Terça-feira, 25 de Novembro de 2008
por Pedro Vieira
é o slogan da campanha da UMAR contra a violência doméstica em portugal, num ano que já conta com 43 vítimas mortais, todas mulheres. a petição assina-se aqui.

por Pedro Vieira
link do post | comentar | partilhar

20 comentários:
balburdio
48 que segundo PSP, GNR e PJ são apenas 9, dois deles homens, mas esse tipo de inflação da realidade já vai sendo uma constante destas tretas de ONG como a UMAR.
Credibilidade é coisa que não consta dos seus dicionários.

A questão é que se procura estabelecer na mente de pessoas como A.R.A. a necessidade de destacar a violência doméstica do quadro geral da violência.

Não compreendo por que carga de água uma mulher vítima de violência doméstica não paga taxas moderadoras mas uma vítima de agressão já paga! Ou pagam todas as vítimas ou não paga nenhuma.

Mas ainda pior é a verdadeira razão desta descriminação (por parte de quem diz combater a descriminação, atente-se)

A ideia peregrina de criminalizar a bofetada não pegou muito bem na sociedade, então resolveram ir lá com paninhos quentes, primeiro confunde-se a plebe com a violência doméstica, depois, de hiperbole em hiperbole, passamos da violência para a admoestação.
O objectivo final é desagregar a família, o que é conseguido no dia em que os miúdos façam queixa dos pais por terem levado uma bem dada estalada no rabo. Num certo país, conhecido pela elevada taxa de suicídios, já aconteceu!

Quanto ao tal barrote, bem prega frei tomáz! violência doméstica não que horror, mas barrotes no lombo do próximo tudo bem.

A questão da violencia domestica é uma falsa questao, a violencia e seus efeitos são cobertos pela lei e tudo o mais são tretas !

Não é pois o crime violento que está em questão mas sim a pequena agressão, o estalo na cara, a prosaica lambada no focinho.
E aqui há pouca distinção, tanto a praticam homens como mulheres, talvez até mais as mulheres.
Até conheço casais que mantém uma sólida e duradoira relação assente em terapeuticas sessões de porrada de parte a parte!

O melhor mesmo, e dado que a denuncia depende sempre de haver de facto uma vítima, e esta querer denunciar o caso, é não meter a colher!
Se há uma vítima de agressão que denuncie o agressor, seja ele quem for, a sociedade não tem que se imiscuir em assuntos de alcova!

Muito menos que se armar em moralista hipocrita que não resolve (nem tenta) problemas de violencia bem maiores

deixado a 26/11/08 às 18:03
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador