Terça-feira, 23 de Agosto de 2011
por Sérgio Lavos

Estava para traduzir este texto de Slavoj Zizek, mas a Joana Lopes fez o favor de deixar um link para uma tradução brasileira. Apenas para quem gosta de ir um pouco além de leituras simplistas. Um excerto:

 

"Por sua vez, os liberais de esquerda, não menos previsíveis, agarraram-se ao seu mantra sobre programas sociais e iniciativas de integração, as quais, negligenciadas, teriam privado a segunda e terceira gerações dos imigrantes de suas possibilidades econômicas e sociais: explosões de violência seriam o único meio que ainda têm para articular a insatisfação. Em vez de nos permitir embarcar indulgentemente em fantasias de vingança, devemos nos esforçar para entender as causas profundas dos atos de violência. Saberíamos nós o que significa ser jovem em área pobre racialmente “complexa”, ser considerado suspeito a priori nas batidas policiais, sempre agredido por policiais, não só desempregado, mas muitas vezes, inimpregável, sem esperanças de futuro? A implicação é que as próprias condições em que essas pessoas encontram-se tornariam inevitável que tomassem as ruas. 
O problema dessa narrativa é que só lista as condições objetivas dos tumultos. “Agitar”, “tumultuar” seria fazer uma declaração subjetiva, declarar implicitamente como alguém se relaciona com as próprias condições objetivas de vida.
Vivemos tempos cínicos. Não é difícil imaginar um agitador que, apanhado quando saqueava e incendiava uma loja e interrogado sobre suas razões, responda usando a linguagem dos sociólogos e assistentes sociais: que fale de menor mobilidade social, insegurança crescente, desintegração da autoridade paterna, carência de atenção materna na infância. Ele sabe, portanto o que faz, mas mesmo assim faz.
É perda de tempo ponderar qual dessas duas reações, a conservadora ou a liberal, é a pior: como Stálin diria, as duas são piores, e isso inclui o alerta que os dois lados dão, de que o real perigo dessas explosões está na previsível reação racista da “maioria silenciosa”." 
tags:

por Sérgio Lavos
link do post | partilhar

João Mendes Oliveira
As pessoas não são racistas,a realidade e a natureza é que o são,eles comportam-se INDECENTEMENTE,isto não devia ser tolerado mas claro,a esquerda em vez de resolver problemas simplesmente ignora-os,cria fantasmas,tabus e medos (ai cuidado,vem ai o hitler),mais tarde ou mais cedo vocês estarão totalmente desacreditados porque vocês falham nas análises dos problemas por razões ideológicas e acabam por não resolver problema nenhum.





Se não existisse este jogo psicológico e se as pessoas não estivessem condicionadas pela propaganda diária e anti-democrática os nacionalistas já teriam tomado o poder em quase toda a europa,infelizmente as pessoas só vão abrir os olhos quando virem os seus países a descambar totalmente com maiorias não europeias em menos de 60 anos que não respeitam as nossas culturas,que têm culturas menos avançadas(como a islâmica que maltrata as mulheres e os "infieis" e a africana que é totalmente incompatível com um país desenvolvido,têm muitos traços que fazem com que uma sociedade desenvolvida em África seja impossível,ainda têm de evoluir durantes centenas de anos),as pessoas de esquerda(no qual eu incluo o CDS e o PSD para além dos outros 3) estão a levar a europa para um caminho sem retorno,para um caminho muito difícil e temível.

deixado a 23/8/11 às 00:37
link | responder a comentário

Anónimo
Muito bem dito, Breivik!

deixado a 23/8/11 às 10:38
link | responder a comentário | início da discussão

JORGE SILVA
Pois é caro anónimo, você já faz lembrar aquelas pessoas que logo depois do 25 de Abril quando ouviam alguém falar em desintonia com o ideologicamente instuido, apontavam logo gritanto: FACISTA; FACISTA; FACISTA!!!
Qual é a diferença entre isto e os auto de fé?
Esses cérebros não dão para mais, infelizmente...BAH!!!

deixado a 23/8/11 às 22:36
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
Já agora, gostaria de acrescentar que para quem apenas leu 1 única frase de uma pessoa consegue o prodígio de supor e acusar muita coisa. Tem uma imaginação muito fértil, podia ser dedicada às artes criativas. Uma pena ter-se perdido tamanho talento...

deixado a 24/8/11 às 00:19
link | responder a comentário | início da discussão

JORGE SILVA
Sim..sim, mas etiquetar logo os discursos incómodos por " Breivik " e xenófobo e racista e etc... não é nada de inteligente é pois assim de um ser muitissimo "criativo"!
Ora bem... há ainda gente que anda cega para determinadas realidades. Há realmente uma esquerda autista.
Estatísticas...mas quais estatísticas? Será que o que aconteceu em Londres é passivel de análise estatística??? Continuamos com estudos sociológicos e tretas de psicologia social e outras merdices do género para justificar o injustificável: A Europa caminha a passos largos para o caos!!! E ainda me vem falar de estatísticas??? E qual é para si o paramar aceitável para o caos e a desordem? O oeste americano? Ou a pré-história ou uma tribo de canibais? Enquanto não chegarmos lá  estaremos estatisticamente satisfeitos? Ora vá lá ler histórias da carochinha a outro!

deixado a 24/8/11 às 00:54
link | responder a comentário | início da discussão

João Mendes Oliveira
subscrevo,toda a gente sabe de onde vem grande parte do crime(a maioria em muitos casos),para além disso,Portugal proíbe estatísticas étnicas tornando impossível apresentar argumentos sólidos.




Isto aqui de defender a multiculturalidade,diversidades e demais tretas e directamente proporcional à convivência com a mesma,quando mais longe dela mais eles a defendem,pessoas hipócritas no seu melhor!




o bloco de esquerda e o PCP são uns partidos demagogos(prometem tudo num estado em bancarrota),populistas(falam dos trabalhadores e outros 80 vezes/dia por votos e como se tivessem o monopólio da sua defesa),não apresentam soluções SÉRIAS(quando digo sérias é explicadas tintin por tintin e CIENTÍFICAS,dizerem quem as executa,etc),são um partido TOTALITÁRIO(muitos dos membros defendem a ditadura do proletariado,vai a um forum deles,só não o fazem oficialmente) e são hipócritas em muitos aspectos tais como a defesa da diversidade mas nunca benicificiam do "enriquecimento cultural" e do "calorzinho multicultural",estão bem longe dessa mesma diversidade nos seus condomínios com 95% de brancos,vão mas é para a cova da moura desfrutar deste enorme enriquecimento!

deixado a 24/8/11 às 01:10
link | responder a comentário | início da discussão

JORGE SILVA
Ora aí está!  Normalmente quem defende esse modelo de "multiculturaridade" é gente das "avenidas novas" com o traseiro cheio de pó de talco desde tenra idade, burguezinhos até ao tutano.
Quem tem de ldar com ela todos os dias já não tem a mesma opinião.
E quanto às estísticas eu ainda gostarioa de saber qual é o grau de satisfação que essa gente tem.

deixado a 24/8/11 às 16:26
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador