Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2011
por Daniel Oliveira

A razão do meu voto no domingo resume-se depressa: votarei no único candidato que, podendo disputar uma segunda volta para a vencer, tem posições claras sobre o que realmente vai estar em causa nos próximos cinco anos. A saber: gratuitidade e universalidade do Serviço Nacional de Saúde; centralidade da Escola Pública no nosso sistema educativo; defesa de uma segurança social pública; oposição a leis laborais que deixem os trabalhadores entregues aos humores do empregador; e defesa dos poderes eleitos como os únicos com legitimidade democrática para determinar as nossas escolhas colectivas. Não é pouco. É, neste momento, tudo.

 

Defensor de Moura e Francisco Lopes têm posições claras sobre estas matérias, mas, como sabemos, não estariam em condições de disputar com Cavaco Silva uma vitória. E representam mais as suas bandeira partidária do que a vontade de unir o povo de esquerda num combate que marcará os próximos anos da nossa política.

 

Fernando Nobre nunca é claro sobre estas clivagens fundamentais, apostando no aproveitamento do descontentamento dos portugueses sem lhe querer dar qualquer rumo que não seja o do ódio estéril aos políticos e apresentando-se como homem providencial. Nunca candidatos com este discurso contaram com o meu voto. Não passariam a contar agora. José Manuel Coelho é entretenimento. Levo o meu voto a sério.

 

Cavaco Silva representa tudo o que a esquerda terá de combater nos próximos anos.

 

O voto em branco, o voto nulo e a abstenção são, nestas eleições, uma ajuda a Cavaco Silva.

 

O meu voto em Manuel Alegre é um voto coerente, racional e determinado. Mesmo que Cavaco fosse honesto, e ficámos com a certeza de que não o é. Mesmo que Cavaco tivesse um espírito democrático, e sempre soubemos que não o tem. Votarei Manuel Alegre porque não desisto de nenhum combate. Muito menos dos combates que determinarão muito do que será a vida concreta de cada um de nós nos próximos anos.

 

Vote em quem votar, se a esquerda ficar em casa no domingo não se poderá queixar das derrotas que se seguirão.


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

94 comentários:
cafc

Meu caro amigo Pereirinha (A.R.A)


Já deu para perceber que, entre ontem e hoje, algo de anormal se passou no Arrastão, quanto à possibilidade de visionarmos os comentários deste “post”. Basta verificar a “data-hora”e constatamos a “baralhação”.


Por isso, vou cingir-me a esta tua “última” resposta.


A minha “provocação”, como “disse”, é relativa ao período pós 25 de Abril e que me permitiu conhecer o “tal quadro intermédio” (recém-inscrito, com total disponibilidade de tempo) que citei, só a título de exemplo, porque mais haveria. Foi o tempo, a partir do qual, se privilegiou a quantidade e se subestimou a qualidade. Não pretendo ser “elitista” mas, entendo que um Partido (designadamente, o PCP, cuja história invocas e com toda a razão) não pode assemelhar-se a um clube de futebol…


Mesmo que discordemos raras vezes, quem é que tem a “culpa”?


Meu amigo, como só nos conhecemos virtualmente, o “problema” deve ser dos “livrinhos” a que demos importância, de utilizarmos as nossas “célulazinhas cinzentas” ou, sabe-se lá, de uma espécie de telepatia.


Vou fazer um esforço para manifestar a minha total discordância “ideológica” contigo:


 Pereirinha, tu és um “porco social-fascista” e um “lacaio do social-imperialismo soviético”. Está bem, assim?


Não te esqueças de responder “à letra” a esta “argumentação” quase imbatível.


Aquele grande abraço camarada.


Carlos


 


 


deixado a 30/1/11 às 21:13
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador