Sexta-feira, 13 de Maio de 2011
por Sérgio Lavos

 

Como escreve o Miguel Serras Pereira, o Prémio Camões está de parabéns por ter escolhido Manuel António Pina. Cronista lúcido, inteligente e elegante, escritor de livros para adultos que as crianças também gostam de ler, excelente poeta. A escolha foi um desvio à monotonia habitual deste tipo de prémios de carreira, e ainda bem.

 

Arte Poética 

 

Vai pois, poema, procura

a voz literal

que desocultamente fala

sob tanta literatura.

 

Se a escutares, porém, tapa os ouvidos,

porque pela primeira vez estás sozinho.

Regressa então, se puderes, pelo caminho

das interpretações e dos sentidos.

 

Mas não olhes para trás, não olhes para trás,

ou jamais te perderás;

e teu canto, insensato, será feito

só de melancolia e de despeito.

 

E de discórdia. E todavia

sob tanto passado insepulto

o que encontraste senão tumulto,

senão de novo ressentimento e ironia?

 

Poema incluído em Os Livros, ed. Assírio & Alvim, 2003

tags:

por Sérgio Lavos
link do post | partilhar

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador