Terça-feira, 20 de Março de 2012
por Sérgio Lavos

Uma semana depois de Nicolas Sarkozy ter endurecido o discurso anti-imigração, adoptando algumas das bandeiras da Frente Nacional, acontece o crime de Toulouse. E recorde-se, o presumível autor destes crimes contra judeus será o mesmo que matou três militares magrebinos durante a semana passada. As palavras de Sarkozy - uma "tragédia terrível", um "drama abominável" - estão prenhes de uma extraordinária hipocrisia. Quando é o próprio presidente a veicular um discurso de ódio e de desconfiança em relação aos estrangeiros, surpreendente seria que não aparecessem extremistas - e por favor não chamem lunáticos a esta gente, que eles sabem muito bem o que estão a fazer - a pôr em prática o que as palavras dos políticos deixam subentendido. Fracos líderes fazem fraco povo. Sarkozy é o exemplo claro disto.


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

31 comentários:
Anónimo
Eu ca acho muita coincidencia estes dois acontecimentos numa altura em que as sondagens não lhe estão de feição. São como agua para a sede do estilo de discurso tao querido a esse Hungaro

deixado a 20/3/12 às 02:10
link | responder a comentário

JPT
Este post trouxe-me à memória as tristemente célebres conferências de imprensa dos sr.s Aznar e Rajoy depois dos atentados de Madrid. Está visto que se perdeu a lição de que o aproveitamento político de actos de selvageria pode acabar muito mal. PS: noto que quem está a chamar "estrangeiros" a militares franceses e alunos franceses não é o Sr. Sarkozy, é o Sr. Lavos.

deixado a 20/3/12 às 10:25
link | responder a comentário

Minhoto
É por posts  como este que a malta do BE é apelidada de EXTREMA-ESQUERDA. Post de um fanático que entende que todos pensam e operam como ele, a política.
Não percebo como consegue juntar o discurso anti-imigração à questão dos judeus, será que os considera aos judeus franceses estrangeiros? Houve quem levasse isso à prática e teve um nome foi o Holocausto.
Sobre as vítimas inocentes nada diz, pois, não interessa, são dos outros. 
E em relação ao Sarko  não votava nele, aliás esta campanha é de uma tal pobreza que provavelmente ficava em casa, isto claro está se fosse francês, algo que não sou apesar de gostar muito da França contudo dou graças a Deus de ser um orgulhoso Português!

deixado a 20/3/12 às 12:25
link | responder a comentário

Esta gente a fazer passar-se por parva é uma visão extraordinária. Em que ponto do post eu chamo estrangeiros aos judeus franceses? (Já os militares, se são magrebinos, podem ser estrangeiros. Ou descendentes de estrangeiros).
Na cabela de um neonazi, um judeu, um islâmico e um estrangeiro têm o mesmo valor: gente que não devveria existir. O discurso xenófobo de Sarkozy legitima esta visão da sociedade francesa, ponto final.

deixado a 20/3/12 às 12:59
link | responder a comentário | discussão

xico
Oh valha-nos Deus. Mas o homem não é ele próprio descendente de Húngaros? É claro que os soldados são franceses e as vítimas são franceses. Ligar o discurso do Sarkozi a propósito dos imigrantes e a tristeza dele sobre este crime bárbaro é misturar água com azeite. Não são miscíveis.

deixado a 20/3/12 às 14:12
link | responder a comentário | início da discussão

JPT
Agora que o assassino foi apanhado, e é um militante islamita, penso que terá a noção da triste figura que fez. É no que dá passar todos os que o criticam à categoria de "esta gente" (aquela que também reserva a extremista assassinos). Mas não fique deprimido, que o Rajoy fez exactamente a mesma figura (acusou, quem lhe convinha, a ETA de um atentado perpetrado pela Al-Qaeda) e até chegou a primeiro-ministro.

deixado a 21/3/12 às 11:24
link | responder a comentário | início da discussão

Um desconhecido qualquer comete dois actos tresloucados. Mesmo não se sabendo quem é, e portanto podendo ser algum lunático, o Sérgio não admite tratar-se de um lunático.

deixado a 20/3/12 às 15:26
link | responder a comentário | discussão

Ossos
Ele sabe das coisas. :)

deixado a 21/3/12 às 23:10
link | responder a comentário | início da discussão

"não chamem lunáticos a esta gente, que eles sabem muito bem o que estão a fazer"

Pois é Sérgio. E os teus colegas que andaram a assassinar empregados bancários em Atenas sabiam o que estavam a fazer?

Para os bloquistas, capitalistas, patrões, empregados bancários é tudo a mesma coisa: gente que não devia existir. Pois é Sérgio, ao olhares para os extremistas do outro lado vês o teu próprio reflexo.

deixado a 20/3/12 às 15:29
link | responder a comentário

Anónimo
Assustador o que se tem passado nos últimos anos na Europa. Estes crimes de violência racista são cada vez mais frequentes. Representam uma ameaça para a sociedade em geral e as minorias em particular e provocam medo. É ainda mais preocupante observar as reacções de justificação e até de apoio aberto destes crimes. O teor de alguns comentários a este post revela que há muitas pessoas que não se apercebem do que está a acontecer à sua volta e outras que, quando lhes interessa jogar o jogo do politicamente correcto, fingem não perceber. É um dos sinais claros de decadência e perda do norte de uma sociedade já plenamente fascista. É óbvio que Sarkozy tem sido um dos maiores promotores do ódio e animosidade na sociedade francesa, na Europa e no mundo. O seu discurso e a sua política é claramente racista, xenófoba, conflictiva, violenta, segregadora. Vir agora falar de ódio é no mínimo hipócrita. Fala disso porque está em campanha e sabe que este crime hediondo pode fazer com que o seu discurso apareça como aquilo que realmente é: um discurso do ódio. Mas lá está, a promiscuidade é tanta e a vergonha tão pouca nos nossos dias, que até mesmo o autor deste post apoiou políticas do presidente francês. Políticas de clara ingerência nos assuntos internos de um país soberano, como quando andou a assassinar a população líbia e a colocar fundamentalistas no poder. Repito: assustador!

deixado a 20/3/12 às 15:35
link | responder a comentário

ana cristina

Chamar "magrebinos" a soldados franceses só porque têm a pele mais escura ou é ignorância ou é um eco do racismo da extrema direita ou as duas coisas juntas. como dizia o daniel oliveira há algum tempo num post deste blog, citando nanni moretti, "as palavras são importantes".
não se pode andar constantemente a saltar para a espinha de a, b e c por dizerem barbaridades e depois produzi-las alegremente como se nada fosse.

deixado a 20/3/12 às 17:06
link | responder a comentário | discussão

Quem escreveu magrebinos foi o Público e a maioria dos jornais, não eu. Parti do princípio que nem sequer são franceses. Se são, o Público e os outros jornais erraram. É claro que, por terem a pele mais escura, não são menos franceses. Só não percebo a razão da desconversa. Se sabe que os soldados mortos eram franceses, bastaria apontar isso. Atribuir intenções ao que eu escrevo é que era desnecessário. Sinceramente...


ana cristina
esclarecida.

deixado a 20/3/12 às 18:13
link | responder a comentário | início da discussão

O senhor aqui inverteu a situação.
Nunca acredite num jornal português quando quer escrever sobre um assunto no estrangeiro (aliás nem mesmo sobre coisas da Tugulândia).
Consulte sempre as fontes assim escusava de errar e depois vir vitimizar-se.

deixado a 20/3/12 às 23:13
link | responder a comentário | início da discussão

Ossos
Por acaso, esses soldados de magrebinos só têm a cor da pele e mais nada.

deixado a 21/3/12 às 23:08
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
«Quando é o próprio presidente a veicular um discurso de ódio e de desconfiança em relação aos estrangeiros, surpreendente seria que não aparecessem extremistas - e por favor não chamem lunáticos a esta gente, que eles sabem muito bem o que estão a fazer -»


Conte-nos mais, já que parece saber (não sei é como) mais sobre o assassino do que todo o restante mundo.

deixado a 20/3/12 às 20:16
link | responder a comentário

Joao
Aqui se vê o preconceito, da gente que escreve neste blog... Ainda não havia qualquer indicio de quem teria assassinado os militares e as crianças e já, este senhor, não muito isento, vinha acusar a extrema direita... Até etiquetou o post como tal...


Enfim, gente medíocre , com raciocínio de pardal. Veio a saber-se que o assassino é de origem argelina, segundo o próprio com ligações à al-qaeda ... O mesmo se passa no jornal Publico....

deixado a 21/3/12 às 09:52
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador