Terça-feira, 7 de Fevereiro de 2012
por Daniel Oliveira

 

Pedro Passos Coelho precisa de ter um discurso. E que esse discurso seja coerente. E a coerência do seu discurso é esta: sacrifícios e austeridade. Tinha, por isso, de acabar com a tolerância de ponto do Carnaval. Que existe desde que eu me lembro de existir. Se Pedro Passos Coelho conhecesse mais empresas para além das do seu amigo Ângelo Correia e o País para lá dos jantares da carne assada do PSD saberia que o problema da nossa produtividade nada tem a ver com as horas que trabalhamos. Nem com os feriados. Tem a ver com características da nossa economia, com o mau funcionamento do Estado e com a má organização das empresas.

 

Deixo aqui claro que não sou grande entusiasta de tolerâncias de ponto. Acho que os direitos dos trabalhadores devem estar previamente estipulados e que os agentes económicos devem saber com segurança e previsibilidade com que linhas se cosem. Nem uns nem outros devem depender de decisões casuísticas, ano a ano, de cada governo. Mas o mundo real não se move por o que eu acho. E uma decisão destas, que afeta a economia local de tantos concelhos, tem de ser ponderada pelos seus resultados e não pela frase de efeito que dela se pode tirar. O ar de pai tirano de quem está a pôr os meninos preguiçosos na ordem, que o primeiro-ministro decidiu usar para falar deste assunto, não acrescenta um cêntimo à nossa economia.

 

Os resultados desta decisão só podem ser dois. Um: os privados e o poder local não acatam a decisão e tudo fica mais ou menos na mesma. Passos Coelho fez-nos perder tempo, criou irritação e confusão e será desautorizado pelo País inteiro. Outro: o país vai mesmo trabalhar na terça-feira, as câmaras municipais perdem milhões do investimento que fizeram, o comércio local e a hotelaria têm mais um rombo e a nossa depauperada economia fica a perder. Apenas para o primeiro-ministro ser coerente.

 

Nesta matéria, concordo com o que ouvi da boca de António Capucho: se o governo quer acabar com esta tolerância de ponto avisa com a mesma antecedência com que ela começa a ser preparada por esse país fora: um ano. E autarquias, hotelaria, restauração e cidadãos preparam-se para esta alteração. É assim, e não para os telejornais, que se governa um País. Querem uma prova que estas coisas precisam de tempo? O ministro da Educação do governo que tomou esta decisão não consegue abrir as escolas no Carnaval. Diz que é uma pausa letiva normal. Mas não é isso. É apenas porque, em grande escala, vinte dias não chegam para mudar "velhas tradições".

 

Publicado no Expresso Online


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

164 comentários:
"Pirralha...eu?"

Prefiro o coelho de cabidela, mas isso é outro assunto.


Quanto ao Kaninchen, comuna do caraças mascarado de neo-liberal, acho que deve acabar já com as tradições mais novas.


Eleições livres para quê?


Possibilidade de as oposições se fazerem ouvir é um desperdício incompreensível.


Kaninchen amigo, a loja do Relvas está contigo!


Cristina


deixado a 7/2/12 às 13:01
link | responder a comentário | discussão

Rui F
Pirralha...tu

prima

Cabidela????
Ainda se fosse uma boa lebre (pergunta lá ao cota se já comeu...).

abraços e beijos


"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Nã havêra de lhe ter passado pelo estrêto?


O cota andou mais de um ano a palmilhar caminhos alentejanos a partir da EPA de Vendas Novas, não te lembras?


Gosta de tudo o que seja cabidela a sério, mas não trinca as mistelas que só usam o nome.


Ele até diz que deve ser arraçado de vampiro, mas daqueles que não sugam o sangue da manada…


Entretanto, as esquerdas lá vão andando descalças nem fermosas nem seguras.


Devem estar à espera que a Leanor neo-liberal vá tantas vezes à fonte que lá deixe ficar a asa do pote.


E a malta vai comendo gato por lebre, não é?


Abraços e beijocas bué da fixes


Cristina


PS: Como tinha prometido ao tio A.R.A, de vez em quando vou escrever umas coisas só depois de ter falado com o cota.


Foi este o caso e daqui para a frente, sempre que isso acontecer acrescento PPF que significa Parceria Pai e Filha, kékachas?


Esta é da parte da cota transmontana.


 




 



Rui F
Pirralha...tu

Prima

Baril, pá!
Lembro-me que o cota falou-me dumas galinhas num monte...

É verdade.
As Esquerdas estão à "coca" atrás das moitas e vão fazendo a festa nos dias que precedem as greves e manifestações.
Eu continuo na minha: só isto é pouco. Muito pouco.

Espero que o cota esteja fixe. Sinceramente, ok?
Quanto à vossa parceria....dou o aval de olhos fechados. É uma PPF de confiança.

beijões e abrações


"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Obrigada pela confiança na PPF e sinceramente, não precisavas dizer o sinceramente em relação ao cota, ok?


Ele está triste em relação ao estado de espírito da Graça que ficou magnificamente exposto no último post dela.


Por motivos legalistas, foram eliminadas as colaborações do cafc no Inflorescências, mas a Gracinha prometeu voltar em força e aí o cota vai ajudar à festa com os comentários dele.


É como se os dois estivessem num género disto:


http://www.youtube.com/watch?v=x_OsLOtyd4k


Mas tenho a certeza que o deserto será muito mais curto.


Abraços e beijocas

Cristina

deixado a 8/2/12 às 20:15
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
PIRRALHA

Camarada, nem de proposito faz hoje 200 anos do nascimento de Charles Dickens que para além do Conto de Natal e de Oliver Twist escreveu um Livro que se intitula: Tempos Dificeis, onde os problemas básicos de sobrevivência presentes neste romance vão para além de qualquer período ou Era.

Os abusos, erros e egoísmos da minoria dominante sob uma maioria submissa são cada vez mais actuais e a critica que é feita no livro em relação ao atraso da educação que permite a submissão total da classe trabalhadora aos conceitos da Burguesia é algo que voltamos perigosamente a vislumbrar cá no burgo tal é o retrocesso educacional do qual o Estado Social tem vindo a ser alvo.

Estamos perante um sistema de opressão que visa algo mais do que austeridade e consequentes sacrificios. O que está em causa não é apenas a supressão de "velhas tradições" mas sim fazer uso de um autoritarismo "legislativo" com o objectivo de moldar todo um país a determinadas directrizes de um "brave new world" que, como o 1º ministro afirmou, vão para além do pretendido pela Troika.

Estamos no primordio progressista de uma vanguarda neo-liberal onde nunca a marca Portugal S.A fez tanto sentido perante a gula do grande capital financeiro em privatizar a soberania de paises "perifericos". (Entre Portugal e a Grecia nunca o Mediterraneo foi tão curto!)

As Esquerdas? Quais Esquerdas,Camarada?

A Esquerda é um conceito cada vez mais abstracto de teor folclorico por insistir em nichos ostracizados de luta inconsequente.

Portanto, as criticas sociais de Dickens de então são ironicamente as mesmas em pleno sec.XXI. Pois que venham de lá os arautos historiadores que dizem que a Historia não se repete.

Aquele Grande Abraço Camaradas PPF
A.R.A


Rui F
A.R.A

"...A Esquerda é um conceito cada vez mais abstracto de teor folclorico por insistir em nichos ostracizados de luta inconsequente..."

Profundo! Sinceramente.


abraço


A.R.A
RUI F

Profundo?
Não sei, mas de certeza não será pieguice da minha parte acreditar que uma Esquerda estratificada perante a conjuntura actual é de uma inconsciencia nefasta até mesmo para com os seus principios ideologicos que supostamente a separa.

Assim sendo, Rui, acredito que deva fazer um Mea Culpa por insistir na ortodoxia separatista das "Esquerdas" incentivando os "tais" nichos ostracizados de luta inconsequente.

O que eu e o camarada CAFC ( ou melhor, PPF)andamos ao tempo para aqui a pregar no deserto é que, independentemente das ramificações, somos todos parte de um tronco de uma arvore enfezada que nasceu num solo improprio de "brandos costumes", contra uma intemperie fascista e fogos reaccionarios.

Contudo, essa arvore nasceu e cresceu contra todas as probalidades portanto ver o mundo da Esquerda nacional ser o proprio caruncho dessa arvore que tanto lutou e luta para existir é, no minimo ...

Bem sei que sou um chato do "caraças", Rui, mas não o podia deixar passar incolume pelos intervalos da chuva.

Aquele Abraço
A.R.A




Rui F
A.R.A

Concordo em absoluto consigo.
Mas pq um mea culpa se sei que há esquerdas incompatíveis?

abraço


A.R.A
RUI F

Em que parte é que concorda? No facto de eu ser um chato do caraças ou na metáfora da arvore da Esquerda?

Um desafio Rui, por cada incompatibilidade que apontar eu lhe darei um exemplo inverso.

Incompativel é ser de esquerda e fazer parte da direcção de um partido de direita ou ser de direita e estar a frente dos designios de um sindicato de esquerda.

A incompatibilidade entre a teoria e a acção é a unica coisa impeditiva de uma atitude descomplexada e vertical perante qualquer que seja o desafio.

Bem sei que temos bastantes exemplos que me desdizem mas, sejamos sinceros, nunca foram "gentes" descomplexadas nem tão pouco verticais embora sejam essas tais "gentes" que nos têm vindo a governar desde o 25 de Abril, que arbitrariamente saltam de partido em partido de poder (Bloco Central) a procura desse mesmo poder ao abrigo da derradeira "desculpa" de uma flexibilidade moderadamente ideologica ... ou seja, isto traduzido para a voz do povo é mais ou menos "gentalha" que procura tacho e faz da politica de conveniencia, emprego.

Aquele Abraço

ps- Rui, se aceitar o meu desafio prepare-se que vou convocar o auto-exilado CAFC mais a sua Dulcineia Pirralha para uma tertulia a 4 (e se não chegarmos a ter "quorum" ao menos sempre dá para jogar uma sueca)

Aquele Abraço
A.R.A


Rui F
A.R.A

Você no seu intimo (tal como o cota Cafc) deseja de alguma forma uma espécie de "acordo" geral às esquerdas, mas intuitivamente já admite a impossibilidade - caruncho. Há uma "esquerda" de direita, incompatível, na sua opinião.

Você é mais utópico que eu, e acredita numa grande esquerda (sem a "esquerda" de direita) que, paradoxalmente, pouco tem a ver com o que este degraçado Povo acredita e sonha (as provas são evidentes, desde o alheamento cada vez maior ao movimento sindical, passando pela performance do PC e do BE, aos níveis de abstenção).

Se quiser, pode dizer que me tornei num pragmático de esquerda porque não acredito no "cimento" que possa aglomerar a estratificação das esquerdas, ainda que conjunturalmente durante algum tempo. A menos que existam cedências, que forçosamente descambarão em ruptura. Há uma fatia da esquerda, a qual o A.R.A acredita piamente, que é ainda mais inflexível que a troika (que lá vai admitindo que afinal a receita foi drástica demais). Lamento dizer-lhe.
Há o caso de Lisboa com Sampaio e o PC...poderia até acontecer algo extraordinário no ponto de vista nacional, mas acho que não vai acontecer com os actores que se conhecem actualmente; por incrível que pareça são muito mais ortodoxos do que eram na década de 85/95.

Tenho uma vida "civil" a 99%; o 1% é para dar umas voltas pelos Blogs e dizer umas coisas que penso. Estou comodamente do lado de fora por opção de vida, e esporadicamente, admitirei voltar a uns 10% quando o "ar político" da esquerda que mais gosto, se aproximar mais do que eu idealizo.

grande abraço, ideológo A.R.A


A.R.A
RUI F

Amigo, do meu intimo "ainda" sei eu!

Friso o "ainda" porque de tantos rotulos e colagens de que já fui alvo que ao apelidar-me de ortodoxo e ou inflexivel qualquer dia já não sei se pensar não será antónimo de existir.

Posto isto, lamento Rui mas essa da "esquerda" de direita foi exactamente o que o ultimo executivo de Socrates aplicou e, pelo que me recorde, nunca vislumbrei da sua parte um acerrimo apoio ao dito cujo (muito pelo contrario) portanto desculpe mas acredito que, segundo o que escreveu, o Rui está nos antípodas quanto ao que se entende geralmente por Esquerda.

O que o tal "povo desgraçado acredita e sonha" foi demonstrado (não há muito tempo) na maior greve geral de que há memória em Portugal por isso não creio que seja verdade esse alheamento ao movimento sindical.

Quanto aos partidos de Esquerda ... bom, acho que não é necessario me tornar repetitivo só para que o Rui me consiga, finalmente, perceber!

Meu caro, um mundo sem ideias onde reina o sectarismo seja ele de teor politico ou social é o que se vive nos dias de hoje, portanto não posso crer que o Rui consiga vaticinar qualquer coisa de bom na perigosidade deste sistema baseado na incerteza das voluveis fundações de um mercantilismo financeiro que subjugam a maioria ao dominio de uma minoria que insiste e apoia uma austeridade de modo a fragilizar direitos conquistados literalmente com sangue, suor e muitas lágrimas.

É por isso mesmo que insisto que não há um lógico impedimento suficiente para que a Esquerda embarque neste autismo e abra mão do seu legado.

Para finalizar, o Rui faz-me lembrar, em certos aspectos no seu raciocinio politico, um Homem por quem sempre tive muita estima e de muito bom trato mas que ideologicamente nada me dizia. Falo de Krus Abecassis. Mas mesmo esse Sr. sempre foi capaz, quando necessario, convergir até com (pasme-se) comunistas em plena assembleia municipal para que Lisboa saisse a ganhar.
Mas noutros aspectos do seu raciocinio politico já o assemelho a um Campelo com a sua politica do queijo... muito embora o Rui se reveja como sendo de "esquerda" de direita, curiosamente, só acho semelhanças no seu raciocinio a uma direita "moderada". Porque será?

Aquele Abraço Utopico
A.R.A

ps- O subconsciente ás vezes prega-nos partidas e não sei se reparou mas na palavra esquerda o Rui aprisionou-a com aspas. Porque será, amigo?


 


Rui F
A.R.A

Não lhe vou refutar linha a linha mas podia faze-lo.
Como sabe não sou anti capitalista, e assim sendo na visão do seu camarada Vasco, sou pró Capital. Sou de direita? Para si e para aqueles indefectíveis do tempo que acabou a leste, evidentemente que sou.

Sou obviamente pela economia de mercado, podendo depois discutir  item a item a regulação, a liberalização, código de trabalho ou códigos de ética.
Portugal na Europa e no resto do Mundo. Os parceiros primordiais. NATO e fora dela. Euro/Escudo.

Ah....e sou 200% apologista do mérito, porque acredito que nada cai do céu sem qualidade e esforço, assim como acredito, que só com qualidade e esforço consigo manter ou melhorar aquilo que me custou a ganhar. E sei, que só assim, contribuirei positivamente para o colectivo.

A.RA, este é o meu ponto de partida e não abdico dele Ideologicamente. Meta-o à direita, ao centro, onde quiser. Para mim é o caderno de encargos de um partido Trabalhista qualquer por esse mundo fora.

Você até pode concordar com a história de democracia na Coreia e enviar pêsames, ou achar inclusivamente que o movimento sindical em Cuba é independente e livre, ou que não há presos politicos lá. Não me preocupa. Mas lamento. Contudo não é impeditivo de aproximação, como o Sampaio e o PC já provaram.


Abraço

deixado a 10/2/12 às 02:03
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F

A.R.A

Não lhe vou refutar linha a linha mas podia faze-lo.
Como sabe não sou anti capitalista, e assim sendo na visão do seu camarada Vasco, sou pró Capital. Sou de direita? Para si e para aqueles indefectíveis do tempo que acabou a leste, evidentemente que sou.

Sou obviamente pela economia de mercado, podendo depois discutir  item a item a regulação, a liberalização, código de trabalho ou códigos de ética.
Portugal na Europa e no resto do Mundo. Os parceiros primordiais. NATO e fora dela. Euro/Escudo.

Ah....e sou 200% apologista do mérito, porque acredito que nada cai do céu sem qualidade e esforço, assim como acredito, que só com qualidade e esforço consigo manter ou melhorar aquilo que me custo a ganhar. E sei, que só assim, contribuirei positivamente para o colectivo.

A.RA, este é o meu ponto de partida e não abdico dele. Ideologicamente. Meta-o à direita, ao centro, onde quiser. Para mim é o caderno de encargos de um partido trabalhista qualquer por esse mundo fora.

Você até pode concordar com a história de democracia na Coreia e enviar pêsames, ou achar inclusivamente que o movimento sindical em Cuba é independente e livre, ou que não há presos politicos lá. Não me preocupa. Mas lamento. Contudo não é impeditivo de aproximação, como o Sampaio e o PC já provaram.


Abraço


deixado a 10/2/12 às 02:04
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
"...muito embora o Rui se reveja como sendo de "esquerda" de direita..."

É obviamente um rótulo seu.
Nada que o actual PC, no alto da sua moralidade  com telhados de vidro, não tenha já ensaiado.
Continuo na minha...no tempo do Sampaio foi possível a coisa. o A.R.A vai-me dizer que isso aconteceu, porque os vira casadas dos plataformistas e dos renovadores, ainda lá estavam.

deixado a 10/2/12 às 02:09
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
"...os vira CASACAS dos plataformistas..."

(imperdoável!)

deixado a 10/2/12 às 15:56
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Ui! Mas que confusão amigo.

Essa da esquerda de direita foi algo que o proprio Rui aludiu dando a entender que seria a sua "zona de conforto" ideologica, não eu.

O que eu entendi por "tal" designação foi exactamente aquilo a que os socialistas denominam por 3ª Via portanto se não foi essa a sua intenção acredito que devia ser um pouco mais explicito.

Adiante, o Rui, despeja uma enxurrada de esteriotipos e ideias pré-concebidas só pelo simples facto de eu ser comunista o que por si só demonstra um sectarismo identico ao que tão acérrimamente critica deixando no ar que para si ainda existe uma URSS com Muro e tudo. Contudo não é por ter essa visão redutora em relação a mim que eu, como moeda de troca, vislumbro no seu discurso uma tencendia de direita moderada. (só para esclarecer)

Pois bem, se me quiser "localizar" ideologicamente fique sabendo que sigo as directrizes do comunismo contemporaneo e perante aquilo que "acha" ser da minha concordancia, é só ir aos arquivos do Arrastão
a 23/01/11 e encontrará o meu seguinte escrito:

Momento Pedagogico

«Embora as bases ideológicas se mantenham intactas face aos problemas socioeconómicos que subsistem desde a Revolução Industrial, a Humanidade em plena era moderna, com a chamada Revolução Tecnologica, mantem intactos os mesmos anseios vanguardistas numa radical mudança na governação das sociedades e na gestão dos recursos de uma forma mais justa e igualitaria.

Claro que desde 1848 muito aconteu no mundo e o comunismo contemporaneo abraça a ideia em que se torna necessario ser entendido como uma natural evolução das sociedades preservando e superando todo o progresso tecnologico até então alcançado sem fazer tabua rasa do que foi conquistado com sistemas como o capitalismo e ou o socialismo, que cumpriram o seu papel histórico ao promover o aumento da produtividade criando as pré-condições da abundância de bens, mas onde a distribuição deixaria de ser antagónica através de múltiplas decisões, tomadas de acordo com o mecanismo de mercado do proprio sistema capitalista adoptadas de forma deliberada segundo critérios que permitam maximizar a satisfação das necessidades de toda a sociedade.

Portanto, o fantasma de uma sociedade sem classes que durante 1 século tem sido a maior arma para a descredibilização (em que tambem muito ajudou as proprias ditaduras do bloco de leste, é certo) e amedrontamento da generalidade das sociedades é o sustem da manutenção de um sistema capitalista que faz com que apenas 2% da população mundial seja detentora de metade da riqueza mundial.

Não há como melhorar um sistema como o capitalista e só o entendimento de tal facto é que poderá libertar as sociedades a entenderem o comunismo como uma natural evolução da propria sociedade.

Essa evolução até poderá ser alcançada (para não ferir susceptibilidades) com o baptismo de um nome distinto para uma pseudo-nova ideologia mas de certeza (quase) absoluta que esta manterá intactas as premissas ideológicas do comunismo contemporaneo pois este é, no meu entender, o natural desenvolvimento das sociedades. »

Espero que tenha sido claro e que de uma vez por todas o Rui não misture alhos com bugalhos e assim possamos debater o que realmente interessa ou seja os seus "validos" porquês em insistir na impossibilidade de uma Esquerda convergente na acção.

Aquele Abraço
A.R.A


 

deixado a 11/2/12 às 18:18
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

O seu discurso é muito burocratizado. Mas compreendo a coerência.
Já lhe disse: O Sampaio e o PC dos ex reformistas e ex plataformistas conseguiu...o que não que dizer que este PC - na minha opinião o mais ortodoxo de todos os que conheci -  não consiga pelo menos fazer um esforço.


Abraço

deixado a 11/2/12 às 21:36
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Lamento, Rui, mas não ... não compreende, pois se compreendesse poderia apelidar o meu discurso de teoretico, ideologico ou até de utopico mas nunca de burocratico. Embora na sua concepção pratica, do proprio comunismo contemporaneo, possa ser utilizada a Teoria da Burocracia de Max Weber como meio organizacional do sistema em si, nunca será um factor preponderante da propria ideia.

Não sei se foi essa a sua intenção ao apelidar o meu discurso de burocratico muito embora não tenha sido essa a minha ideia ao escrever o que escrevi.

Quanto ao exemplo que partilha (sampaio & pc) sem duvida que os tempos eram outros e as pessoas tambem, onde realmente a moderação foi fulcral para que ambas as Esquerdas chegassem a um entendimento convergente.

Tambem faço um mea culpa em nome (ousadia aparte pois isto de falar em nome de outrem ...) dos responsaveis do partido de minha eleição onde impera um certo ostracismo e ortodoxia mas não posso deixar de vislumbrar o mesmo nas "outras" esquerdas onde o Rui é o exemplo crasso de tal impedimento embaracando em semelhantes discursos "separatistas".

Sabendo à muito disso, o que eu proponho é que se veja mais além dos proprios umbigos para que haja uma necessaria convergencia para o que é realmente importante.

Se é possivel ou não, é algo que só saberemos quando tais vontades convergentes chegarem a ordem do dia dos partidos de esquerda para que, aos poucos, uma ideia que ao principio se estranhe mais tarde entranhe na acção politica de uma Esquerda que insiste em ser amorfa e de existencia folclorica tanto no parlamento como na sociedade civil.

E se tal vontade convergente partir das bases de cada partido melhor ainda pois é essa, de facto, a verdadeira essencia dos ideias de Esquerda.

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 12/2/12 às 17:42
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Bloco e PC tal como são, não me interessam e já não tenho paciência especialmente com o Bloco. Com o PC já não me ralo há muito tempo. Votei brevemente no PC/CDU até aparecer o Sampaio no PS.

Nas Autárquicas de Évora, já não votei CDU em 97 porque não estava em Portugal;
Votei UMA vez Guterres (na segunda vez votei PSR/BE) e UMA vez Sócrates;
Votei Ferro Rodrigues.
Sempre que não votei PS, votei Bloco/PSR. Sou aderente Bloco desde 2009. Este ano ainda não me apeteceu pagar a cota.
Nos entretantos, como pode ver, voto Bloco/PSR.
Nas Europeias votei sempre nos candidatos PSR/Bloco;

Votei Soares (uma vez), Rosas, Sampaio (2x), Soares e Alegre;

Como já aqui deve ter lido, nos últimos 2 anos acompanhei mais de perto o Bloco e fui até candidato nas autárquicas. Dei intensivamente a cara em 2009/2010/2011. A Moção de censura afastou-me mas ainda tive tempo de apoiar o Bloco das ultimas legislativas: não quero esta troika mas quero pagar as dívidas.

Actualmente, do ponto de vista Nacional, o Bloco não preenche (digamos, não caminhou para...) os requisitos que eu considero essenciais e que falamos em cima, e o PC está completamente fora das minhas opções.

Eu é que não tenho mesmo complexo algum, A.R.A.
Queijo Limiano, como me chamou?
Só não gosto daquele com bolor Francês.
ELES que se entendam...terão o meu voto apenas, aqueles que mais se aproximarem do que acho que deva ser.

AH...todo eu meu historial politico-opcional, é conhecido pelos bloquistas do meu núcleo. E fui aceite como tal.

abraço

deixado a 12/2/12 às 21:34
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

O Rui espelha na perfeição a fatia maior do eleitorado voluvel (abstenção ou de voto no bloco central) ou do eleitorado que em virtude da sua erratica directriz na intenção de voto sempre se posicionou á Esquerda, e é por isso que insisto em perceber os seus "porquês" visto que acredito que o Rui poderia ter um inestimavel papel interventivo, localmente, caso resolvesse fazer uso desse "patrimonio" de eleitor e de candidato a eleito em pról de algo que expressa na teoria aquilo que o Rui tomou como opção politica.

Contudo, tal só seria possivel percebendo e aceitando quais os objectivos que uma possivel convergencia almejava mas que seria apenas viavel se fosse feita de um modo "descomplexado" em pról do objectivo central.

Pois pelo o que Rui até agora partilhou demonstrou que nem percebe (a minha critica ás suas bases ideologicas) nem aceita (em virtude do seu sectarismo), ficando-se a critica pela critica passiva quedando-se por um fugaz (...) ELES que se entendam...terão o meu voto apenas (...) desresponsabilizando a importancia do "tal" 1% que dedica a escrever o que pensa.

Todavia, fique a saber que eu dou valor ao que o Rui pensa e acredite que a sua una percentagem tem tambem um peso cada vez maior nos seus 99% "civis" e ha de haver uma altura em que, quer queira quer não,forçosamente, terá que se dedicar em mais do que 1% ... aliás teremos todos que nos dedicar de corpo inteiro pois da maneira que o "garrote" vai apertando, calar é consentir!

Aquele Abraço
A.R.A






deixado a 13/2/12 às 19:47
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Honestamente, estes actores partidários não só não me seduzem, como desconfio deles.
Sofro de refluxo. Não tenho estômago.

Abraço

deixado a 13/2/12 às 21:43
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Ainda uma observação. Flou lá em cima, como tendo eu algum tique de direita moderada.

É normal os comunistas (é um tique Gonçalvista) acharem que, quem não pensa como eles serem de direita. Nada de novo também no seu discurso.

Também é natural, quando nós os apelidamos de ortodoxos (o comité é ortodoxo da cabeça aos pés e só não vê quem não pode) sofrerem de uma espécie de efeito calimero e "piegas"; que "os outros são sectários" (deduzindo eu que eles, se acham os verdadeiros donos da tolerância e da abertura). Já nem ligo.
Nada de novo também, A.R.A.

É complicado

deixado a 13/2/12 às 21:56
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Já lhe expliquei os meus "porquês" do seu discurso. Se quer fazer disso um ping-pong esteja a vontade pois na sua cabeça serei sempre aquilo que bem entender por mais palavras que escreva.

Tem algo a acrescentar sobre Vasco Gonçalves???

Oh amigo, mas quais "actores" politicos ... mais uma vez lhe repito o seguinte:

- Para aceitar o que quer que seja ha que perceber do que se fala ... Rui, lamento que assim seja mas realmente é ser-lhe-a mesmo complicado.

Aquele Abraço
A.R.A



 

deixado a 13/2/12 às 22:43
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A


" o ping pong" foi apenas um esclarecimento, tal como o meu historial de escolha partidária em eleições.

(Esqueçamos a ortodoxia e direita moderada)
Você e eu, somos apenas duas células de "uma ideia" de esquerda que não funcionará nas próximas gerações.
Eu consigo admitir várias esquerdas. Esse plano já o ultrapassei. Acredito na regulação dos mercados e consequentemente do capital, haja vontade politica.
Se o Lenine separou o Soares do Cunhal, é a regulação do capital actual que separa o PCP e Bloquistas, do resto da esquerda.

E quando me acusam de direita moderada (quando o que está em causa aqui, é uma tentativa de unir sensibilidades de esquerda) - acredite que é a 1ª vez que ouvi isso - pela parte que me toca, dou por encerrada a minha participação na "concertação arrastada em jeito de ping pong", admitindo falta de consenso em matérias chave.

abraço

deixado a 14/2/12 às 09:42
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Quando mais acima se colocou (entre outros) ao nivel ideologico de um qualquer partido trabalhista, parti do principio que se identificava com a chamada 3ªVia (a tal corrente ideologica da social-democracia e que veio baralhar ainda mais o eleitorado) por isso não sei porque é que se pôs em bicos de pés se foi esse o seu discurso.

Agora, se não o quer admitir isso é outro assunto!

Enfim ... o Rui saberá que o resto da esquerda é apenas e só o PS e mesmo o PS vai do centro-esquerda a uma "esquerda" de direita (como o Socrates nos fez o favor de nos lembrar) e, assim sendo, as nossas "celulas" pautam-se por um ADN distinto ou quanto muito a sua "celula" sofreu uma "mutação" que a descaracteriza devido aos "anti-corpos" proprios da estirpe que são o garante da sua propria sobrevivencia pró-capitalismo.

Portanto essa é verdadeira razão de não conseguir conceber uma convergencia das Esquerdas na luta para a manutenção dos ideiais de Abril por talvez achar que a regulação dos mercados se sobrepõe a tais ideais.

As "materias chave" são acessorios perante o que é realmente importante e a convergencia não põe em causa qualquer factor identitario e isto tanto serve do PS ao MRPP.

Mas admito a falta de concenso pelas razões acima descritas que, no fundo, são as mesmas que estão no cerne do radicalismo separatista da nossa Esquerda. Ou seja, é tudo uma questão de umbigos.

Pense nisso.

Aquele Abraço
A.R.A

ps- Sou totalmente contra a postura de lealdade canina que o PCP tem em relação a alguns paises de orientação comunista mas quando quiser falar de Cuba estarei ao seu dispor ...


deixado a 14/2/12 às 20:57
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Tenho uma certeza intuitiva que o ARA "domina" muito mais Cuba do que eu. O que eu sei dos Cubanos (como Povo) é que é gente generosa, calorosa e consequentemente amiga.
Quanto ao regime, aposto que vamos divergir. Acha que vale a pena entrarmos por ai?

3ª via?
Que é isso? (acabar de liberalizar o que a Margarida e o Ronaldo tinham começado?)
Sabe...os Britânicos não me inspiraram, nem na música. (provavelmente, os Chineses ou os Soviéticos também nunca o inspiraram a si).
Admito que ao dizer "qualquer" partido trabalhista, o tenha levado a pensar que eu seria apologista do pior de todos.
Neste aspecto sintonizo sem muito esforço, os trabalhistas nórdicos ou os sociais democratas Alemães.

O que para si é quase uma "anti-ideologia" (ideologia fraca), para mim é o caminho. É das experiências com os Povos e a sua maneira de estar, que faço a minha adaptação (tendo em conta, mas sem seguir os ditames das bíblias sagradas das ideologias). A dialéctica dos tempos e a sua contemporaneidade, digamos, são a minha bitola.

Não acredito que o caminho se faça pela luta de classes mas SIM, pela simbiose entre ambas; onde a igualdade de oportunidades seja efectiva e sem rupturas. Em Portugal, a igualdade de oportunidades torna-se mais efectiva (embora com deficiências, como é natural num país sem economia produtiva, e níveis preocupantes de corrupção, generalizados verticalmente em toda a sociedade) ao centro-esquerda, e regride quando domina o centro-direita.

Para mim a Liberdade, Igualdade e Fraternidade, são efectivamente as ideias de Abril.

abraço

deixado a 15/2/12 às 11:16
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

«A dialéctica dos tempos e a sua contemporaneidade, digamos, são a minha bitola.»
 
Exactamente o que eu critico no seu "caminho" visto que se fossemos todos pensar como o Rui, perante a actual conjunctura socio-economica, apenas nos teriamos que adaptar ... "custe o que custar" e é precisamente neste ponto em que divergimos pois sem ideologia o "caminho" será erratico e sem destino, portanto, contraproducente e de fragil exposição a gula do grande capital financeiro.
 
«3ª via?
Que é isso?»

 
Pois.
 
Quanto ás lutas de classe, estamos "practicamente" em sintonia mas essa da "simbiose" tem muito o que se lhe diga. Creio que nos poderemos quedar em tornar efectiva a igualdade nas oportunidades fortalecendo e blindando o Estado Social, mas contar com o centro-esquerda é o mesmo que pedir a um carteirista que nos segure a carteira. Já o centro-direita, realmente, não rima mesmo com Estado Social.
 
Cuba é uma ditadura. Certo. E de repudiar. Certamente.
Agora, para falarmos dos "porquês" de se ter tornado um regime ditatorial fechado para o mundo e opressor das liberdades civicas, acredito que o Rui sabe um pouco acerca do embargo comercial, da baia dos porcos e das tentativas de assassinato a Fidel, portanto não dou para esse peditorio mas, por outro lado, gostaria de realçar que este regime cubano tem um nivel elevadissimo de aproveitamento do seu Estado Social e um retorno do mesmo através do seu povo que o usufrui, mantido a custa sabemos lá nós como pois se se soubessemos não esbanjavamos tanto dinheiro na saude, na educação e não estariamos, neste preciso momento, com receio que o Estado Social seja cada vez mais uma miragem.
 
«Para mim a Liberdade, Igualdade e Fraternidade, são efectivamente as ideias de Abril.»

Até que enfim que "convergimos" nalguma coisa;)
 
Aquele Abraço
A.R.A



 

deixado a 15/2/12 às 19:56
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Tio A.R.A


Pois, os Tempos Difíceis só se repetem porque o Marxismo é antiquado e o Capitalismo é a fonte da eterna juventude, principalmente nesta fase neo-liberal rumo ao feudalismo.


Bem, pelo menos parece que há quem vá pensando assim e com sucesso comunico-social , etc, etc…


E as esquerdas são as responsáveis principais por esta situação.


A antiga, ficou refém das fidelidades a Leste e a moderna, na ânsia de se mostrar diferente, até já se contenta com um capitalismo regulado.


Deste lado da Porcalhota há a sensação de que poucos terão lido Marx e envio um link que talvez possa ser útil:


http://pt.scribd.com/doc/62964203/Karl-Marx-O-Capital-Em-Quadrinhos (http://pt.scribd.com/doc/62964203/Karl-Marx-O-Capital-Em-Quadrinhos)


Se for lido na Soeiro e na Palma, talvez lhes dê vontade de aprofundarem o conhecimento em relação a um velho barbudo.


Então, poderão compreender a inutilidade das divergências e as consequências criminosas que daí podem surgir para o Povo.


Camarada tio, dos quadrinhos brasileiros para os heróis aos quadradinhos portugueses:


http://www.youtube.com/watch?v=1JbpHVHSQLQ (http://www.youtube.com/watch?v=1JbpHVHSQLQ)


Aquele Grande Abraço e Beijocas Camaradas


Cristina


PS: Comentário PPF.



A.R.A
RUI F & PPF (PIRRALHA & CAFC)

Se o 1º aceitar o meu desafio espero que os 2º's compareçam para que então se dê a vez ao "barbudo" de falar de sua justiça.

Aquele Grande Abraço Camaradas
A.R.A


deixado a 8/2/12 às 23:03
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A minha prima Pirralha mais o seu velho testamento.

Sabes o que me disse uma vez a mulher da limpeza?
- Tens problemas? Fala directamente com o "papa".

Resumindo: na prática, uma comissão de trabalhadores com 2 neurónios, faz 10 vezes mais que uma central sindical com 2 ex-electricistas.

beijos e abraços


Rui F
a mulher da limpeza é uma força de expressão ok?
tem mais a ver com a voz cá de baixo do que, com a ocupação da senhora.

nada de pejorativo.


"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Ao meu velho testamento, respondes com a tua velha fuga à discussão ideológica e estás a ser coerente, pois já disseste que só te interessava fazer política.


Continuo sem saber como é que isso se faz sem ideologia e reparei no teu diálogo de hoje com o Daniel Oliveira, do qual nada saiu de conclusivo.


Priminho, achas que na prática é possível construir uma casa de jeito se não tiveres um projecto baseado na ideia que tens para essa casa?


Lembras-te de o cota colocar um vídeo parecido com este?


http://www.youtube.com/watch?v=ipjly96rzxA (http://www.youtube.com/watch?v=ipjly96rzxA)


Pois, esta é a casa que as esquerdas têm por culpas próprias.


Em alternativa, podem começar a assentar tijolos sobre tijolos como lhes der na real gana e ou sai barraca ou um muro das lamentações, não é?


Nem respondo à questão dos ex-electricistas, pois calculo que também não estavas a fazer essa referência em sentido pejorativo.


Mas é o velho problema do sectarismo em que não alinho, pois até admiro os dois neurónios da Autoeuropa.


Só que um deles também é da Administração e diz-me quais as empresas em que tal exemplo é possível.


Beijocas


Simplesmente Cristina, sem PPF



Rui F
Pirralha...tu

prima

Havia tanto pormenor para discutir, pôr na mesa, etc, que haverá ruptura na ideologia logo ao primeiro parágrafo. E isto sem nunca sair da casa da esquerda.


beijos e abraços


"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Logo no início, concordaste com a PPF e disseste:


«As Esquerdas estão à "coca" atrás das moitas e vão fazendo a festa nos dias que precedem as greves e manifestações.
Eu continuo na minha: só isto é pouco. Muito pouco.»


Afinal, achas que o que acabas de dizer nesta última resposta é muito para as esquerdas saírem das moitas?


Priminho, nem vale a pena tentar só porque pensas que não vale a pena tentar?


Desculpa, mas isso nem chega ao tal 1% que referiste.


Beijocas e abraços


Cristina



Rui F
Pirralha...tu

Prima


deixo-te a minha respostas ao A.R.A no comentário de "deixado a 10/2/12 às 02:04"

Beijos e abraços

deixado a 10/2/12 às 22:56
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F e tio ARA


A discussão sobre as ideologias dos Partidos precisava de uma clarificação relativa ao BE, pois não sei se será aquela que o primo Rui F manifestou.


Creio que este Partido ainda é anti-capitalista e nesse caso não vejo onde estão as contradições ideológicas fundamentais que impeçam um acordo com o PCP e outros sem representação parlamentar.


Quanto às nossas opiniões pessoais, não confundo sistemas ou regimes políticos com a organização económica e social.


A questão essencial é a de quem detém o Poder e ainda subsistem dúvidas que ele está na posse da ditadura financeirista do capital?


Quem é que vai regular estes verdadeiros donos do Mundo, se os governos que o podiam fazer foram contratados como manageiros?


O tio A.R.A mostra que aprendeu com o passado no que toca aos regimes ditos socialistas e o mesmo aconteceu com o cota.


E o primo Rui F pode aprender com o presente e compreender que num regime Socialista há lugar para relações de produção capitalistas, obedecendo ao Poder político e não mandando nele?


Afinal, as ameaças à Democracia vêm de onde, ou foram os Comunistas que impuseram os novos primeiros-ministros da Grécia e da Itália?


Nesta conjuntura, ainda há lugar para isolacionismos de esquerda continuando a estender a passadeira à direita mais retrógrada?


Aqueles grandes abraços e beijocas do mesmo tamanho


Cristina


PS: Comentário parcialmente PPF.


deixado a 12/2/12 às 14:56
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
PIRRALHA

Na "mouche", camarada!

O Rui, denota uma grande inconsistencia nas suas bases ideologicas e esse tem sido o seu grande entrave para melhor explanar o que pensa.

É por isso mesmo que me tornei partidario de uma ideia que o teu pai ha algum tempo partilhou e que resumidamente falava exactamente na fraca preparação ideologica das Esquerdas criando um nicho de duvidas e incertezas que se colmatavam com as figuras e discursos propagandistas dos dirigentes partidarios do eleitorado de esquerda.

As tuas questões são bastante pertinentes e de tal modo directas que caso o Rui as queira responder seram bastante elucidativas quanto ao que realmente impede a convergencia de uma Esquerda que teima em não se livrar do acessorio para assim lutar unida pelo que é na verdade importante.

Aquele Grande Abraço Camaradas PPF
A.R.A



deixado a 12/2/12 às 20:07
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Não anti capitalista assumidamente. Onde está a minha fraca base ideológica?

O BE cressceu com base nos descontentes com o PS que nunca foram anti capitalistas. Nas ultimas legislativas o BE ficou com o seu melhor, sem qualquer adicional artificial.
Paguei cota até 2011...

O Capitalismo de Estado Chinês não me interessa, assim como aquela coisa em Cuba.

(já um dia disse aos Bloquistas no Núcleo da ultima vez que lá fui..."pessoal...prefiro trabalhar e viver da Suécia". Decisivamente enganei-me na rua.)

Eu sem nunca ter militado no PS e como já referi aqui "n" vezes, estou bastante mais próximo do PS do que do PCP.


Não sei se querem avançar?

deixado a 13/2/12 às 10:38
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"
Primo Rui F
Provavelmente não te lembras, mas o PS apresentou-se em Portugal afirmando ser um Partido Marxista.
Mário Soares chegou a afirmar que não era Marx quem o separava do PCP, mas sim Lénine.
E de repente, o pessoal do PS que era anti-capitalista desapareceu sem deixar rasto...
Os descontentes do PS que fizeram crescer o BE devem ter sido os mesmos que o fizeram descer e por que carga de água isso aconteceu?
Então, eu vou avançar mesmo sem teres respondido a algumas questões que te coloquei e às quais notei que o Daniel Oliveira deu seguimento no post de hoje.
Qual é o PS de que te sentes mais próximo do que do PCP?
Acho que de qualquer um, mesmo que o seu líder seja um Passos Coelho envergonhado, ou não?
Por último e para aliviar a coisa das perguntas anteriores e das actuais, deixo esta:
Pretendes renegociar a tua dívida das quotas ao BE?
Aquele grande abraço do cota e beijocas da família
Cristina
PS: Comentário PPF apenas nos dois primeiros parágrafos.


deixado a 13/2/12 às 20:59
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu

prima


Dialéctica.
Já Camões falava na mudança e transformação.
Inteligência adaptativa, permite-nos a nós diferenciar-nos dos carneiros e formigas, por exemplo.

O que me faz confusão é uma mulher como tu do PSR, voltar a pular o muro da vergonha. Este PCP nem com água ráz consegue limpar a esclerose. Quem envia pêsames ao coreano e é contra o voto de pesar ao Vaclav Havel, não me merece muita atenção de convergência. Sinceramente.

beijos e abraços.

deixado a 13/2/12 às 21:38
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"
Primo Rui F
Se não queres responder a perguntas tão simples como as que te fiz, diz que não te apetece e não metas o Camões ao barulho.
Sabes que é uma matéria que dá pano para mangas e a interpretação de Os Lusíadas, entre outras obras tem tudo, menos de pacífico.
Adiante e sempre te digo que gosto imenso da sociedade das formigas e talvez percebas porquê, mas se quiseres pergunta, pois eu respondo.
Já os carneiros são diferentes e qualquer que seja a côr do pelo, acabam por ser todos iguais no seu destino de carne para obedecer.
E é aqui que eu, mulher não militante do PSR me mantive uma ovelha negra e saltei a cerca desta confusão que ainda dá pelo nome de BE.
Pela primeira vez, cometi o crime de votar na CDU e automaticamente pulei o muro da vergonha e encerrei-me na cortina de ferro, não foi?
Nem existe o cuidado de fraseologicamente te distanciares dos que construiram um muro global?
E quando é que me viste defender as relações  internacionais do PCP?
Priminho, se tivesse esses pruridos todos nunca teria votado no BE pela simples razão das relações internacionais da UDP.
Mas isso sou eu que me mantenho teimosamente Portuguesa.
Desculpa se te chateei, mas como não tinha o Camões nem o D. Pedro à mão foste tu o contemplado.
Aquele grande abraço do cota e beijocas do bando das quatro
Cristina
PS: Comentário parcialmente PPF.






deixado a 13/2/12 às 23:00
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Priminha


O muro global...pois...o capitalismo financeiro, a OTAN, o imperialismo, Merkel...
São "obras" eternas como é o Kapital do Marx. Já admiti no meu intimo ter que conviver com ambas.

Julgava eu que o BE era uma coisa já sem os movimentos que lhe deram origem. Parece-se que o PSR mete-se na UDP que se mete nos XXI....tá mali!
(o que mais gosto neste BE - a malta dos XXI - vão começando a ficar, tipo, em 4º plano)

Não entendo mesmo essa tua fuga, tu, uma pessoa que aparentemente comunga de um dos bens mais preciosos da humanidade: a Liberdade (da física à intelectual). Abdicas da politica internacional do PCP...estou a ver.

Qual PS?
O da liberdade, igualdade, fraternidade...curiosamente vi MUITOS Bloquistas conhecidos e não, com muito empenho (mas cheios de medo da critica do PCP) a defender esses valores na Campanha do Alegre.


beijos e abraços

deixado a 14/2/12 às 09:25
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Ou ha moralidade ou comem todos não é Rui?

Que coerencia.

«Qual PS?
O da liberdade, igualdade, fraternidade»

O mesmo PS que se calou perante o massacre no Sahara Ocidental reafirmando amizade com Marrocos, o mesmo PS que recebeu com pompa e circunstancia o ditador defunto Khadafi ou até onde Mubarak perfilava como membro amigo de "Portugal" através da Internacional Socialista e mais, muito mais para que o Rui seja o 1º a mandar qualquer pedra.

Politica Internacional??? Pois esta bem ...

Aquele Abraço
A.R.A

ps- Desculpa, Cristina, ter me misturado na conversa mas .... não aguentei tanta incoerencia para justificar ... qualquer coisa.


deixado a 14/2/12 às 21:20
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Só você para ver coisas.

Sei lá se o PS se calou, diz você. Dúvido que o Guterres ou o Sampaio ou Ferro Rodrigues se tenham colocado contra os Saharauis.
Como dizem os Brasileiros, vocês PC's, parecem o rôto a falar do esfarrapado. Só defendem os direitos humanos dos que lhes convêm. Tanta coerência afinal são como os outros.

Politica Internacional?
Evidentemente. Os parceiros históricos de Portugal, são "inimigos" claros para o PCP. É público.
Ainda me pergunto fariam internacionalmente com o Capital, o Portugal comunista. Seria uma coisa esperta ou ridícula. Nunca se saberá.

Pela Liberdade (física e intelectual) que nos PC's é uma miragem de balseiros?
Igualdade, quando para os PC`s tem mais a ver com igualitarismo e razia social "democrática"?
Fraternidade. Muito bem. Os mais fraternos que conheço são efectivamente os do PC.

abraço

deixado a 15/2/12 às 10:32
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Pensava eu que não seria necessario mas que fique claro que eu repudio qualquer tipo de ditadura mas que fique igualmente claro que não compactuo com hipocrisia venha ela de onde vier ou será que posso pensar que quando votou em Socrates tambem foi apoiante da sua politica internacional?

Essa do fala o roto ao nú certamente não incluirá comunistas que pensam como eu (sim, Rui, os comunistas que tambem pensam) assim como houve socialistas que repudiaram os voos dos prisioneiros de guantanamo cuja a opinião não foi seguramente identica a postura oficial do PS, portanto, insistir nessa conversa para encontrar razões que a propria razão desconhece para utilizar sistematicamente esse argumento perante tudo aquilo que ja lhe escrevi, não sou eu que estou a ver coisas, ou sou?

Para finalizar, os tais parceiros "historicos" de Portugal são todos os estados que pertencem a NATO, a tal empresa de mercenarios institucionalizada, e assim sendo lamento Rui mas tambem são "inimigos" do seu BE.

Aquele Abraço
A.R.A

(Só um reparo; sou comunista simpatizante do PCP e não tenho cartão de militante, agora, o Rui visto que é ou já foi militante do BE, desconhecer logo o 1º Artigo dos estatutos e não saber da posição politica do seu partido acerca da sua politica externa são falhas gravosas para quem já foi candidato a eleito pelo BE ... penso eu de que)

deixado a 15/2/12 às 22:06
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A única coisa que vejo relevante no 1º artigo (há três alíneas), é na alternativa ao capitalismo. Não vejo luta contra o capitalismo mas também não vejo regulação do mesmo...mas para quem apoiou oficialmente o Manel Alegre, julgo que não andará muito longe desta ultima ideia.


Gravoso é você desconhecedor o estatuto e falar dele.


Olhe ainda hoje não vi comunismo sem amordaçamento e ditadura. O Seu PC ainda não há muito tempo, trouxe até Lisboa uma série de gente que...enfim.
Acredito na sua boa vontade mas digo-lhe, há muita erva daninha que lhe corta completamente esse romantismo.


Eu já lhe disse A.R.A: Liberdade, Igualdade Fraternidade. Dentro disso, vou dando utilidade ao meu voto. Votei uma vez em Sócrates que não soube gerir em maioria absoluta, o meu depósito de confiança.


Em relação à NATO, defendo o não alinhamento. Desde sempre.


abraço

deixado a 16/2/12 às 11:53
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

«2 – O Bloco de Esquerda, adiante também referido como Movimento, inspirase
nas contribuições convergentes de cidadãos, forças e movimentos que ao
longo dos anos se comprometeram e comprometem com a defesa intransigente
da liberdade e com a busca de alternativas ao capitalismo» (as outras 2 alineas não são relevantes para o assunto)

Pode subentender como quiser mas gostaria de compreender como consegue o Rui acreditar nos mercados e ao mesmo tempo acreditar numa alternativa ao capitalismo? Tambem acha "gravosa" a minha questão?

Quanto ao comunismo em si, bom, se pesquisar um pouco saberá que existe um presidente comunista em funções membro da UE e, ao que consta, não ha nem ditadura nem tão pouco "amordaçamentos" afins portanto não acho justo que tenha uma opinião tão linear acerca do comunismo. Contudo, não descarto a possibilidade "ervas daninhas".

Amigo, reafirmo, que na NATO estão os tais "inimigos" historicos do PCP. Segundo o que escreveu, acredito que temos, então, mais um ponto em que "convergimos", ou não?

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 16/2/12 às 17:36
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

Não se trata de subentender apenas, trata-se de constatar até pelo apoio/aproximação ao Alegre, um socialista que acredita nos mercados regulados; O estatudo não é taxativo.
Sim há um presidente comunista (que suponho não ser chefe de governo) mas o regime não o é.
Aliás, o Francisco Lopes jurou defender a constituição se ganhasse.

O meu não alinhamento na NATO apenas significa o militar.

Segurante que vamos encontrar convergências várias matérias, especialmente no autarquico.


abraço

deixado a 16/2/12 às 18:30
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Ora lá está!

O apoio a Alegre (penso que foi por aí) demarcou-se, inicialmente, por uma "possivel" amostra de que é necessario e urgente uma convergencia das Esquerdas (lembra-se da sessão na aula magna) mas que rapidamente se esfumou no "umbigo" demasiado grande de Alegre e o BE não quis perder a face retirando o seu apoio embora, na minha opinião vontade não faltasse, essa questão tambem seja bastante pertinente visto que ficou provado que ha vontade faltando apenas uma figura conciliadora (não concordo com tais parametros mas é assim que as coisas funcionam).

Rui, eu não tenho ilusões quanto a uma possivel reentrada em cena no imediato de um sistema comunista contemporaneo (pelo menos na Europa) mas com a extrema-direita a tomar conta dos designios da UE urge voltar a ideologia, folhear Marx e perceber para onde vamos e o que nos espera.

Mas o que é precisamente, ainda para mais actualmente, a NATO senão um conglomerado de mercenarios. Franco e Salazar pertenceram a NATO, Rui, que mais posso eu dizer ...

É exactamente através do poder autarquico que eu acredito que se devam dar os primeiros passos para a tal convergencia e não através de uma figura conciliadora pois é essa a essencia da Esquerda:Liberdade;Igualdade;Fraternidade; e só assim poderemos almejar algo mais do que a costumeira resignação de votar para que não haja qualquer tipo de progresso.

Rui, acho que aos poucos chegaremos ao ponto de partida ou seja chegarmos a conclusão que é mais o que nos une do aquilo que nos separa ... e agora o que fazer com esse "patrimonio" de vontades?

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 16/2/12 às 22:33
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
ARA

Mas lá está, é na NATO que estão os nossos históricos parceiros (e os melhores), especialmente comerciais.

Sem dúvida que há que folhear MAX e observar o ambiente e a sociedade em que estamos. Mas contrariar uma sociedade que escolheu ser como é, é que não merece mesmo a pena, porque é uma luta perdida.


abraço

deixado a 17/2/12 às 12:17
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

O modelo economico vigente na sociedade ocidental não foi nenhuma escolha, amigo, foi uma imposição bem manipulada entre os bons e os maus (ocidente vs cortina de ferro) restando apenas ao povo de ambos os lados seguir a sua "vidinha" de acordo com a musica que se tocava.

Ainda hoje assim é embora no presente só mandem os "bons" e é nesse prisma que entra a NATO que passou de obsoleta (com a queda do comunismo) a ser o musculo da gula do grande capital financeiro através dos "historicos parceiros" que se servem da NATO para lembrar aos povos invadidos que estão a ser explorados pelos "bons".

Rui, nós não temos parceiros comerciais temos é uma imposição comercial que nos obriga a comprar industria pesada a Alemanha, produtos agricolas a uma França, peixe e necessidades afins a uma Espanha que, por azar, tem em Portugal o seu principal país de exportação e por isso vai cair ainda com mais estrondo. Espanha esta para Portugal como a França esta para a Belgica para compreender melhor o exemplo.

O grande capital financeiro através dos governos que "ajuda" a eleger faz com que o povo viva ocupado em contar trocos e a cortar despesa para sobreviver, retirando-lhe o tempo e o engenho para que este não se dê conta que «O medo de ser livre provoca o orgulho de ser escravo». (Um abraço ao camarada CAFC) mas mantendo-lhe a ilusão que tem "escolha". Esse é o grande segredo do sistema capitalista, o "Great Pretender".

Sei que pensa que é puro raciocinio logico e pragmatico aquele que utiliza para debater comigo mas se pensar um pouco mais alem daquilo que parece que é verá que existem de facto alternativas que lutam para ver a luz do dia que mandariam por terra todos os lobbys que vivem a custa do capitalismo.

Quer um exemplo que não tem nada a haver:
- As pesquisas sobre energia limpa ha muito que foram inventadas e desenvolvidas, mas o petroleo e afins interesses sempre moveram muito dinheiro.

Percebeu onde é que eu quis chegar?

Não é nem romantismo nem tão pouco teoria "conspirativa" é apenas uma diferença entre a "maioria" e a "minoria" do povo, Rui, pois quando "eles" dizem à "maioria" para saltar, a "maioria" pergunta imediatamente até que altura enquanto existe uma "minoria" do povo que questiona o porquê de ter de saltar.

Marx, Engels, Lenine, Trotsky, Rosa Luxemburgo, Alvaro Cunhal e tantos outros nomes valorosos que nos deram os meios para nos questionar-mo-nos sempre quando nos mandam saltar ...convergir é tambem ganhar o direito a questionar, Rui.

Aquele Abraço
A.R.A

 

deixado a 17/2/12 às 19:58
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
A.R.A

A.R.A

descontando algum romantismo ideológico, há também alguma alucinação nessa sua visão dos acontecimentos. Desculpe a franqueza.

Ando cá há 45,5 anos e acredite que o meu berço era uma alcofa, que pelas fotos, não a trocaria por um berço tradicional. Não por isso, mas porque essa condição social me permitiu crescer em determinado meio, que conheço relativamente bem o espaço que piso. Acredite: o Povo "pende" para o lado que se sente mais seguro.

Ah...o meu respeito pelas minorias é sagrado, só lamento, a CGTP não ter colocado niguém do BE na actual comissão executiva. Até do PS e dos católicos há gente!

P.S
A Alemanha da Merkel (e do SDP e do Verdes e do Die Linke) vai acabar com o Nuclear até 2022.
O Mira Amaral é que parece não gostar da idéia...

Abraço

deixado a 17/2/12 às 21:05
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Alucinação crê o Rui e está no seu pleno direito de assim pensar (não tem que se desculpar) mas eu, por outro lado, acredito que o Rui é mais um cidadão alienavel e recusa-se a pensar-se assim porque salta sem se questionar. (lembra-se daquela propaganda do BE com uma ovelha negra entre a maioria das ovelhas brancas?)

Nos meus tempos de faculdade dei uma cadeira de marketing/ publicidade e lá aprendi como fazer passar mensagens subliminares apelando ao subconsciente do consumidor(hoje em dia é uma pratica proibida ... qb) . Foi deveras "alucinante" quando me dei conta de como somos tão facilmente manipulados e assim aprofundei o meu conhecimento amador em psicologia e no do poder da sugestão e auto-sugestão.

Mas, enfim, a culpa é minha por literalmente lhe despejar demasiada informação mas era com o intuito de o fazer ver os porquês do povo pender sempre para o lado em que se sente mais seguro.

Rui, como já deve ter reparado, eu não sou afoito em partilhar dados pessoais e intransmissiveis mas como já vamos no fim do post e como o Rui partilhou da sua alcofa e dos seus 45,5 anos (esta teve piada) saiba que trabalhei como trolha para pagar o meu bacharelato e como vim de um meio humilde na faculdade encontrei a "elite" de meninos e meninas que olhavam para baixo e achavam o povo preguiçoso por não querem seguir os estudos e conseguirem algo mais nas suas vidas.

Depois do ódio, veio o repudio e por fim constatei que eles não tinham culpa de serem como erão (...) porque essa condição social lhes permitiu crescer em determinado meio,(...).

Mais um dado acerca de mim; votei BE aquando da sua formação. Foi a unica vez que não votei PCP ou CDU/PEV porque acredito na necessidade de uma esquerda plural assim como acredito que essa esquerda tem a obrigação de esquecer o que a distingue e lutar em unidade por aquilo que a liga aos valores essenciais que as definem como Esquerda, quando assim é necessario (lembra-se do apelo do Alvaro ao voto no Soares?)

Quanto ao Mira Amaral, acenta bem aquele trecho do Agostinho da Silva, não acha Rui?

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 18/2/12 às 19:15
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
ARA

Normalmente quem é "rijo" em alienar minorias são so comunistas, das lesbicas e Gays aos reformistas.
Não eu.


O seu caderno de encargo que me mostrou, é no meu ponto de vista "esquizofrénico" ou alucinado, dejavú e suficientemente defendido pela extrema esquerda.

Abraço

deixado a 19/2/12 às 10:06
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Errado!

Este caderno de encargos (como lhe chama) foi defendido por comunistas mas em relação a maioria do povo da URSS.

Sim, tais tecnicas de "alienação" tambem eram utilizadas pelos comunistas portanto é sem duvida alguma um dejavu propagandista o tempo que vivemos ... mas só a sua cegueira sectarista é que ainda consegue vilsumbrar algo parecido com uma "alucinação" de extrema esquerda no meu discurso.

Lamento mas o Rui não consegue alienar ninguém embora tenha forte propensão a ser alienavel (é diferente) agora, daí achar-me esquizofrenico ... bom, esta bem, é uma maneira "diferente" de matar uma boa conversa.

É certo que de louco todos temos um pouco e até o proprio Galileu foi encarcerado  por questionar ... contudo, o Rui pode continuar inocentemente a saltar sem se questionar pois esta no seu pleno direito de pessoa ciente das suas faculdades mentais e assim sendo despeço-me com este escrito:
 
"Loucura e inocência são tão parecidas, que a diferença, embora essencial, mal se percebe." (William Cowper)
 
Abraço
A.R.A


deixado a 20/2/12 às 18:32
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
ARA

Chame-lhe sectário, o que quiser. Não comungo minimamente dessa alucinação que levaria Portugal ao isolamento. Loucura total.
Exemplos desses - todos maus - é o que não faltam.


abraço

deixado a 20/2/12 às 21:27
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Realmente devo estar a ficar mesmo louco porque não percebi sobre qual a "alucinação" que levaria Portugal ao isolamento?

Está a referir-se ao quê, a uma convergencia da Esquerda?

Olhe que isso é conversa de extrema direita e não, não é um ping-pong é pura e simplesmente algo esperaria ouvir do Antonio Cunha por ex. mas nunca de alguem afecto ao BE.

Abraço
A.R.A

deixado a 20/2/12 às 22:38
link | responder a comentário | início da discussão

pronto !!!!!!!!!

alguém mi chamou ?

Epá ó ARA, não te metas comigo que o benfas acaba de perder e tou com uma azia daquelas....

deixado a 20/2/12 às 23:50
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
ANTONIO CUNHA

E eu a pensar que já ninguém estava a ler isto!

Sejamos realistas, mais depressa esperava que fosse o Antonio a apelidar uma convergencia de esquerda uma louca alucinação por atentar contra o seu 25 de Novembro  (o de outrora e o de agora) do que de alguem que vem das fileiras do BE.

É tudo uma questão de coerencia e por falar em coerencia (tal como não mudo de partido jamais o faria em relação ao meu clube) partilho de mesma azia mais pelo facto de o Benfica se ter esquecido de que ha jogos em que se tem de meter a "nota artistica" no bolso, arregaçar as mangas e ser operario para poder ganhar ...

Falhou-se demasiadas ocasiões para poder-mos chorar sobre o leite derramado.

Ha! Gaitan e Emerson ... são uma pilha de nervos!

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 21/2/12 às 16:02
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
ARA

É esse o problema da sua esquerda: são da extrema, e quem não é da vossa, dizem que são da direita.
Continuam cheios de teias de aranha e vêm maquinações capitalistas por todos os poros da sociedade.

É o pior sectarismo que existe é esse.
Era canja: o vosso anti capital dava 6 meses até haver sangue a sério.

abraço

deixado a 21/2/12 às 14:03
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

De facto a sua lucidez é um farol, Rui!

Ora vejamos a "loucura" do nosso passado recente que derivou neste actual presente (nem vale a pena irmos até aos tempos da Marinha Grande):

- Um 1º ministro com um canudo fajuto; criminosos de colarinho branco conselheiros de estado com actividades lesa-patria; 1 ministro da defesa conotado com um caso de "luvas" em negocios lesa-patria que, loucura das loucuras, é o actual ministro dos negocios estrangeiros; o actual 1º ministro forjado nos "laboratorios" Angelo Correia que apenas conheceu o "mundo do trabalho" aos 40 anos impondo uma austeridade sem precedentes apelidando piegas a quem trabalha; autarcas com processos crime em julgado que são eleitos; e tantas outras "alucinações" que são tão reais que ao ler o que o Rui escreve acerca de »teias de aranha sobre maquinações capitalistas» eu fico siderado com a sua lucidez.

Contudo, tudo se mantem inalterado e o sistema imaculado.

E mais.

O Rui quer regular os mercados; (pois) quer um capitalismo manso, aliás, não é um anti capitalista assumido mas busca uma alternativa ao capitalismo; (fantastico raciocinio) defende o não alinhamento com a NATO a nivel militar mas não quer sair da Nato a nivel comercial (assim sim, que lucidez); bom, para não ser exaustivo em demasia acho que já deu para perceber que o "louco" sou eu por não perceber  o seu discurso idiossincrássico segundo uma logica de pensamento de esquerda "adaptavel".

Aliás, com este PREC de direita em curso, e vamos com 8 meses de governação neo-liberal, ainda nem uma pinga de sangue foi vertida por consequencia directa mas já vamos nos "ameaços" não sei se o Rui se deu conta disso?

Mas o Rui é que tem razão, eu é que estou a ficar "choné" e todo o discurso que não me agrada é logo rotulado de direita.

Mas como é carnaval, de certeza que não leva a mal!

Aquele Abraço
A.R.A

ps- Eu adapto-me bem ao mundo como está sem ceder um milimetro que seja no que acredito como o mundo deveria estar embora não seja um "cavernoso" que se dedica a teorizar "conspirações" mas, sabe, tenho esta mania de questionar, questionar sempre.


deixado a 21/2/12 às 18:30
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Tio A.R.A


A propósito de o primo Rui F ter mencionado a OTAN, lembrei-me que o cota tinha qualquer coisa arquivada no Word já há muitos meses.


Então, lá vai esta parte para matares saudades:


 


«Hoje, o Atlântico Norte transformou-se no “Oceano Global” e a NATO está em todo o lado, porque deus está “velho” e reformou-se em relação a uma série de Países. Imbuída de um “espírito divino” de substituição do “ancião”, a “excelsa organização” decidiu repor os tempos do Antigo Testamento, a fase em que o deus, ainda jovem, atacava, sem dó, nem piedade os que não lhe eram submissos. As pragas e outros castigos contra a Humanidade tomaram a forma da alta tecnologia das armas “inteligentes” e dos ataques “cirúrgicos”. O “Dilúvio” está à espera, sob a forma de armas nucleares e pode seguir a qualquer momento. Parvoíce minha… a História não se repete…»


 


Olha, camarada tio, não voltas a pedir desculpas, combinado?


Era muito bom que houvesse mais misturas nas conversas.


Aquele Grande Abraço Camarada do cota e beijocas iguais do bando


Cristina


PS: Este comentário é um bocadinho mais do que PPF, embora a parte do cota seja em diferido.


Mas ele tem mais e sempre que se justificar e com a concordância dele, lá sairá uma ou outra.


 


 


deixado a 15/2/12 às 18:44
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
PIRRALHA & CAFC (PPF)

Camarada, eu aqui não me chateio com ninguem mas como já te tinha dito " a colera, quando bem empregue, é uma dadiva" e a conversa acesa que tenho tido com o Rui (por quem tenho muita estima) é exactamente a "tal" conversa que é necessaria ter entre as Esquerdas com a crispação qb para se chegar a algum lado ou ... a lado nenhum, mas ha que quebrar os tabus que teimam em manietar esta "esquerda dextra" cá do burgo.

Quanto ao camarada CAFC ... sim, é verdade, valeu para matar saudades mais não seja pela coloquialidade do escrito.

Mas, porra, matar saudades porquê? Então mas o camarada emigrou? Para quando o pontapé na porta aqui do arrastão? Diz ao teu pai que conte comigo ... é que vamo-nos a eles que nem uns "tarzões"!

Aquele Grande Abraço camaradas
A.R.A

deixado a 15/2/12 às 22:39
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Tio A.R.A


Para quebrar tabus também podes contar comigo, tal como fazias com o cota e espero que o voltem a fazer num futuro próximo.


Ele diz que a parceria PPF vai subsistir, apesar de não ter apoios estatais, mas prefere continuar a entreter-se com o Word.


Ali escreve umas coisinhas conforme lhe dá na bolha e que são para ele e para o bando das quatro, mas se eu quiser posso utilizá-las como fiz ontem.


E acrescentou que não emigrou, pois só eremitou dentro de casa.


Guarda as poucas forças físicas que lhe restam para o momento de irmos a eles que nem uns “tarzões”, mas para dar uns pontapés no cu aos centrões vendilhões do nosso País e do nosso Povo.


Se ou quando chegar esse tempo, estaremos lado a lado nas ruas e a PPF mais a camarada Cândida propõem este Hino.
http://www.youtube.com/watch?v=2TlikmHCEWM (http://www.youtube.com/watch?v=2TlikmHCEWM)


Aquele Grande Abraço e Aquelas Grandes Beijocas Camaradas


Cristina


PS: Comentário PPF.


 


deixado a 16/2/12 às 20:04
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu


Prima e A.R.A


já disse aqui que sou não alinhado. Sou pela saída de Portugal da NATO, o  que não significa que o País comece a tomar parte dos anti NATO.


Quando a aliados, refiro-me obviamente a todos os outros, excluindo a coisa militar.

deixado a 16/2/12 às 12:08
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F e tio A.R.A


Ontem não tive tempo e agora aproveito a hora do almoço só para vos dizer que não me fui embora.


Volto lá para a noitinha, combinado?


Entretanto, deixo só esta:


Eu também gosto muito do PS da Liberdade, Igualdade, Fraternidade, assim como do PPD de Paz, Pão, Povo e Liberdade.


Só gostava de saber onde os posso encontrar cá dentro, pois lá fora está provado que só se dão com gente de bem, não é?



E depois sou criticada por supostamente abdicar da política internacional do PCP… estou a ver.



Beijocas e não se chateiem, caraças.

Cristina

deixado a 15/2/12 às 12:38
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Vamos então continuar e para tentar tornar o diálogo mais fácil, vou responder apenas ao teu primeiro parágrafo.


Se estiveres de acordo, depois tratamos das outras questões.


A OTAN, essa grande organização defensiva criada após a II Guerra Mundial contra as ameaças militares à Democracia, inscreveu logo Salazar e Franco como sócios da agremiação, não foi?


Mas isso foi no início e muitas coisas mudaram, desde a inscrição e manutenção da Grécia e da Turquia até agora.


Na resposta ao tio A.R.A enviei uma coisinha…


Claro que não há imperialismo, pois quando o da ex-URSS faliu todos os outros cessaram a actividade e já podemos dormir em paz.


O capitalismo financeiro é benigno e a Merkel é uma rapariga porreira que só olha pelo bem-estar dos Povos da União Europeia.


A Troika é uma finta minha e nunca aterrou na Portela, pois não?


Que dia é hoje?


Priminho, livra-me do meu marxismo e diz como é que nestas circunstâncias consegues regular o capital financeiro, pode ser?


Aquele grande abraço do cota


Beijocas do bando


Cristina


deixado a 15/2/12 às 19:24
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu


Prima


NATO: Sou não alinhado. (mas não entro na histeria anti Nato);


Priminha...livro-te do que quiseres. 
Só quero saber o que queres fazer com a divida: não a queres pagar, ou queres pagar de outra maneira?


(eu já disse aqui noutros POSTS: quero pagar a dívida com juros honestos e alargamento do prazo, quero saber como e quem a contraiu...ah...e quero mais integração europeia, inclusivamente financeira)




beijos e abraços

deixado a 16/2/12 às 12:01
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Não te proponhas livrar-me do que eu quiser antes de responderes à minha pergunta sobre como pretendes regular este capital financeiro, ou esqueceste-te dela?


Tanto mais que defendes uma maior integração financeira, logo no momento em que a sacrossanta regulação nos conduziu à beira do abismo.


É que a tua resposta foi outra pergunta e para a qual já devias saber que a minha opinião corresponde ao que o BE e o PCP dizem desde o início e por isso, foram logo apelidados de caloteiros.


Confesso que preferia a possibilidade de uma solução à Islandesa, com julgamentos dos responsáveis e tudo, mas parece que só haverá notícias em Português quando um vulcão acordar e as cinzas impedirem o tráfego aéreo…


Quanto à NATO, sou contra todos os pactos militares que sob a capa de defensivos, só têm servido para as agressões que lhes convêm e podes incluir o ex de Varsóvia, para te evitar outra pergunta.


Neste aspecto, a posição de um simples não-alinhamento pode ser equiparada a uma abstenção violenta?


Não avanço para a fase seguinte em relação às tuas questões enquanto esta não estiver esgotada, está bem?


Aquele grande abraço e beijocas


Cristina


PS: Comentário parcialmente PPF.


deixado a 16/2/12 às 18:29
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu

Prima


Mentira que o BE tenha proposto o não pagamento! A posição oficial é: regenociamento a juro decente e alargamento do prazo de pagamento, com uma auditoria nas contas.

Á islandesa? Mas eles continuam pró Capital. Além disso vão pagar de acordo com o seu timing. É que o proletariado deles é diferente do "teu".
A tua solução continua sem me satisfazer. Não percebi o que queres afinal...

Regularar?
Tanta coisa...a primeira é proteger o Modelo Social Europeu e as economias da Europa, da agressão comercial Chinesa e outros BRIC, que só engordam uns quantos super capitalistas das terras deles. Chamo a isto, descriminação altamente positiva. Não me quero "achinesar" de maneira nenhuma.

Depois, a integração financeira plena: Emissão de divida conjunta, EuroObrigações, etc, o que permite o desarme da agiotagem.

Há mais regulação mas acho que estes tópicos são suficientes para discordares deles ponto a ponto.


abraços e beijos

deixado a 17/2/12 às 11:02
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Onde é que eu afirmei que o BE tenha proposto o não pagamento?


Eu disse que a minha opinião corresponde ao que o BE e o PCP dizem desde o início e por isso, foram logo apelidados de caloteiros.


Prefiro a solução Islandesa, pois demonstra uma dignidade que escasseia por estas bandas e é pena que a Serra da Estrela não entre em erupção e corram pelas encostas lavas de Viriatos.


Priminho, os tópicos que apontas são uma fuga à questão essencial que te coloquei e vamos lá ver se desta vez a compreendes.


Os poderes económicos e financeiros devem estar subordinados aos Poderes Políticos, eleitos pelos Povos, ou não?


Achas que a realidade dos nossos dias é essa, ou o poder financeiro controla e regula o poder político e até asfixia o económico?


Se entenderes que o poder financeiro é dominante, repito a pergunta de como o vais regular ou se não terás que o obrigar à subordinação ao político.


Abraços e beijocas


Cristina


PS: Comentário PPF.


deixado a 17/2/12 às 18:27
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu

Prima


Só me fazes perguntas fáceis!
Quero o capital manso, como o cavalo do Núncio, pá!

É obvio que alguém - politicos ou viriatos - terão que meter literalmente a mão no cangote da finança e domá-la. Para isso, acredito que só com mais integração isso seja possível. O isolacionismo fragiliza-nos na minha opinião.

Mas olha...poder económico é diferente de poder financeiro. Particularmente não gostaria de misturar as coisas.  Podemos ter poder económico com uma finança submetida ao poder politico.

Para mim a economia continua a ser um ciência social e é muito bom, termos uma boa saúde económica.

deixado a 17/2/12 às 21:19
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu

prima


esqueci-me dos beijos e abraços.

imperdoável!

deixado a 17/2/12 às 21:20
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Acho que o cavalo do Núncio já morreu e ao contrário de mim, tu não queres que isso aconteça ao Capitalismo.


Também não sou isolacionista, muito pelo contrário e repito o que já foi aqui dito várias vezes:


Unidade na acção dos Sindicatos europeus, através de formas de luta conjuntas.


Acordo entre os Governos dos PIGS, PIIGS ou lá como lhes chamam, mas estes está bem abelha!


Preferem ser mansinhos, lambendo as mãos e sei lá mais o quê ao dono a ver se levam mais um ossinho.


Sobre os teus dois últimos parágrafos, leste bem o que eu disse anteriormente?


Distraído do caraças, pá!


Abraços e beijocas


Cristina


deixado a 18/2/12 às 11:35
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
PIRRALHA

Camarada, ironicamente, o Rui faz-me lembrar camaradas meus que mesmo perante a derrocada dos paises da ex-URSS, achavam que o comunismo de terror iria ser facilmente "regulado" pelos parametros da democracia porque, tirando o factor ditatorial sob a liberdade individual, não havia sistema socio-economico mais perfeito que o comunismo.

Enfim, é mais um daqueles fait-divers da Historia.

Aquele Grande Abraço Camaradas
A.R.A




 

deixado a 18/2/12 às 19:35
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

«NATO: Sou não alinhado. (mas não entro na histeria anti Nato);»

Mais uma abstenção violenta, portanto!

Tema Troika:
- Antes de tudo, já vai sendo tarde uma renegociação séria como país membro que somos e pagar, claro esta, mas de modo a não deixar o pais em "choque" de modo a que a economia se possa restabelecer sem a "austeridade" da finança a manietar tal crescimento.
Quanto à integração Europeia, recordo-me perfeitamente de os avisos a navegação que o PCP fez contra a nossa entrada nos termos da adesão que nos deixavam completamente a mercê dos Srs. da Europa.
Pois bem, os resultados estão sobejamente a vista perante uma altura de recessão economica em que Portugal não é auto-suficiente em nenhum dos sectores primarios e secundarios e, assim sendo, gostaria de saber como prevê o Rui uma saida "troikiana".

Portanto, o Rui aflora a questão com um "possivel" federalismo e eu pergunto a que custo?

Aquele Abraço
A.R.A



 

deixado a 16/2/12 às 18:30
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
ARA

Sou NÃO ALINHADO e como sou patriota, também sei que por coincidência (ou não) os países da NATO são os parceiros comerciais mais importantes de Portugal. Só uma imbecilidade politica, faria uma rutura com os paises da NATO.

Por acoso aqui em Portugal não se coloca a questão, mas a Grécia corre um sério risco de ficar internacionalmente isolada. Era o pior que poderia acontecer a Portugal, era ficar refém dos extremistas de esquerda ou direita.

O PCP...avisa...o BE avisa...por isso é que gosto do Agostinho da Silva, que dizia: "não sou conselheiro de coisa nenhuma. Um espirito livre é capaz de ver só por si".
Qualquer pessoa minimamente consciente e observadora, sabia que a destruição da economia produtiva em favor dos serviços, iria mandar o país para o buraco; ou que a moeda única era forte demais para a nossa já debilitada economia.
O Probema foi Portugal e os Portugueses e nunca a adesão. Sou pela integração europeia decisivamente.

Sabe A.R.A, a troika foi assim negociada - lembro até que o BE e o PCP e recusaram a apresentar o seu caderno de encargos na cara dos troikanos - e agora só há duas possibilidades: seguir os troikanos ou sairmos nós da troika.
Se nós sairmos da troika e ela nos ajudar a entrar no escudo, seria optimo. O que eu suspeito, é que nesta situação a troika nos faça um manguito.


Abraço

deixado a 17/2/12 às 11:34
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
RUI F

Não me vou alongar como de costume  apenas lhe vou fazer uma pergunta:

- O FMI já cá esteve nos 80's e qual foi o legado que cá deixou?

ps- Tambem gosto muito de Agostinho da Silva mas a interpretação que dou a esse trecho é mais no sentido de sabermos aprender com os nossos erros ... não de os perpetuarmos.

Aquele Abraço
A.R.A

deixado a 17/2/12 às 20:14
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F



abraço ARA

deixado a 17/2/12 às 20:43
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F e tio A.RA


Agora sou eu que me meto na conversa.


O problema foi Portugal e os Portugueses e nunca a adesão?


Então a adesão é boa, mas Portugal e os Portugueses é que a estragaram?


Afinal quem é que aderiu neste cantinho que não faz parte do Reino de Castela?


Estamos perante uma adesão do mijo ou vamos descobrir a circulatura do quadrado, neste caso do rectângulo?


A solução integração europeia decisivamente, expressa pelo primo Rui F significa exactamente o quê?


Abraços e beijocas


Cristina


deixado a 17/2/12 às 21:06
link | responder a comentário | início da discussão

A.R.A
PIRRALHA

Mais uma do Rui que não posso deixar passar.

É como aquela velha maxima:
- Não existe melhor país no mundo para se viver. Da geografia á comida, Portugal é o expoente maximo de tudo o que se quer num país. O unico problema é que .... está pejado de Portugueses!

Aquele Grande Abraço Camaradas
A.R.A

deixado a 18/2/12 às 19:40
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Bem


O engraçado disto tudo, é que vocês estão mesmo convencidos que limpando o pó e as teias de aranha do modelo Soviético e esperar as calinadas do capitalismo, a coisa vai lá.

O vosso problema é que não há novidade nenhuma no que propõem. E já lá vão 100 anos.
É isso que explica o declínio nestes 25 anos e agora a estagnação do PCP. O BE vai exactamente pela mesma via, e parece-me que jamais alcançará os tais 9,5% de 2009.

Abraços

deixado a 20/2/12 às 22:14
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


O que não é engraçado nisto tudo é o facto de teres passado a um tom acusatório em tudo semelhante ao que é utilizado pelas várias direitas, quando se referem ao PCP e imagina, até ao BE.


Sim, pois nem a social-democracia existente no Bloco escapa a esse tipo de fraseologia ou não tens reparado no que dizem ao Daniel Oliveira?


E por favor, não retires daqui a conclusão que estou a afirmar que és de direita, está bem?


Priminho, se eu te respondesse que para proteger o Capitalismo das suas calinadas temos esta novíssima social-democracia, desempoeirada, sem teias de aranha e bacteriologicamente pura, não levarias a mal até porque é Carnaval?


Olha, o cota já disse que esta conversa começou com o coelho de cabidela e se pensasse que chegava até aqui, tinha logo proposto que arranjasses aí um sítio para trincarmos umas lebres, enquanto falávamos das esquerdas.


Claro que cada um pagava a sua conta e até o primo Cunha podia lá dar um saltinho, pois já vi que ele anda por aqui à coca e também vai ler esta.


Por isso, afirmo que é mais forte o Benfica que nos une e só perdeu ontem para que o Porto se pudesse mascarar de candidato ao título.


Abraços e beijocas para vocês, ambos todos os três


Cristina


deixado a 21/2/12 às 15:26
link | responder a comentário | início da discussão

Rui F
Pirralha...tu

Prima

Então, uma esquerda hiper sensível à critica e incapaz  - alguma dela - de se "descalimerar" é que é triste. Contudo não me preocupa, evidentemente. Sempre foi assim com os simpatizantes do PCP.

Quando entrei no BE em 2009 - na vaga que precedeu os tais 9,5%  - tudo apontava que o Bloco de Esquerda convergisse politicamente de alguma forma com a ala esquerda do PS (Alegre, Helena Roseta, A Gomes). Obviamente que o namoro acaba na moção de censura de há um ano atrás.

Esta ala é aquela que te faz exactamente fugir a ti.
Já reparaste que é tudo inconciliável?

Repito, estou muito mais próximo do PS, do PT da Dilma, do SDP ou dos Verdes Alemães, por exemplo, do que deste BE.
São antagonismos e formas tão diferentes de ver a sociedade actual, que é impossível aos marxistas "quase" puros saírem do buraco em que se enfiaram há 100 anos.

A social-democracia do Daniel? Fez e muito bem, questão de por o Estalinismo em sentido, referindo-se ao L. Fazenda no post de Hoje.


beijos e abraços

deixado a 21/2/12 às 16:41
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Tenho a sensação que tu é que estás necessitado que eu te repita algumas coisas, mas fico só por estas:


Nunca fui militante de qualquer Partido, pois tenho o espírito de ovelha negra e por isso comecei por votar no PSR como Partido anti-estalinista e solidário com as lutas dos trabalhadores de todo o Mundo, incluindo a do Solidariedade na Polónia.


Quando o BE se formou, passei a votar nele apesar de a UDP o integrar, mas isso já expliquei neste mesmo post.


Só votei na CDU nas últimas legislativas por razões que descrevi num post mais antigo, mas parece que isso me condenou a ser simpatizante do PCP para o resto da minha vida.


Priminho, calimero é a tua tia, pá!


Não és tu que te queixas do teu próprio Partido, sobretudo por causa da marginalização da malta dos XXI?


Não és tu que aqui e agora afirmas que estás muito mais próximo do PS do que deste BE, do qual és aderente?


Então, de que estás à espera para te descalimerizares?


A propósito dos marxistas “quase” puros, tens uma ideia do que é a essência do Marxismo?


Deixo-te uma frase antiga partilhada pelo cota e pelo tio ARA, nos tempos em que eles andavam por aqui a criticar sem calimerices, os Partidos das esquerdas:


“Questionar, questionar, questionar, sempre!”


E eles começaram há mais de um ano, arrasando o estalinismo e sucedâneos, mas sempre numa perspectiva de Esquerda.


Abraços e beijocas, pensa lá na proposta das lebres e se o Daniel Oliveira alinhar tanto melhor


Cristina


deixado a 21/2/12 às 18:41
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Primo Rui F


Se julgaste que o BE era uma coisa já sem os movimentos que lhe deram origem, parece que te enganaste.


Os nomes mudaram, mas os movimentos continuam e basta dar uma voltinha pela NET para constatar esse facto.


E já nem vale a pena falar da FER, pois o que lá vai lá vai.


Sabes, quando o BE se formou pensei que podia ser o embrião de uma Esquerda plural unida no essencial.


Se o Trotskismo, o Estalinismo, o Maoísmo e a Social-Democracia podiam conviver no mesmo Partido, também seria possível estabelecer acordos com outros Partidos de Esquerda.


Segundo tudo indica, aqui fui eu que me enganei, pois o próprio BE dá indicações de que a sua formação teve como base fundamental um cálculo aritmético, segundo o qual a soma dos votos do PSR e da UDP lhe daria X lugares no Parlamento.


O balão BE inchou com os sopros dos descontentes pragmáticos do PS e nem reparou que para o balão subir precisava do hidrogénio ideológico.


Quando os descontentes voltaram a soprar no original, o balão do BE semi-esvaziou-se e agora, parece que há quem ande lá dentro com agulhas na mão e isso tá mêmo muito mali!


Sobre a malta dos XXI fica para mais tarde, pois implica umas certas histórias relacionadas com o PCP e temo muito que o bi-sectarismo nos conduza a um enorme XXXI.


Abraços e beijocas


Cristina


PS: Comentário PPF, na continuação do teu deixado a 14/2/12 às 09:25.


deixado a 18/2/12 às 15:49
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador