Terça-feira, 28 de Abril de 2009
por Daniel Oliveira
Ainda aí mais uma polémica por causa da líder do PSD. Aceita ou não uma solução de Bloco Central? Manuela Ferreira Leite diz que disse que não e Pacheco Pereira já vê situacionismo na interpretação feita por alguns.

A pergunta de Mário Crespo foi clara. A resposta de Ferreira Leite foi isto: "Eu sentir-me-ia confortável com qualquer solução em que eu acredite, em que eu acredite que a conjugação de esforços e, especialmente, a conjugação de interesses, interesses no sentido do país, são coincidentes. Se perceber que o objectivo país não é propriamente aquele que está no centro das atenções, então com dificuldade haverá um Governo que possa contribuir para a melhoria do país"

A única conclusão possível: ao contrário do que muitos pensam, é indispensável, em política, saber usar a língua materna.

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

39 comentários:
6 # João pedro

"Os média gostam também muito disto e estão sempre à espreita para verem se através da menor palavra de referência ao assunto conseguem extrapolar o referido."

Ou é isso que escreve, ou estão a começar a preparar a opinião pública para um governo desses. Um governo PS/PSD não é nada de excluir. O PSD estaria safo, voltaria ao poder, sem ter feito quase nada para isso.

deixado a 28/4/09 às 22:38
link | responder a comentário

Cuscas
28 Abr 2009 às 18:45

Acontece que o pedaço de frase que o outro comentador colocou em bold esclarece muito bem o pensamento político de MFL.

Agora eu dou-lhe razão a si e a Daniel Oliveira.
Falar de uma maneira hermética para um povinho carregado de ignorantes ocasiona que esses mesmos ignorantes não consigam interpretar frases que passem para lá do “Não” ou “Sim”.

deixado a 28/4/09 às 22:42
link | responder a comentário

aix
A mim pareceu-me que, no final da entrevista, a septuagenária foi [quase]cambaleando e levemente amparada.Pobre senhora!

deixado a 28/4/09 às 22:53
link | responder a comentário

joaquim azevedo
João Pedro, desconhecia que você, afinal, é o Pacheco Pereira.
Eu, quando faço copy/paste, e faço-o muitas vezes, deixo-o ficar bem claro.

De facto, se o bloco central sempre existiu, por que raio iria agora desaparecer?
O mais curioso disto tudo, no fundo, é que a partir deste momento já não é apenas o PS que se rebela contra os jornalistas - o PSD passou a alinhar na campanha negra da má fé e da manipulação dos media.
Só já falta vir o Cavaco atacar a comunicação social mas, se as sondagens a isso obrigarem, ele não vai esquecer o seu papel de "guardião das instituições".

deixado a 28/4/09 às 23:15
link | responder a comentário

João Pedro
O facto da mulher não ter jeito nenhum com as palavras não justifica as deturpações constantes ao que ela diz. Esta nem é das mais graves e não tenho duvidas que em alguns casos é propositadamente para satisfazer alguém.

Não vejo a minima hipotese de um governo de bloco central e não vejo quem diz que essa hipotese é real apresentar qualquer argumento em seu favor. Não vislumbro o que possa justificar tal coisa.

Ó Joaquim, se me está a acusar de plágio convinha que fosse buscar os ditos de Pacheco Pereira por mim copiados. Caso contrário é mentiroso. Não obstante, é um comentador que, tal como Lobo Xavier, gosto de seguir na quadratura.

Mas duvida da manipulação dos média? Aconselho-o a ver num dia o jornal das 8 da rtp e no dia seguinte o da tvi. É o 8 e o 80.

deixado a 29/4/09 às 01:51
link | responder a comentário

Jairo Entrecosto
A senhora é séria e nunca concordaria em ficar para a História como parte integrante do socretinismo.

Não tenham ciúmes bloquistas
Se o PS não tiver maioria, é todo vosso.....
Vão ver que até o Antiparasita Costa se reconcilia com o "projecto político que foi a melhor coisinha que apareceu por aí nos últimos anos"
Vai uma aposta?
Em A Canção de Lisboa o Vasquinho também acabou por se reconciliar com as tias.....

deixado a 29/4/09 às 09:07
link | responder a comentário

joaquim azevedo
João Pedro (JP), vejamos pois o que diz você e o que escreve o Pacheco Pereira (PP) no Abrupto.

PP: “Não é segredo para ninguém que uma das etiquetas que sempre se quis colar a Manuela Ferreira Leite e ao PSD é a do "bloco central", no mesmo exacto sentido pejorativo que o Bloco de Esquerda dá a essa expressão.

JP: “Claro que dá jeito a partidos como o Bloco para virem logo a correr dizer que os grandes partidos são iguais (já todos sabemos que são bastante parecidos, isto acentua essa parecença) ..."


PP: “A facilidade com que os jornalistas alimentam uma interpretação, e uma "notícia" baseada nessa interpretação, que sabem ser falsa, (...) é um dos mecanismos que revelam não só a mediocridade do jornalismo político actual, como a sua agenda.”
“Diga o que disser, basta a mais pequena possibilidade de se fazer uma "interpretação forçada" e viciada, e lá vai tudo pela interpretação atrás para criar um "caso". A patrulha nos jornais e nos blogues seguirá o rebanho, igualmente a dizer "eu sempre disse que..." Pois disse, só que Manuela Ferreira Leite nunca o disse e tem-no sempre negado com vigor. Mas com ela há sempre uma fábrica de "casos", não há jornalismo.”

JP: “Os média gostam também muito disto e estão sempre à espreita para verem se através da menor palavra de referência ao assunto conseguem extrapolar o referido.
A maneira como isto é apresentado por alguns meios de comunicação social revela o pouco profissionalismo/competencia de grande parte do sector e até má fé em alguns casos que são propositadamente para complicar a vida à senhora.”


Ora diga lá onde estão as diferenças, João Pedro.

deixado a 29/4/09 às 09:49
link | responder a comentário

atom
O Bloco Central que a Dona Manuela referiu… Não foi ela, fui eu!

deixado a 29/4/09 às 10:23
link | responder a comentário

#5,

Tal como o comentário #11 diz: «Acontece que o pedaço de frase que o outro comentador colocou em bold esclarece muito bem o pensamento político de MFL».

Eu não fiz copy-paste do comentário e destaquei alguns sintagmas a bold por mero acaso...

deixado a 29/4/09 às 10:57
link | responder a comentário

Iguais!
São iguais! juntos então vão acabar com o país..

deixado a 29/4/09 às 11:05
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador