Sábado, 10 de Setembro de 2011
por Sérgio Lavos

Depois de há dias o director do I, António Ribeiro Ferreira, ter escrito um editorial onde afirmava que se deveria "partir a espinha" aos sindicatos, esse veneno que empesta o ar puro do neoliberalismo que respiramos, ontem ainda conseguiu ir mais longe, escrevendo um dos mais cretinos panfletos anti-islâmicos - e, já agora, anti-Obama, destilando ódio em cada sílaba do texto - já publicados na imprensa portuguesa - e deve-se dizer que, ao longo dos anos, a concorrência tem sido grande. Será que o Tea Party já abriu uma delegação em Portugal? Ou será Ribeiro Ferreira um dos trabalhadores a quem o novo dono do jornal, a quando da aquisição, prometia não pagar, sendo a sucessão de textos alimentados pelo ódio difuso uma consequência da nova política laboral?


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

32 comentários:
Manuel

Primeiro, é preciso voltares à escola primária para aprenderes a escrever.
Depois, estudares um pouquinho mais, sei lá, talvez lógica, para aprenderes a pensar.
Depois, e ainda no campo da filosofia, ética, para aprenderes a respeitar os outros e não os catalogares sem os conheceres.
Se calhar é pedir de mais a um calhau com olhos.



Gentleman
Pretender atacar alguém por causa de um ou dois erros ortográficos espelha bem até onde chega a pobreza intelectual deste Manuel.


Bem mais grave do que erros de ortografia é a completa incapacidade de argumentar. Algo de que o Manuel tem descaradamente dado mostras.

deixado a 12/9/11 às 01:55
link | responder a comentário | início da discussão

Lourenço
Os meus erros ortográficos são resultado da minha pressa em arrumar a conversa que tu, muito educadamente, finalizaste, e o facto de não considerar-te meu legitimo interlocutor, se os criadores do blog deixassem-me, mas como eu sei que nao deixam , nem sequer tinha entrado na discussão e tinha te mandado pôr o dedo.... porque pessoas que pensam tal como tu é a resposta que merecem. E pior a tua resposta só comprova aquilo que eu estou a dizer, para além de revelar a tua incapacidade porque tu de facto não argumentas, tu lanças palavras! tu falas como se soubesses tudo e cheio de arrogância mas de ti só vejo mediocridade intelectual e moral e isto já é ser bonzinho.


Manuel

Oh Lourecinho:


 


Cada cavadela uma minhoca.


 


«o facto de não considerar-te»


«se os criadores do blog deixassem-me»


«eu sei que nao deixam»


«e tinha te mandado pôr o dedo»


 


As Novas Oportunidades ainda não acabaram, é aproveitares antes que fechem, pode ser que te expliquem que, nestes 2 casos, os clíticos se colocam antes da forma verbal:


«o facto de não te considerar»;


«se os criadores do blog me deixassem»;


que te expliquem também que o «não» leva acento e que a frase correcta é «eu sei que não me deixam»;


que te expliquem ainda que «tinha-te» leva hífen.


E agora também foi a pressa ou a falta de sabedoria?


Não comenta quem quer, mas quem, pelo menos, sabe escrever.


Depois ainda é preciso compreender.



 

deixado a 14/9/11 às 23:27
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador