Quarta-feira, 18 de Abril de 2012
por Sérgio Lavos

 

Paulo Portas continua a brincar ao gato de Cheshire, aparecendo intermitentemente para dizer umas banalidades sobre a Síria ou sobre diplomacia económica. Ninguém sabe muito bem o que anda a fazer nem como, mas seguramente que a esperteza saloia que lhe permitu, ao longo do tempo, sobreviver politicamente, vai continuar a garantir que continuará a ter uma palavra a dizer nos destinos do país.

 

Nada o parece tocar. Nem os milhares de documentos guilhotinados nos últimos dias do Governo Santana Lopes, nem as suspeitas de financiamento ilícito do CDS-PP - ainda estamos para saber quem é Jacinto Leite Capelo Rego, o financiador secreto do partido de Portas na altura do despacho conjunto de três ministros, dois deles do CDS-PP, que autorizou o abate de sobreiros em zona protegida.

 

Mas a cereja no topo do bolo é o caso dos dois submarinos adquiridos por Portas quando era ministro da Defesa. Enquanto na Alemanha são condenados dois administradores da Ferrostaal por corrupção activa e na Grécia o antigo ministro da Defesa é preso por suspeitas de corrupção passiva na compra de submarinos à empresa alemã, por cá o processo convenientemente vai sendo arrastado. As últimas notícias do caso têm contornos de mau programa de humor. Às declarações de Pinto Monteiro, de que o atraso se deve à falta de dinheiro para as perícias necessárias, a ministra da Justiça respondeu que não houve, até agora, qualquer pedido de verbas por parte da PGR, acusando implicitamente o Procurador pelos atrasos no processo. A investigadora Cândida Almeida (quem mais) já veio dizer que as perícias nem sequer foram pedidas pelo PGR ao DCIAP, e as que foram acabaram por ser atendidas pela PJ em 2006.

 

No meio desta colossal trapalhada, duas coisas são certas: nenhuma das pessoas envolvidas irá demitir-se, apesar de, tendo em conta os desmentidos da ministra da Justiça e do DCIAP, esse fosse o caminho a seguir por Pinto Monteiro; e seguramente o processo irá continuar a ser eternamente protelado até expirar. Seja como for, o responsável pela compra dos submarinos nem sequer está indiciado. Uma vez mais, um crime que não terá castigo, um acto de corrupção no qual os corruptores são condenados (os administradores da Ferrostaal) e os eventuais corrompidos nem chegam a ser investigados. Suspensão da democracia? Ainda não tinham dado por ela?

 

(Via Insurgente.)


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

47 comentários:
Alexandre Carvalho da Silveira
Sergio Lavos, chame lá os bois pelos nomes: diga lá quem é que roubou o quê a quem, e para onde foi o dinheiro. O diz-que-disse, como é o caso do seu post, não leva a nada, é mais do mesmo.
Eu não ponho as mãos no lume por ninguem, e menos ainda por politicos, mas neste caso dos submarinos, o que  está em causa, é o não pagamento das contrapartidas, e o grande responsavel por isso chama-se José Socrates, porque a partir de 2005 o Portas já não estava no governo. Porque é que não perguntam aos ministros do Socrates responsaveis pelo cumprimento do pagamento das contrapartidas porque é que não denunciaram os contractos? Esses, que estiveram caladinhos que nem ratos entre 2005 e 2010, é que têm de explicar muita coisa, e ninguem lhes pergunta nada.
Quanto é que as empresas alemãs que deveriam pagar as contrapartidas e não pagaram, teriam pago para não os chatearem? É esse o busilis da questão. O grande roubo não está na compra dos submarinos, está no não pagamento das contrapartidas, e quem não exigiu o respectivo pagamento é que deve ser investigado.

deixado a 18/4/12 às 14:36
link | responder a comentário | discussão

Joe Strummer
Socrates! Claro. Who else?


Alexandre Carvalho da Silveira
Pois claro Strummer, who else? Deixa-te de ironiazinhas e desmente lá o que eu escrevi.  
Não é em vão que se tem o nome associado aos maiores roubos feitos neste país, BPN incluido! 


Joe Strummer

Calma Silveira. Não abuses do Nespresso senão ainda acabas a ver submarinos amarelos. E por favor...arranja qualquer coisinha mais original para dizer, não sejas tão pavloviano, caramba.

deixado a 18/4/12 às 16:21
link | responder a comentário | início da discussão

alfredo correia
Sr Silveira, em Portugal existe a mania de se atirar ao lado para disfarçar o desvio do assunto principal...Se o não cumprimento das contrapartidas é um facto a considerar, isso não invalida que exista um problema com a compra dos submarinos...Ou seja o, que está em causa são dois casos distintos, embora ligados...


Alexandre Carvalho da Silveira
Tá bem, sr Correia, admitamos que sim. Mas se classifica atirar ao lado aquilo que eu escrevi, vamos lá a ver se me consigo explicar melhor.
Como diz e muito bem, são dois assuntos diferentes, embora interligados: de um lado a compra de dois submarinos ( o concurso internacional aberto pelo governo Guterres em 1999 falava em três)  que custaram ao erario publico 1000 milhões de euros; do outro as respectivas comtrapartidas de ajuda à economia nacional de 1210 milhões.
Existe em Portugal muita gente com a convicção que Paulo Portas recebeu 1 milhão de euros em luvas, e provocou até uma queixa à UE por parte de deputados europeus ligados ao PS, luvas essas que nunca ninguem provou existirem, e não serei eu a afirmar preto no branco que elas não existiram.
Mas em relação às contrapartidas previstas no contracto, sabemos porque é publico, que elas não foram cumpridas senão numa parte insignificante, e tambem tambem sabemos que o governo do PS chefiado por Socrates, não mexeu uma palha para obrigar os alemães a cumprir o acordado denunciando se necessario o contracto e desistindo dos submarinos. 
Isto sr Correia é que é importante: se por um lado há quem acuse o Portas de receber luvas por ter sido ele a assinar o contracto da compra dos submarinos cujas negociações já vinham do governo Guterres, o que é que nós, que gostamos de pensar que não somos parvos de todo, havemos de pensar sobre os que não obrigaram os alemães a pagar 1200 milhões? 
Eu não estou aqui a pretender desculpar o Portas de eventuais pecadilhos; mas temos todos de perceber que o jackpot não estava na encomenda dos barquinhos; o jackpot estava no não pagamento das contrapartidas, e aí os socialistas têm que dar muitas explicações!


Miguel
A negociação do contrato não vem coissíssima nenhuma do tempo do Guterres. O concurso do tempo do Guterres foi anulado, e foi criado um novo, que apenas pedia 2 submarinos, mudava as exigências técnicas dos mesmos, e alterava completamente o sistema de financiamento e contrapartidas (passou para um sistema de leasing para poder distribuir o dinheiro gasto ao longo de 40 anos e assim não afetar o défice, mas depois quando os submarinos chegaram já os ventos contabilísticos europeus tinham mudado, e o remédio que o Teixeira dos Santos foi metê-los de uma assentada nas contas públicas).
A única relação entre os submarinos que foram comprados (que tanto a NATO como a Marinha disseram que sendo só 2 eram inúteis, o dinheiro seria mais bem gasto noutras coisas, mas já pondo isso de parte) e o concurso do Guterres é o facto de serem submarinos, de resto não têm absolutamente nada a ver um com os outros.

É incrível o que a cegueira ideológica provoca.


Alexandre Carvalho da Silveira
O concurso do Guterres foi anulado certamente porque era mais em conta e as especificações tecnicas dos três submarinos melhores do que as destes dois. E o Teixeira dos Santos, esse mago das finanças publicas, resolveu numa epoca em que o país já estava em bancarrota, pagar mil milhões de euros, tudo  de uma só vez; mas entre 2005 e 2010, esqueceu-se de perguntar por onde andavam  quase 1000 milhões das contrapartidas.
E o cego sou eu. Este Miguel só pode ser Abrantes:  no quartel-general, quer dizer, no Rato, tudo como dantes!


Miguel
Aprender a ler era uma boa ideia.
O Teixeira dos Santos nao meteu os mil milhoes nas contas porque quis, meteu porque a regras contabilisticas entretanto mudaram e o artificio contabilistico deixou de ser possivel (ele bem que agradecia em vez de 1000 milhoes so meter algumas dezenas nas contas).
Sobre o contrato e as especificacoes tecnicas serem melhores ou nao, nao faco ideia (como tu tambem nao fazes). Mas obviamente que o que esta em causa nao e' isso (mais uma vez, aprender a ler era uma boa ideia). Tu inventastes que a negociacao vinha do tempo do Guterres. Ora, isso e' uma absoluta mentira. O processo foi todo reiniciado (com direito a nova Lei de Programacao Militar e tudo) no governo do Durao.


Alexandre Carvalho da Silveira
É mentira que o processo de negociação da aquisição dos submarinos começou em 1999? então se é mentira como é que foi REiniciado em 2003? E o Teixeira dos Santos foi obrigado a meter o pagamento dos submarinos todo de uma vez, porque andou seis anos a desorçamentar as contas publicas, com os efeitos que estamos todos a pagar com lingua de palmo. Eu troco aqui pontos de vista com toda a gente, mas tenho pouca paciencia para  "Abrantes".


Miguel
Eu não sei se o defeito é falta de capacidade intelectual ou se é simplesmente desonestidade da mesma.
De qualquer das formas, é a última vez que repito: o concurso lançado pelo governo do Durão não tem nada a ver com o do tempo do Guterres (que foi ANULADO), a única relação é dizerem respeito a submarinos.
O Teixeira dos Santos desorçamentou da mesma forma que todos os governos desde Cavaco Silva desorçamentaram: desde que entrou em vigor o tratado de Maastricht, tudo que era possível meter fora do Orçamento foi metido fora do Orçamento (e nisto a Comissão Europeia tem muita culpa, porque ao mesmo tempo que exigia défices baixos, abria uma série de portas para meter lá despesas que não contavam para os défices); o Teixeira dos Santos ter feito isto ou aquilo de forma alguma invalida que o contrato da compra destes 2 submarinos foi todo feito para fazer de conta que não tinham impactos nas contas públicas.

deixado a 19/4/12 às 04:08
link | responder a comentário | início da discussão

Alexandre Carvalho da Silveira
Só para acabar a conversa com o sr Miguel: 
-30/01/98 Resolução do conselho de ministros nº14 aprova o PRAS(programa relativo à aquisição de  submarinos) TRES (governo Guterres)
-23/11/00 após fase de negociação com o estado portugues, a DCN-I e a GSC apresentam as suas propostas para fornecimento de TRES submarinos.(governo Guterres)
-5/503 governo aprova ALTERAÇÃO do PRAS de tres para dois submarinos.(governo Durão)
-6/11/03 governo aprova adjudicação à GSC  da aquisição de dois submarinos.(governo Durão).
Vai chamar mentiroso à mamãe, tá bem?


Miguel
Já percebi mesmo que é falta de capacidade intelectual (bem dizem que nunca se deve atribuir à maldade o que pode ser explicado pela estupidez).
O governo do Durão alterou de 3 para 2, mudou especificações técnicas e, mais importante que tudo isso, alterou completamente o modelo de financiamento e lançou novo concurso (como eu tenho vindo a dizer desde o início...).
O facto de as empresas que concorreram ao 2.º concurso serem as mesmas do primeiro é irrelevante. Empresas a vender submarinos militares não são propriamente às dezenas, qualquer que fosse o concurso, fosse em Portugal ou em Singapura, iam sempre aparecer as mesmas.


Alexandre Carvalho da Silveira
Ah! tá bem, sua inteligencia excelentìssima Miguelicia , as empresas que concorreram são as mesmas, e pa-ta-ti, pa-ta-ta. As especificações tecnicas são diferentes, provavelmente o governo do Guterres queria submarinos que navegassem apenas à superficie (submarinos de fachada, percebes, a especialidade dos socialistas) e o Portas lhes tenha mudado as especificações para eles poderem submergir, porque afinal é de submarinos que trata esta história.
Mas as contrapartidazinhas é que não vieram e o estado portugues ficou a arder com quase 1000 milhões de euros, porque o Socrates e os inteligentes intelectualmente superiores, assim tipo xicoespertos como o sr Miguel, que gravitavam à volta dele a salamalequear-lhe a existencia beijando o chão que ele pisava, não fizeram nada. 

deixado a 19/4/12 às 18:07
link | responder a comentário | início da discussão

Silveira,

Mais simples, na Alemnha quem vendeu está a ser julgado por corrumper.

Em Portugal quem comprou que seria o
corrumpido...nada.

Para alem disto, o que apregues por ai são tretas.
Sobre o finaciamento do CDS explica lá como é que tendo votações baixa consegue manter uma maquina como a que tem??? O PCP ainda vende sandes de couratos na Festa do Avante, vocês nem isso.


Alexandre Carvalho da Silveira
Bolota devias saber que em Portugal há seis ou sete pessoas acusadas no caso dos submarinos. Se não são as que muita gente gostaria, isso já não é culpa minha. Quanto aos couratos do PCP, é outra conversa que não cabe agora aqui. Em relação ao CDS, não tenho nada a ver! OK?

deixado a 19/4/12 às 01:16
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"
Alexandre Carvalho da Silveira
Então, vamos lá jogar à batalha naval.
Os teus tiros foram na água e agora é a minha vez:
1 F de Ferrostaal
2 C de Contrapartidas
Submarinos de água doce e de porto único ao fundo,
que é como quem diz atracados no Alfeite.
Como terceiro tiro, também podia escolher o 5 C equivalente ao 2 C e acertava na mesma.
Não quero deixar-te mais confuso e esclareço que 5 e C correspondem respectivamente, ao número de polícia de uma sede partidária no Caldas.
Cristina 


Alexandre Carvalho da Silveira
Cristina, é sempre um gosto. Mas eu não tenho nada a ver com o Largo do Caldas, nem com o CDS. Lê com mais atenção o que eu escrevi, porque não serve para tentar ilibar, ou sequer defender ninguem do CDS. Serve é para se perceber que houve gente a mamar muito mais do que os do CDS eventualmente tenham mamado. Só isto mais nada.


"Pirralha...eu?"

Alexandre Carvalho da Silveira


Pronto, está bem!


O Largo do Caldas também não tem nada a ver com aquilo a que chamam governo e tu até tens deixado comentários desabonatórios em relação a algumas medidas, não é verdade?


Já agora, deixa-me fazer uma pequena correcção a algo que afirmaste:


Mago das Finanças, até por ter um nome adequado é o Gaspar, o do ponto de viragem.


O Baltazar e o Belchior devem andar por aí, utilizando pseudónimos, ao mesmo tempo que invertem a história e vão gamando o Menino Povo… É mais uma troika, não é?


Tal e qual como a troika PS, PSD, CDS que em conjunto ou à vez nos trouxeram à beira do abismo.


Bora lá dar o Passos em frente!


Cumprimentos

Cristina

deixado a 19/4/12 às 12:45
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
Para lhe avivar a memoria

deixado a 19/4/12 às 00:15
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
Para lhe avivar a memoria
http://www.tsf.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=766692

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1539425


Alexandre Carvalho da Silveira
Isso agora são "sopas depois d'almoço". Todos sabemos que os Citroen são mais baratos que os Mercedes, não é? E aqui prá gente que ninguem nos ouve, acho que o Portas apesar das más-linguas, "vai mais à bola" com a Merkel do que com o Sarkozy. 

deixado a 19/4/12 às 01:52
link | responder a comentário | início da discussão

Joe Strummer

És fenomenal Silveira! Confundes tudo e com uma ligeireza que até parece que sabes do que falas.
Tu percebes lá o que esta em causa ou o histórico da questão, népia. Mas como és dotado de uma douta sapiência lês 3 ou 4 artigos de jornal, somas 3 +2 e já está, eis-te capaz de ombrear com os maiores especialistas e se necessario até dar uns conselhos e dizer onde está o gato, assim em três penadas. Um génio o amigo Silveira, devia ser ouvido pela troika, mas dêem-lhe três ou quatro dias, numa semana salva a europa da crise e num mês descobre a cura para o cancro. Uma maravilha, um doutorado em ignorância. 


Alexandre Carvalho da Silveira
Strummer eu falei de coisas objectivas, que são publicas, mas tu, do alto dessa tua costumeira trivialidade, não tens mais nada para dizer senão chamares-me ignorante. Ora isso é sinal de que não devo andar muito longe da verdade.
Sabes, os socialistas, e a trupe do Socrates em particular, são mestres numa coisa:  meteram a mão no pote como ninguem, e depois, com a ajuda dos inumeros amigos e servidores fiéis que pululam nos midia portugueses, conseguem  com boatos, meias verdades e outros truques, atirar o onus dos golpes para cima de terceiros. É o caso dos submarinos, e é o caso do BPN, p. ex..


Joe Strummer

Tu és um alucinado desonesto Silveira. E não falas de nada objectivo. Aliás tu consegues ver o que a justiça não viu (e olha quem) e nem o que os líderes da direita à mingua de mais motivos para enterrar o ps, conseguem. És um pobre diabo alucinado à procura de atenção, nada mais. Mas segues a cartilha da ditadura, mentir, mentir, mentir, difamar, manipular. Sabes a mim contaram-me que quando a pide queria dar cabo da vida de alguem começava por espalhar boatos na vizinhança da casa da pessoa, nos cafés, etc.. para que a sua vida se tornasse insuportavel. Tu e esta direita têm o mesmo mindset dos esbirros da pide.
Trata-te dessa obsessão, sê decente Silveira.


Alexandre Carvalho da Silveira
Strummer andas muito bem informado sobre os metodos que a pide usava. É de familia? é que eu estou farto de ver ex informadores da pide agora serem esquerdistas assanhados, assim como tu.
E só por decencia,  é que não te mando bardamerda. Sabes lá com quem é que estás a falar, seu puto foleiro.


Joe Strummer
Então Silveira, valentão das duzias, estas em broa?
Tu que passas "a vida" a acusar os outros ficas assim quando provas do mesmo veneno?
Imagina-te a ter que levar todos os dias com tipos como tu, meu pobre alucinado.

deixado a 20/4/12 às 09:08
link | responder a comentário | início da discussão

Fan adoc
Estamos perante um educador aqui no Blog com toda a sapiencia.

Primeiro em vez de analisar o contéudo da mensagem, resolve amesquinhar o autor do comentário. Já dá uma ideia da espécie.
"Sergio Lavos, chame-lá... O diz-que-disse,..., é mais do mesmo.

Quando depois de pedir provas factuais de roubos, diz brilhante mente:

"mas neste caso dos submarinos o que está em causa, é o não pagamento das contrapartidas, e o grande responsavel por isso chama-se socrates"

Ora, não é que isto é uma novidade? atirar as culpas para um tipo que depois de tirar um cursinho em Engenharia agora tira um cursinho em Paris de Filosofia ? Como se ele já não desenrasca-se bem.
Realmente isso não é mais do mesmo!

Depois esquece-se que para existir a primeira premissa: os relatos fatuais dos roubos, é necessário haver uma primeira: Uma investigação capaz e isenta, e não aquilo que Sergio Lavos denuncia:
- Uma incapacidade por parte dos serviços? da Justiça.
 Ministério público está em primeiro plano dessa incapacidade de levar a cabo uma investigação séria, em que não haja trapalhadas, como juizes que investigam, terem amantes em casa, que fazem provas periciais que vão ser levadas em linha de conta na produção de prova,  e que simultaneamente são consultores da dita empresa Ferrostal. O Procuradore, que diz que o que emperra o processo são dificuldades económicas e depois a montante e a jusante é categóricamente dismentido.
 Ter sido povado no julgamento na Alemanha que houve luvas na venda dos submarinos, (veio a informação por um dos elementos sujeito no julgamento) e aqui em portugal nem uma palavrasinha do sr.Portas. Nem umas perguntazinhas, está a ver?

Quanto a esta informação nem uma palavrinha lhe mereceu.

No entanto apesar de não haver uma investigação o educador tem certezas:

" o que está em causa, é o não pagamento "

Portanto acusa os outros de falta de provas, mas quanto a si já sabe que no caso da venda, nada está em causa (depreende-se da afirmação), e sabe que o grande culpado é Sócrates. Mas onde estão as provas que é este o homem? não podia ter sido enganado pelos seus parceiros?
E o seu Ministro da Defesa? Esse não lhe interessa?
E o Secretário? e este Governo que entrou em funções agora no dia 1 de Abril, não foi? Não terá para ai uma responsabilidadezinha?

Olhe não o demoro mais?

Vá lá picar o ponto no seu partido.

Agora não venha é por favor para aqui armar-se em pessoa que vem apenas para dialogar. O que vem aqui fazer, é tentar intoxicar a opinião. Felizmente o disparate é livre.


Alexandre Carvalho da Silveira
Sr Fan não sei de quem, se quiser dê-se ao trabalho de ler o que eu escrevi, para depois fazer considerações que façam sentido, porque o seu comentario, longo comentario, é um longo chorrilho de imbecilidades. 

deixado a 19/4/12 às 18:17
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador