Quarta-feira, 29 de Junho de 2011
por Sérgio Lavos

 

O plano de destruição da Grécia que está ser levado a cabo pela UE e pelo FMI está a ter a merecida resposta do povo grego. Como a nossa imprensa continua a tentar manter-nos amestrados, pouco se vai sabendo por cá. O novo pacote de austeridade - segundo o Público, aplaudido e saudado por dois dos tenebrosos asseclas da sra. Merkel e do sr. Sarkozy (os carrascos da União Europeia), o sr. José Manuel Barroso e o sr. Rompuy - está ser fortemente contestado nas ruas de Atenas. Para quem quer saber o que se passa (contornando a vaga cortina de silêncio que cobre o nosso país), pode acompanhar em directo no Guardian, no El País, no Libération, ou até no longínquo New York Times. Esquecendo a vergonha que tem sido (desde a primeira revolta grega, há um ano) a cobertura jornalística do tema, só nos resta esperar que as coisas, quando por cá começarem a apertar ainda mais, mudem. Teremos ainda força e coragem para tanto?


por Sérgio Lavos
link do post | partilhar

" o plano de destruição da grécia" ????
os países europeus reuniram-se para fazer um plano para destruir a grécia ????
eu pensava que o problema da grécia era não ter dinheiro para pagar as dividas.

Foi por este tipo de análises simplistas que o BE foi cilindrado nas urnas, de tal forma que o Francisco Louçã veio reconhecer que devia ter reunido com a troika, perdão, com os tipos que planearam destruir Portugal.

deixado a 29/6/11 às 21:46
link | responder a comentário

Isabel
Desculpem a minha ignorância mas se houver por aqui um economista que me explique o que é que acontecerá à Grécia se/quando entrar em bancarrota, eu agradecia.

deixado a 29/6/11 às 23:01
link | responder a comentário | início da discussão

MigPt
Eu vou tentar ilucidá-la.
  • Congelamento de todas as contas bancárias. As pessoas ficam sem acesso ao seu dinheiro.
  • Impossibilidade de pagar salários ao sector público (policias, militares, juízes, médicos, professores, etc, ficam sem salário).
  • Incapacidade do estado assegurar alguns dos serviços básicos (saúde, segurança, justiça,etc).
  • Saída imediata do Euro, reposição de moeda nacional com uma imediata perca de valor. O valor das poupanças dos particulares perde imediatamente valor.
  • Crescimento exponencial da inflação e das taxas de juro (aumento de default dos particulares e empresas).
  • Crescimento da economia paralela, da criminalidade e da impunidade.
Estes são só algumas das consequências de um default de um país.

deixado a 30/6/11 às 10:14
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador