Sábado, 29 de Maio de 2010
por Arrastão
Texto de José M. Silva (José)

Sendo o Arrastão um blogue de substância política, decidi abordar um tema totalmente diferente. José Sócrates.
Partilho a convicção da maioria dos portugueses: Sócrates é um grande filho de Afonso Henriques. Filho mesmo, não restrito ao sentido de que todos nós também o somos.

Em meados do século passado, um grupo de arqueólogos terá descoberto o vestido usado por uma secretária estagiária da corte do primeiro Rei de Portugal. Deste extraíram a Real semente que utilizaram para fecundar uma voluntariosa mulher. Estava dada continuidade à linhagem da primeira dinastia, devido ao consequente nascimento do nosso agora também primeiro, não rei, mas ministro.

Pressinto a crítica dos mais cépticos: "Huumm, e a semente, mesmo de tão ilustre proveniência, conservava-se durante 800 anos?". Confesso que também me soa estranho, mas homessa, um país cheio de portugueses parece-me bastante mais improvável de aguentar tanto tempo e afinal cá estamos.

Há algo mais que sustente esta afirmação? Obviamente que sim. Se até Saramago tem Pilar que o suporta, esta bem mais simpática tese tem toda uma estrutura a alicerçá-la.

Afonso Henriques foi um grande homem que edificou um país de Norte a Sul. "Ahh, faltou-lhe o Algarve..." relembram as pessoas de mau feito. Não, respondem as mais clarividentes. Neste caso, acompanhadas pelo autor do texto. Esse, o Algarve, não o autor, tal como as ilhas nos saudosos boletins meteorológicos, sempre foi algo à parte.

Provavelmente ninguém se lembra do tempo em que os meteorologistas diziam "Irá fazer sol em Portugal e na Madeira", mas com certeza têm frescas as palavras daqueles que se intitulavam "Rei de Portugal e dos Algarves".

Onde está a evidência da ascendência directa, real e afonsina de Sócrates? - insistem os espíritos quezilentos.
Recapitulando, Afonso Henriques, no espaço de uma vida, construiu um País inteiro. Como é sabido, quando os pais já tudo construíram, aos filhos só resta destruir.

Nota final: Há esperança? Existe quem se agarre à ideia de Afonso Henriques ter sucumbido pouco tempo depois de Portugal ter recebido a bênção do Papa.

por Arrastão
link do post | comentar | partilhar

17 comentários:
da Maia
Tem alguma graça, mas o problema é que há uma "pseudo-esquerda" bafienta que empregna o PS profundo, e que tem a fundação da nacionalidade não há 800 anos, mas sim para aí há 80 anos.
Para mim o enxerto foi feito com material genético doutro Afonso, do Afonso Costa. É esse o espírito de ditadores de pacotilha, de arranjinhos, de esquemas ocultos, etc...

Essa pseudo-esquerda da ditadura iluminada, só tem como ídolo anterior o Marquês... e o esquema de funcionamento é o mesmo. Aproveitar um pretexto, no caso em 1755, para arrasar o país de alto a baixo. A partir daí é só crescimento, depois de destruir tudo, o difícil é não crescer!

E o que existia antes? Ah... como os registos se perderam, então antes não existia nada, antes era o vazio... a partir dali é que foi crescer e desenvolver!
Aliás outro ídolo da tanga é Alexandre Herculano, esse historiador intocável... pois, pois! É claro que antes de Herculano não havia historiadores, aliás o país foi vivendo sempre quase na idade da pedra... os descobrimentos foram um acidente, e só existiram porque o Infante era filho de inglesa. Está-se mesmo a ver que sim, foi isso... ah e o pessoal conseguia ir aos Açores, à Madeira, às Canárias, levar uma enorme armada a Ceuta, mas demorou 12 anos para passar ao largo do Bojador!
Ainda hoje em dia parece que os navios quando chegam aquela zona marroquina próximo das Canárias afundam todos. Acho que já devia ser o problema das cinzas do Eyjafjallajökull na navegação.
O Algarve não era Portugal, mas já o Allgarve, ou ainda "All-grave", isso é Portugal no melhor que os parasitas têm para lhe dar!

deixado a 29/5/10 às 14:59
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador