas-cor-de-rosa/ - é o bode espiatório da corte.

deixado a 28/3/09 às 23:20
link | responder a comentário

Claro, Chico da tasca, a boa-educação, a pontualidade, que é uma coisa importantíssima, porque o tempo é muito importante, são puramente coisas sem o menor valor.

deixado a 28/3/09 às 23:22
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador