Terça-feira, 31 de Maio de 2011
por Bruno Sena Martins

Por Luís Januário,

 

"Segunda feira, as forças da ordem, nas Portas del Sol como no Rossio , hão-de pôr as pedras a brilhar para sossego de Madame Mubarak e da historiadora. Nesse dia, a direita portuguesa, com ou sem os entreguistas do PS, continuará a cumprir o programa económico dos investidores , sem constragimentos. Por um momento brilharão os novos heróis colaboracionistas e haverá um minuto de glória para os Viegas e Nobres, uma cadeira no 2º balcão, antes de serem arrastados por outra gente menor e com menos escrúpulos.

 

Mas esta campanha tem tido uma coisa boa, que nem o fogo de artifício, os comentadores e as sondagens têm conseguido obscurecer. A esquerda tem tido um comportamento digno, tem-se esforçado com os meios limitados que tem, ao seu dispor, por mostrar aos eleitores o que está em curso: o equivalente de aquilo a que , num dia de lucidez, Soares chamou um grande embuste. A esquerda leu o acordo da troika e exigiu a auditoria pública das dívidas ( e disse Não pagamos a dívida dos bancos!). A esquerda exigiu a identificação dos credores- porque o maior dos crimes foi a culpabilização da gente comum pelos propagandistas dos verdadeiros culpados. A esquerda recusou como solução a redução dos níveis de protecção social, educação, investigação, saúde, reconversão ecológica como remédio para a crise. Disse que a renegociação da dívida e das taxas de juro deveria ser feita agora, enquanto há força…

 

Tenho orgulho dessa esquerda. Agradeço aos que lutam todos os dias. Aos que mantêm levantado o farrapo vermelho. E mesmo que no domingo estivesse sozinho face à urna, haveria de lhe entregar o meu papel. E dizer aos que mandam e aos colaboracionistas: não nos entregaremos nunca."


por Bruno Sena Martins
link do post | partilhar

Ricardo
"A esquerda tem tido um comportamento digno [...]  disse Não pagamos a dívida dos bancos! " 


A esquerda está cada vez mais parecida com aqueles industriais que fecham as portas sem pagar salários aos trabalhadores.  Ainda nunca tinha ouvido dizer que fugir das dívidas assumidas por vontade própria e de forma consciente
é um comportamento honrado.



Assumir dívidas por vontade própria e de forma consciente foi o Estado fez, governado por um partido de esquerda que afirmou claramente que Portugal tinha défice porque o Governo assim escolhia (José Sócrates, em 2009).


Se é nisto que a esquerda está transformada, explique lá devar, devagarinho porque é que não se deve votar na direita?

deixado a 1/6/11 às 07:42
link | responder a comentário

Joana
leia .... bem devagarinho...
porque a direita não é como os patrões que fecham portas... é como os patrões que mantêm os empregados a trabalhar a medo, a recibos verdes, flexibilizando o trabalho, os despedimentos!!!
Já agora... deve ter percebido que o PS de Sócrates é de direita!
Não tenha o gajo andado na JSD!!!!!!!!!!!!!!!!!!

deixado a 3/6/11 às 14:24
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador