Quinta-feira, 19 de Maio de 2011
por Sérgio Lavos

 

O mundo de Helena Matos está a ficar cada vez mais concentracionário, a ponto de eu começar a ficar vagamente preocupado - no fim de contas, é bom continuarmos a ler este tipo de paranóia liberal-estalinista nos jornais do regime e nos blogues de direita, nunca niguém deverá desdenhar do poder do humor involuntário. A conversão sofrida - e "sofrida" é uma palavra que deverá ser usada em todos os seus possíveis sentidos - pela gente que andou, nos anos quentes do PREC, a lutar por um Portugal revolucionário, deixa marcas, e as sombras que agora julgam ver em cada esquina o resquício de um tempo de perseguição aos ferozes inimigos da revolução. Hábitos que não se esquecem, e a neurose conspirativa é uma coisa saudável e que pode aquecer o coração mais cínico. Mas, de que falo eu? Da tese exposta pela comentarista neste post. Portanto, é assim: os manifestantes que ocuparam as praças de dezenas de cidades espanholas fazem-no porque o PP de Rajoy se apresta a ganhar as eleições. Claro. Faz todo o sentido, e até há alguns freaks com capacidades divinitórias na Puerta de Sol que sem dúvida sabem com toda a segurança o resultado das eleições legislativas do próximo domingo, e vai daí dedicaram-se a evitar, a todo o custo, que o futuro aconteça. Não sei dizer se Helena Matos terá visto o filme Relatório Minoritário (ou lido o conto de Philip Dick) demasiadas vezes ou se nem o conhece. Sei que o tortuoso raciocínio que ela ensaia na análise da "revolução espanhola" (como é chamado o movimento) seria digno de vários estudos sobre a evolução da mentalidade dos burgueses que contribuíram para a revolução portuguesa - estudos que certamente passariam por alguma psicologia de pacotilha, complexo de Electra e esse tido de coisas - mas todos nós deveremos ter melhor coisas em que ocupar o nosso tempo. Entretanto, relembro a Helena Matos que, pouco antes das eleições que Aznar perdeu para Zapatero, houve um, como dizer, horrível atentado em Madrid. E que Aznar, quem sabe se um pouco, vá lá, precipitadamente, se apressou a culpar a ETA. Pior, há alguns indícios de que o fez com uma intenção vergonhosamente eleitoralista. Como a realidade, infelizmente, o desmentiu em pouco tempo, o PSOE acabou por arredar do poder o seu partido. Mas enfim, eu gostaria desde já dizer que respeito a fé de Helena Matos: se ela quer acreditar que foi meia-dúzia de okupas que derrotou Aznar nessas eleições, tudo bem, calo-me de imediato. E mais: saúdo a originalidade. Coisa tão rara deverá sempre ser louvada. Amén.


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

9 comentários:
Anónimo
Leio blogs de todos os quadrantes políticos para ver diferentes prismas mas ao fim de uns meses tive que abandonar o Blasfémias porque não gosto de desperdiçar comida. A hipocrisia e faccionismo é em tal quantidade que ao ler aquela porcaria tenho imensa dificuldade em manter o jantar/almoço/pequeno-almoço no estômago.

deixado a 20/5/11 às 01:34
link | responder a comentário

Gostaria apenas de acrescentar algo: começa a ser usual o recurso ao terror e o habituarmo-nos a ele e já nem o sentirmos. No final do post de Helena Matos fica implícito que os abraços dados à repórter da CBS foram feitos por gente de esquerda. Acho-o puramente inqualificável.

deixado a 20/5/11 às 04:23
link | responder a comentário

Manolo Heredia
Esta crítica à Helena, de tão ternurenta que é, quase me levou às lágrimas...
É assim que nascem os grandes amores, pensei...

deixado a 20/5/11 às 08:34
link | responder a comentário

A esquerda neste momento, e falo de Portugal, prefere eleger o mentiroso do Sócrates a ter que levar com Passos Coelho.


Por isso meu caro Sergio, deixe lá Espanha e explique-me isto.


E explique-me porque motivo o BE e o PCP recuam nas sondagens e o PS sobe !!!!

deixado a 20/5/11 às 09:36
link | responder a comentário | discussão


Caro Cunha, a conhecida cobardia do povo português e a desinformação que grassa pelos meios de comunicação social, respondem à sua pergunta.

abraço 

deixado a 20/5/11 às 11:42
link | responder a comentário | início da discussão

Lavadex

Eu tambem gostava que alguem me explicasse isto...quer dizer, mais porque é que o PS sobre e nao tanto porque é que o PCP e BE descem...é incrivel a ignorancia das pessoas, se calhar andaram todas nas Novas Oportunidades...

É que há tantos outros partidos a quemdar o voto...vejam os seus programas e tentem dar o voto a quem quer mostrar o que pode fazer!

deixado a 20/5/11 às 13:13
link | responder a comentário | início da discussão

André
De acordo. Só uma pequena correção:

Aznar não se "precipitou". Isso implica um acto impulsivo, sem reflexão. Foi, pelo contrário, premeditado. Como ficou demonstrado em tribunal, houve uma conspiração para atribuir a autoria do atentado à ETA, fomentada por membros do PP. No entanto, não conseguiu provar-se em sede judicial tratar-se de um acto concertado do partido, nem que Aznar mentiu, participando na tramóia. No entanto, é claro para toda a gente em Espanha que Aznar mentiu -e continua a insistir na tese da ETA nos livros foleiros que vai publicando.

deixado a 20/5/11 às 10:25
link | responder a comentário

MigPT
Meus parabéns. Quando alguém consegue inventar o conceito "liberal-estalinista" não sei o que pensar!!!!
Este Lavos tem o cérebro feito num oito. Tanta esquizofrenia só tem como destino o psicólogo.
Dizer que alguém é liberal-estalinista é o mesmo que dizer que alguém é um morto-vivo ou um Hitler-Dalai Lama. Trate-se homem. 

deixado a 20/5/11 às 15:15
link | responder a comentário | discussão

De facto há leitura de superfície e leitura profunda. Liberal pela orientação política de Helena Matos; estalinista pela perseguição obsessiva que a autora promove à esquerda, congeminando conspirações (a esquerda como a origem de todos os males, do que se supõe ainda a revolução espanhola como mal). Ora, a revolução espanhola insurge-se contra os bi-partidarismo. Juntar os dois adjectivos, sendo ousado, é compreensível pelo contexto. Só vejo três razões para não se entender a junção dos dois adjectivos: iliteracia, maledicência pura ou a mistura explosiva dos dois.

deixado a 21/5/11 às 15:01
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador