Domingo, 20 de Maio de 2012
por Sérgio Lavos

 

Os desenvolvimentos do caso Relvas* trouxeram ao de cima duas tenebrosas figuras dos meandros do aparelho do PSD (via Paulo Pinto). O presidente da distrital do Porto, Virgílio Macedo, veio dizer que os jornalistas têm um "código ético que não lhes permite sofrer pressões" o que, de acordo com o iluminado pensamento deste senhor, prova que as pressões não existiram. Fantástico. Por outro lado, um antes obscuro deputado da bancada PSD, por sinal advogado, Matos Correia, veio afiançar que Relvas não fez as ameaças à jornalista porque conhece bem o ministro. Comovente, esta demonstração de amizade e de confiança, que de resto reforça a intervenção do mesmo deputado na audição do ministro no parlamento, descodificando as atabalhoadas desculpas do governante em relação aos SMS's e aos mails de Silva Carvalho.

 

Entretanto, a linha de defesa dos assessores oficiosos da blogosfera e do comentário televisivo passa pela vitimização do ministro e por alusões a uma guerra interna no Público entre direcção e redacção. A ponto de voltar a ser mencionado o famosos conflito latente entre grupos mediáticos, um dos argumentos subterrâneos do caso Ongoing/secretas. Os rapazes do ministro terão de se esforçar mais, no entanto, porque mesmo que essa guerra exista, ficarão sempre por explicar por que razão as pressões inicialmente foram negadas e depois veladamente admitidas - uma conversa de 30 minutos terá acontecido entre Relvas e a directora do jornal; e por que razão é que, não tendo havido pressões, o ministro terá pedido desculpa à directora. E, mais importante, se o argumento usado é baseado no comunicado da direcção do Público, então teremos de ver as coisas como elas são: o comunicado afirma, para além de qualquer dúvida, que existiram pressões, ameaças e chantagens do ministro. Se a não publicação da peça foi consequência destas pressões, é algo que deverá ser discutido internamente no jornal e comentado cá fora, mas não é o essencial da questão. Tenham ou não resultado as pressões, o que é inadmissível no caso é o facto de um ministro ter telefonado para um jornal com o objectivo de condicionar o funcionamento deste. Se isto não é caso para demissão, o que poderá ser? Tem a palavra o sr. primeiro-ministro.

 

*É importante lembrar que não é o primeiro "caso Relvas": o fim do programa de Pedro Rosa Mendes na Antena 1 já tinha tido mão do nosso querido ministro da propaganda. E antes, houve aquela alegada conversa com o director de programas da RTP no sentido de reservar um bilhete apenas de ida para Mário Crespo, para a delegação de Nova Iorque. Não há acasos.

 

P.S. À direita, e demonstrando-se que há quem tenha coluna vertebral do outro lado das trincheiras, leia-se os textos do Gabriel Silva, do Ricardo Lima e do André Azevedo Alves. E reforce-se a ideia de que há silêncios bastante ruidosos**...

 

**O Delito de Opinião - incluindo a Ana Margarida Craveiro - afinal tem qualquer coisa a dizer sobre o assunto. Ainda bem.

 

Adenda: começo a achar muita piada ao realmente extraordinário trabalho do Jornal de Notícias sobre este tema. O caso começou a ser notícia na passada sexta-feira de manhã. Domingo à tarde, e nem uma notícia, uma que seja - pelo menos, na página on-line. Até o Correio da Manhã já noticiou a coisa. O rapaz - ou rapazes - do Relvas infiltrado na direcção do JN está de parabéns, excelente trabalho. O campeonato de pesca da assessoria continua ao rubro.


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

43 comentários:
"Pirralha...eu?"
Estes coisinhos prometeram que seriam muito diferentes do PS e principalmente do Sócrates, ou estou enganada?
Se estou, deve ser pelo facto de a diferença ser... Para pior.
Qualquer dia, aparece o coisinho-chefe a dizer que existe uma campanha negra baseada na maledicência...
Como já não lhes resta um pingo de decência, urge que seja posto um ponto final nesta indecência.
Cristina
PS: Aguardo que os relvistas venham chamar-me viúva do Sócrates, pode ser? 

deixado a 20/5/12 às 16:59
link | responder a comentário | discussão

Não tenho
Viúva de Sócrates... ? Não!
Você é simplesmente tola.
Crê sem provas.


"Pirralha...eu?"
Não tenho
Pois, de facto não tens seja o que for na... Tola.
Isaltina, filho, Isaltina, pois mesmo com provas foi o que se viu.
Percebeste, ou o neurónio fundiu-se?
Cristina 


 

deixado a 20/5/12 às 19:25
link | responder a comentário | início da discussão

Uma laranja tola
Dobre a língua capacho laranja.
Um capacho laranja é por definição um pulha.Como todos os que apoiam os pulhas, mentirosos e ladrões.
E chantagistas

deixado a 20/5/12 às 22:35
link | responder a comentário | início da discussão

Sergio,

Li o titulo do seu post, passei os olhos pelo seu texto sem abrir nenhum link e por uma simples razão:

Que sabe de tão grave Miguel Relvas da vida privada da jornalista e como conseguiu esse elementos já que, dito em  comissão, não tinha qualquer ligação ás secretas...mas, pelo sim pelo não, pediu desculpas ao jornal por aquilo que não fez. O cerne da questão está aqui. Como consegui os elementos sobre a vida privada de uma  jornalista. O resto...são o diz que disse que acabam por dar visibilidade a quem não presta.

Estes iluminados por deus acharão que estão a falar para os betinhos da rua deles???? 

Triste, triste é o papelão do tambem jornalista Luis Delgado, sabujo do sistema que renega a liberdade de opinião que a sua profissão impõe em troca dumas migalhas do poder.




 

deixado a 20/5/12 às 17:04
link | responder a comentário | discussão

Antónimo
Duas notinhas.

Relvas é extraordinariamente bem relacionado com jornalistas. O jeito bronco e folgazão faz algum sucesso na classe.

Facilmente lhe chegariam aos ouvidos e teria conhecimento de conversetas picantes, picardias e maledicências entre jornalistas. Aquilo é um meio de cuscas e de pequeninas vaidades e sacanices. Não precisaria das secretas para ter um dossiê apimentado.

Gosto de Luís Delgado. Não concordo com uma linha do que escreve ou diz. No DN teve uma coluna intitulada Linhas Direitas, salvo erro. De vez em quando, publicava na íntegra cartas de gente que escrevia a contradizê-lo sobre os mais diversos assuntos. Nem um comentário de sua lavra acrescentava. Dava-se ao contraditório de um modo que nunca vi.

Depois, na SIC tinha Adão e Silva ao lado, um fulano que nem diz excessivos disparates mas que é sempre apresentado como sociólogo, embora tenha sido da direcção de Ferro Rodrigues. Esquecem-se sempre de dizer que é do PS. Pois Delgado começou a falar sobre Relvas e a primeira coisa que disse foi: Declaração de interesses: "Eu sou amigo de Miguel Relvas". Só disse disparates? É verdade. Muitos. Mas sabíamos que ali também falava o amigo.


Antonimo,

Quem como o PSD tem telhados de vidro com elementos de topo envolvido no que mais baixo pode haver em politica, a ultima lavagem de dinheiro, Relvas pode ter...toda a razão do mundo mas perde-a quando faz ameças com questões do foro pessoal.

A tua tentativa de branqueares o assunto dizendo que "aquilo é um meio de cuscas " ainda o desprestigia mais. Um ministro cusco???

O Delgado vai fazendo a vidinha mamando as raspas do que vai sobrando desta podridão. Não presta ponto final


Antónimo
Bolota, em nenhum momento disse bem do Relvas.

Andam aí nos outros posts sobre Relvas várias opiniões minhas sobre o assunto. Como não sou novo por cá, será fácil ver para onde caio. Nunca reparou?

O PSD tem telhados de vidro, o Relvas é um dos melhores representantes do que é aquele partido e a chantagem é absolutamente canalha.

Ninguém branqueia nada quando diz que o meio jornalístico não presta e ser bem possível que Relvas tivesse obtido a informação nas longas horas de intriga e ócio na são caetano à lapa se entretivesse rindo muito com mais umas historietas sobre uns e outras, entre uma cigarrada e uma caralhada, que o moço tem o verbo solto.

Quanto ao Luís Delgado, tem opções políticas criticáveis e que lhe garantem  mais sucesso na carreira, mas é intelectualmente honesto quando diz que é amigo do outro. Ao menos o espectador não compra gato por lebre, como com comentadores como Josés Gomes Ferreiras, Teresas de Sousas, Ruis Batistas, Davids Dinises, etc.


José Peralta
Tal como Luís Delgado, (e, está bem de vêr, sem a sua exposição mediática !), também aqui faço uma declaração de interesses:

NÃO SOU AMIGO DO RELVAS, e se é possível que "na S.Caetano à Lapa, nas horas de ócio, entre uma cigarrada e uma caralhada, haja gente que se entretém, rindo muito com historietas sobre uns e outras", acho o relvas perfeitamente capaz (e não será o único) de fazer aquela torpe, abjecta, canalha chantagem com a vida privada da jornalista.

E, mesmo sem provas, acredito que a jornalista sofreu essa chantagem.

Até o prof. Marcelo vem dizer, que a sêr provada a chantagem, o relvas não tem condições para continuar ministro.

Só que Marcelo não acrescentou, (e podia ter acrescentado, mas ele "sabe muito" !) que é a palavra da jornalista contra a do relvas...e já se sabe como "estas coisas funcionam"...

Se não houve chantagem, porquê, e de quê, o relvas pediu desculpa ao jornal ?
 


Antónimo
E porque me dirige esse comentário/pergunta a mim quando, pelo que escrevi, se vê perfeitamente que concordo consigo?


José Peralta
Antónimo

Com toda a sinceridade, percebi perfeitamente que concorda comigo, e o meu comentário, não era uma pergunta a si, antes um reforço do seu.

Talvez a forma como o escrevi, o tenha levado a equivocar-se.

Peço-lhe desculpa por isso.

Cumprimentos.


Antónimo
Ok, ok, Caro José Peralta, Fiquei na dúvida dado que já tinha havido confusão com o meu ponto de vista e por recear que os primeiros parágrafos tivessem ficado diluídos na mais ambígua finalização.

deixado a 22/5/12 às 09:26
link | responder a comentário | início da discussão

Clint Eastwood
Luís Delgado? O mesmo que era um defensor acérrimo do Bush aquando da invasão do Iraque motivada pelas tretas de destruição maciça?


Zita Seabra --> Nazi-Fascista.
Relvas --> PIDE.
Delgado --> Mentiroso Sem Vergonha.


O PSD no seu melhor!!!


Eastwood,


 


Se fosse só o Delgado. E a Teresa de Sousa e a Helena Matos, e a Isabel Stilwell, e a…???  , e o…???


 


Esta gente defensores dos sete costados de todos os tratados da União Europeia, aposto contigo que um ou outro começa a virar o bico ao prego e vai começar a balbuciar que sempre contra conta a UE e á entrada na moeda única, p Professor Martelo vai ser dos 1ºs  a: Já disse a coisa, agora tem de dizer o seu contrario...


 


Esta gente é do tipo camaleão mudam de pelo á medida do poder, tem é de estar sempre perto dele porque é dele que enchem o ku.


 



Antónimo
Eu sei que é pouco de esquerda, mas lá vai correcção. Os costados são quatro e não sete. Referem-se aos avós que cada um de nós tem, dois maternos e dois paternos. é terminologia genealógica.

deixado a 22/5/12 às 09:25
link | responder a comentário | início da discussão

da Maia
Não terá sido imposição da Troika?

deixado a 20/5/12 às 17:40
link | responder a comentário

Apophis
No rol das defesas falta a intervenção do Luís "intestino" Delgado, que basicamente é igual à do Matos Correia. Aliás, essa gente gere-se pela mesma cartilha.

A questão da demissão é retórica. Assim de repente não me lembro de nenhum ministro do PSD que se tenha demitido, tanto nos governos de Cavaco ou de Barroso, excepto talvez o Carlos Borrego em 1993, quando ele fez aquela piada sobre os pacientes de hemodiálise que morreram devido à intoxicação por alumínio.

deixado a 20/5/12 às 18:17
link | responder a comentário

Onde é que já viu este cerrar de fileiras?...


Fez-me lembrar umas palavras de Almeida Santos, "pertencer à maçonaria não tem qualquer significado em termos de honestidade na prática política".
«Aliás, [pertencer à maçonaria] só pode reforçar a honestidade e não o contrário. Se cada um quiser declarar que pertence é uma coisa, agora a obrigatoriedade de declarar, isso não»


Acho que está tudo dito. Contra "factos" destes não há argumentos.



Esta caso tresanda à tal honestidade inquestionável. Já não há cortina de fumo que disfarce o seu cheiro, c
aracterístico e nauseabundo.

deixado a 20/5/12 às 19:47
link | responder a comentário | discussão

"Pirralha...eu?"

morikanti


Acho que tens razão.


No princípio, tive dúvidas sobre o significado da fotografia.


Estaria o coisinho-chefe a tentar evitar o crescimento do nariz em público?


Mas agora, estou mais inclinada para um género de dois em um.


Seria isso, acrescido de já nem ele conseguir suportar o fedor proveniente do relvado da loja, ali ao lado.


Beijocas

Cristina


José Peralta
Cara Cristina "Pirralha" !

O "coisinho-chefe", com o vasto "currículo" que tem, mesmo que tente, já não consegue evitar o mastodôntico crescimento do nariz !

Vou mais para a tua segunda hipótese, a do "insuportável cheiro"...

Mas o estômago do coisinho, "aguenta" !

Como sempre, o meu abraço para teu Pai e para o "bando".

deixado a 21/5/12 às 12:16
link | responder a comentário | início da discussão

Ferreira
Já tardava a abordagem ao Relvas. Esteja o homem inocente ou não, este caso poderia servir de reflexão para o Daniel e todos os subscritores do "Manifesto para uma esquerda livre".
Não falo do caso, mas de toda a forma como o estão a empolar e a fazer dele o assunto do fim-de-semana com inúmeras virgens ofendidas a pronunciarem-se.
Entretanto aquilo que devia ser notícia: Um novo capítulo da saga BPN, a lavagem de dinheiro, etc... desapareceu de cena... não se sabe o nome de quem tirou o dinheiro de Portugal, etc, etc...
Ao fazer tanto estardalhaço com pormenores da semana - a pressão de Relvas é grave, mas no momento não será o pior que aí anda - a esquerda desvia-se dos temas que interessam a quem paga impostos e trabalha. Depois queixem-se quando um qualquer populista, venha falar de corrupção e vos ultrapasse pela direita...
(Já agora Daniel, a perceber pelas entrelinhas do Público, a pressão exercida pelo seu Sporting uns tempos atrás, foi bem maior...)

deixado a 20/5/12 às 19:53
link | responder a comentário | discussão

Kirk
Ferreira
se está inocente porque pediu desculpas? E quanto a ser-se inocente em Portugal, também o Isaltino o é, ou não concorda? Os tribunais dizem que sim.
Aliás, não está em causa, aqui, ser-se de esquerda ou de direita. lembro que numa certa esquerda há outros  casos de suspeitas de corrupção que nunca vão ser provadas porque em Portugal a tradição ainda é o que era e assim sendo a culpa vai morrer solteira. Como dizia, nao está em causa a orientação politica da pessoa, mas sim a sua  estatura moral, a sua integridade, a sua ética.  Relvas nao tem que ser um santo mas não podem é aparecer nos jornais noticias  implicando-o em  situação de chantagem sobre uma jornalista, implicando-o numa situação de  condicionamenmto da orientação dum jornal ou mesmo numa situação bastante mais grave como seja a sua proximidade, seja ela pessoal ou apenas electrónica, com um suspeito de crime contra a segurança do Estado. Impunha-se que o ministro da propaganda  se colocasse imediatamente á disposição de quem de direito para esclarecer  as suspeitas. Isso configuraria uma atitude honrada que se esperaria dum menbro do governo da Republica. Mas o mais provavel é que Relvas tenha um entendimento  mais fruticola  da natureza da republica que diz servir.
K


Ferreira

Mas nem discuto a gravidade, nem defendo o Relvas!! Apenas digo que os factos de lavagem de dinheiro, revelados na sexta, são bem mais graves e não vi um deputado ou político vir a público reagir e pedir nomes!
Ao povo que vota, interessa mais esse caso que o do Relvas! Chamei a atenção para isso, para uma esquerda que se perde em situações que depois se revelam pouco importantes (a escuta de um jornalista do Público foi, quanto a mim, mais grave e mais importante que o caso Relvas) e que faz o jogo do centrão ao deixar passar uma situação como a da lavagem de dinheiro.
Quanto ao Isaltino, bem o vi ontem, na bancada de honra, no jogo da taça... num país normal, os políticos decentes recusavam-se a sentar ao lado dele. Não interessa se o Estádio Nacional é em Oeiras e ele é o presidente da câmara local!

deixado a 21/5/12 às 07:11
link | responder a comentário | início da discussão

mais um a fazer-se de lucas
Independentemente de tudo o que se possa passar,os factos são de tal gravidade contra Relvas que é impossível calar tal.
Não se pactua com um pulha chantagista.
O resto é béu-béu de virgens que orbitam em órbita de pulhas

deixado a 20/5/12 às 22:39
link | responder a comentário | início da discussão

LAM
Sérgio, já agora e sobre o JN, ainda estou à espera que esse jornal publique alguma coisa sobre o famoso golpe ao fisco de 1000 milhões de euros,(caso despoletado pela investigação ao BPN e Duarte Lima), em que estão envolvidos "alguns empresários" e "políticos de relevo". É que, essa notícia tendo feito manchete em quase todos os jornais, no JN nem pó...

deixado a 20/5/12 às 19:56
link | responder a comentário | discussão

Consultei por telepatia o Prof. Mamadu.
Confirmou-me que Manuel António Pina vai escrever sobre o assunto depois de trinta e seis crónicas sobre os ataques que os jornalistas ( os e as virgens actuais) sofrem.
Aguarde pacientemente.


Antónimo
O Manuel António Pina vai. O João Paulo Guerra no DE é que já não, que foi despedido. Aos poucos, não sobrará um único cronista de Esquerda nos jornais. 

deixado a 20/5/12 às 21:17
link | responder a comentário | início da discussão

LAM
Fado, não acha estranho uma notícia que abriu noticiários nas tvs e fez 1ª páginas (como é natural que tivesse sido), não tivesse uma linha no JN?


Ou - isto sou eu a perguntar, não sei - no meio desses "empresários" e "políticos de relevo" haverá nomes que não jeito à Controlinvest? nomeadamente ao..... cof, cof, cof..esta tosse não me larga.


Acho absolutamente natural.

Explico-me.

Na mente de certas pessoas há profissões que por impolutas estão a salvo de qualquer pressão.

Elas são entre outras que agora não me lembra os/as jornalistas e os árbitro de futebol.

É claro que também há gente que acredita no Pai Natal que jura que o Homem não colocou o pé na Lua e que os ataques do 11 de Setembro foram preparados pelo Bush.

Num mundo assim tão estranho que fazer?

Ver bons filmes sobre jornalismo para perder um das ideias e ler A Bola para perder a outra, penso eu de que.


deixado a 20/5/12 às 21:59
link | responder a comentário | início da discussão

Este professor Mamadu é infalível.
Lá está hoje mesmo a primeira das trinta e seis.
Têm problemas de amor, saúde, dinheiro ou porque é que o vossso partido não ganha, consultem-no.
Nunca falha.

deixado a 21/5/12 às 07:41
link | responder a comentário | início da discussão

António Santos

Luis Delgado ainda não juntou procuração forense como Advogado de defesa de Miguel Relvas mas protesta juntar...

deixado a 20/5/12 às 20:40
link | responder a comentário

Realmente enviar um relambório de perguntas a um ministro dando apenas 30 e poucos minutos para responder é no mínimo estar há espera do que levou e muito mais.


O Publico é o Avante do BE e está cheio, cheiinho de jovens bloqueiros avidos de sangue.

deixado a 20/5/12 às 20:46
link | responder a comentário | discussão

Kirk
Cunha
não sabia disso mas ainda bem. Haver no panorama  da comunicação social UM jornal onde existem alguns jornalistas que não nos vendem a teoria da inevitabilidade (embora nesse aspecto o Publico dê uma no cravo e outra na ferradura) deveria ser motivo de satisfação para TODA a gente que tenha dois dedos de testa. No seu caso parece que há um certo desapontamento por poder existir um jornal que cultiva alguma independencia relativamente ao governo e ao psd. Percebe-se, há uma certa  direita em Portugal que teve sempre dificuldade em conviver com uma opinião diferente. Não será o caso do Luis Delgado.
K


A dita jornalista que se explique, e que prove o que disse, senão está a mentir !


Antónimo
Vai ser complicado ela provar a acusação. Quem tem o exclusivo das escutas e gravações das chamadas de jornalistas é aquela gente das secretas por causa de quem o Relvas foi responder à assembleia da república no outro dia.

Ele bem pode deixar-lhe uma cabeça de cavalo entre os lençóis que o mais certo é não se provar nada.

deixado a 21/5/12 às 16:15
link | responder a comentário | início da discussão

Osgas,

Seja ela qual for, a vida privada da jornalista, só a ela diz respeito. Usa-la sob ameaça é nojento.

Consegues dar uma idea como soube ele da vida particular da jornalista????

Atina meu


 

deixado a 20/5/12 às 21:25
link | responder a comentário | início da discussão

O tótó cunha
Cunha, o empresário laranja não é o home de mão do relvas?
um que anda por aqui a chamar-se antónio correia.
Identificado pelos serviços secretos do chefe Relvas que deixou os contactos no taxi
Assim se apanham os pequenos animais ao serviço do PSD.
Cunha.O empresário ao serviço dos pulhas laranja,UM outro pulha ao serviço de Relvas


uiiii

cheira-me a inveja. Queres que te meta uma cunha ?


O cunha à procura do "coiso"
"Queres que te meta uma cunha"?
Dizia o Relvas para o Cunha.
A partir daí o Cunha ficou com uma dívida para o Relvas.E não sai daqui sem lamber as botas e algo mais ao chefe

deixado a 21/5/12 às 20:07
link | responder a comentário | início da discussão

Um chantagista do PSD
Um extremista laranja é em princípio um aldrabão. Mentiroso.Ladrão
Empresário quer-se dizer
Agora viraram chantagistas.
E tratam de ladrar para esconderem o que de facto são

deixado a 20/5/12 às 22:45
link | responder a comentário | início da discussão

Luis m Jorge
Silêncio, moi? Até escrevi um post enquanto vinha do Alentejo, pá. Um gajo já não pode ter fim de semana, está visto.

deixado a 20/5/12 às 21:24
link | responder a comentário | discussão

Caro Luís,


Nem eu esperava outra coisa, vindo de si - sem ironia. Mas o link refere-se a uma colega de blogue, a Ana Margarida Craveiro, que começou o célebre abaixo-assinado contra a asfixia democrática no tempo da outra senhora (de Paris). Entretanto, já ela escreveu um post, também...


Luis M. Jorge
Pois foi, coitadinha. E ela está assoberbada com coisas bem mais importantes.

deixado a 20/5/12 às 21:34
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador