Segunda-feira, 8 de Agosto de 2011
por Sérgio Lavos

*Foto retirada do Guardian

 

Tudo começou com a morte de um taxista de 29 anos, pai de 4 filhos. Atingido por tiros da polícia. Como em França, um excesso policial que levou à morte de um inocente (até prova em contrário), levou a uma escalada de violência nos bairros periféricos e pobres de Londres. Do protesto legítimo das pessoas do bairro onde morava o taxista, Tottenham, rapidamente se chegou a um estado de quarteirões inteiros sitiados, à criminalidade pura. Em pleno Agosto, tempo de férias escolares. Muitos dos jovens envolvidos nos distúrbios costumavam ocupar os seus tempos em centros de diversão que o Governo fechou no âmbito das medidas de austeridade levadas a cabo no país. Quem culpar? Os criminosos que destroem património público e privado, o acto policial que espoletou a revolta ou o Governo central que descurou na atenção dada a quem está à margem? Apenas há uma certeza: apesar da esmagadora maioria da população daqueles bairros repudiar os actos criminosos que têm acontecido, todos questionam os procedimentos policiais neste caso. Vamos ver onde poderá a revolta chegar.

 

(Podemos acompanhar os acontecimentos em directo no blogue do Guardian).


por Sérgio Lavos
link do post | partilhar

Katulo
«Tudo começou com a morte de um taxista de 29 anos, pai de 4 filhos.»

Porque não refere que ele é um traficante de cocaína e membro de um gangue, o Star Gang? Hmmm... se calhar o maniqueísmo não funcionaria tão bem, não é?


«Como em França, um excesso policial que levou à morte de um inocente»

Mais maniqueísmo... Primeiro, não sabe ainda se houve algum "excesso policial" em Londres.
Segundo, em França não houve qualquer "excesso policial". Em Clichy-sous-Bois, no dia 27 de Outubro de 2005, a Polícia foi chamada a um estaleiro de construção para investigar um possível arrombamento/entrada ilegal. Três adolescentes que se encontravam no local, vendo-se perseguidos pela Polícia, treparam um muro e esconderam-se num posto de transformação de electricidade. A Polícia não os encontrou. Passado algum tempo deu-se um apagão. Soube-se depois que o apagão foi provocado pela electrocussão de dois rapazes, tendo um terceiro ficado ferido.

Aonde é que está o "excesso policial"?

Vejo, isso sim, um excesso de complacência para com os desordeiros por parte de uma certa Esquerda que gosta de defender o indefensável.

deixado a 8/8/11 às 21:07
link | responder a comentário

Ainda bem que sabe mais do que os vizinhos, família e imprensa: o taxista era afinal traficante e membro de um gang. Sentença: morte imediata.


E sim, os três adolescentes em França morreram electrocutados... para fugir da polícia. E os excessos vieram depois, da parte de Sarkozy e da sua frase sobre a "escumalha" dos bairros periféricos. 


Nos dois casos, morreu quem não mereceria morrer.

deixado a 8/8/11 às 21:13
link | responder a comentário | início da discussão

Katulo
«Ainda bem que sabe mais do que os vizinhos, família e imprensa: o taxista era afinal traficante e membro de um gang. Sentença: morte imediata.»

Não sei que imprensa tem andado a ler, mas que o Mark Duggan era um alegado traficante de cocaína e um membro de gangue tem sido noticiado. Exemplo: http://www.dailymail.co.uk/news/article-2023556/Mark-Duggan-Violence-drugs-fatal-stabbing-unlikely-martyr.html

Que os vizinhos e a família tenham uma óptima opinião do sujeito não admira. Acontecia o mesmo com Pablo Escobar. São opiniões de credibilidade duvidosa.

O que é importante é que o Sérgio Lavos não devia ter omitido informação relevante do seu artigo. Escrever apenas «Tudo começou com a morte de um taxista de 29 anos, pai de 4 filhos» é começar logo por influenciar os leitores a tomarem partido de um dos lados. A realidade é sempre mais complexa do que nos contos infantis.


«E sim, os três adolescentes em França morreram electrocutados... para fugir da polícia.»

Portanto sempre que um fugitivo morrer acidentalmente, a culpa é da Polícia. Afinal de contas, a Polícia não tinha nada que o perseguir, sobretudo de for de minoria étnica.


«E os excessos vieram depois, da parte de Sarkozy e da sua frase sobre a "escumalha" dos bairros periféricos. »

Sarkozy utilizou a terminologia correcta. Escumulha não são os jovens que habitam nos bairros periféricos. Escumulha eram aqueles delinquentes que andaram na rua a queimar carros (carros da classe trabalhadora, porque os mais abastados tinham garagem onde estacionar os seus), destruir edifícios, a agredir e até matar pessoas. Morassem em que bairros periféricos ou centrais, eram escumulha com todas as letras.

deixado a 8/8/11 às 22:47
link | responder a comentário | início da discussão

Vítor Norte

Parabéns, Sr. Katulo.
O senhor devia imediatamente, por todos os seus dignos e brilhantes comentários, receber o grau de mestre, em alta distinção, de... Burrice declarada!
Caso venha aí a nova escravatura, o Sr. Katulo (ou Casmurro) irá aplaudir a medida.

deixado a 9/8/11 às 13:14
link | responder a comentário | início da discussão

Katulo
Parabéns, Sr. Fraude.
Uma vez mais, nota zero em conteúdo informativo, nota máxima em petulância.

deixado a 9/8/11 às 18:12
link | responder a comentário | início da discussão

Vítor Norte

Prefiro o conteúdo informativo. A petulância prefiro devolvê-a a si, Sr. Bumbo ou Katumbo.

deixado a 10/8/11 às 15:04
link | responder a comentário | início da discussão

Katulo
Preferes a ausência de conteúdo informativo, deverias ter escrito...
E a razão porque preferes é por seres uma fraude. Já te apercebeste que não aguentas um debate com conteúdo informativo. És aniquilado num instante.

deixado a 10/8/11 às 23:18
link | responder a comentário | início da discussão

Vítor Norte

As pessoas que escrevem "História da Europa" e que dizem perceber «razoavelmente bem» dos conteúdos é que constituiem fraudes declaradas, nestas caixas de comentários sem nexo.
O Kafulo, ou Katumbo, ou Mambumbo... ou simplesmente Casmurro deveria vir para estes sítios, sem as armas de ódio e matança (como essa do «aniquilar»). Eu pergunto se o senhor já alguma vez «aniquilou», no sentido da palavra? Se já, então o senhor Kanhurro deveria ser internado num hospital de doentes considerados graves.

deixado a 11/8/11 às 10:48
link | responder a comentário | início da discussão

Katulo
Vítor Norte, sabe porque é que você não diz o que os americanos fizeram de tão grave após a construção do muro de Berlim? Porque você é um frustrado com complexos de inferioridade. Por isso é que prefere a "boquita" torpe e parva aos factos e à lógica. 


Não tenho a mínima dúvida que o aniquilo (metaforicamente, não se assuste tontinho) num debate assente em factos e lógica. Nunca na vida encontrei um esquerdalho que não tivesse vencido. E pelas demonstrações de falta de inteligência que já revelou, certamente que não seria o Vitor Norte o primeiro a derrotar-me.

deixado a 15/8/11 às 19:04
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador