Sábado, 9 de Junho de 2012
por Sérgio Lavos

As palavras contundentes de Januário Torgal Ferreira incomodoram muita gente. É natural - a voz de alguém do clero continua a ter bastante peso em Portugal. Ele repetiu com mais veemência o que já dissera antes, sobre este Governo mas também sobre os anteriores. Mas, num país de gente amestrada e paciente, qualquer voz que se insurja com o estado de coisas arrisca-se a ser calada de imediato. O trabalho de Miguel Relvas no Governo é também esse - controlar os media através dos seus conhecimentos no meio. Não admira que o Correio da Manhã, no dia seguinte a D. Januário ter vindo a público criticar as miseráveis declarações de Passos Coelho, tenha decidido chamar à primeira página factos laterais sobre a vida de D. Januário, ainda por cima mentirosos. O Correio da Manhã sabe quem manda e obedece de acordo. Não é um jornal, é um esgoto a céu aberto onde chafurda a pior espécie de jornalista: o canalha. Com telefonema do Relvas ou sem ele, o Correio da Manhã iria fazer o seu trabalho.

 

Também há almas que não se têm cansado a pedir o afastamento das funções que o bispo ocupa. Helena Matos, a sabuja de serviço, é uma delas. Esta gente, que não sabe conviver com a liberdade dos outros, indigna-se com o facto das palavras de D. Januário não respeitarem o resultado das eleições legislativas. Para Helena Matos - e outros da mesma cepa - as eleições são aquele acontecimento em que os cidadãos elegem o seu ditador durante um período de tempo definido. Durante esse período, todos devem calar, comer e aceitar "com paciência" as decisões e os desmandos do Governo eleito. Na cabeça desta gente, a democracia enquanto sistema dinâmico que não se esgota - antes pelo contrário - nas eleições, não é um conceito possível. No fim de contas, nas ditaduras comunistas que em tempos admiravam também há simulacros de eleições de vez em quando. Tudo o que sai fora da caixa - mesmo uma coisa tão simples como criticar as afirmações do primeiro-ministro - é combatido com fervor e animosidade. Nada que surpreenda. Os velhos hábitos são difíceis de matar.


por Sérgio Lavos
link do post | partilhar

"Pirralha...eu?"

Ai Jesus, tanta gente em estado de choque com uma entrevista de D. Januário.


A mesma gente que aplaudiu as declarações anteriores do executante interno da terapia de choque externa, imposta ao Povo Português.


Do alto do seu púlpito, o Pastor Coelho voltou a dar graças ao deus Capital Financeiro e pediu-lhe que aceitasse o sacrifício dos cordeiros pacientes, para remissão dos pecados de toda a igreja nacional-financeirista.


«Faça-se em mim segundo a vossa vontade», disseram os assinantes do memorando, quando o arcanjo Troika lhes transmitiu a boa nova… e logo, o messias de Massamá se disponibilizou para ir além da vontade do seu deus.


Palavra do senhor, oremos!


Cristina

PS: Comentário PPF, ao qual acrescento que essa gente quer um Melo, cónego bom, bom, bom…

deixado a 9/6/12 às 16:35
link | responder a comentário

Pirallha,
 não vi muita gente em choque (aliás, não vi ninguém) mas vi o senhor (sem maiúscula) em questão muito chocado por alguém o ter criticado. – É só isso que a senhora (helena) comenta. Havia necessidade?

deixado a 9/6/12 às 19:06
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"
Olympus Mons
Podes não ter visto, mas também não ouviste nem leste as ondas de choque provocadas pela entrevista de D. Januário, pois não?
Mas já conseguiste ver que o senhor estava muito chocado por alguém o ter criticado...
Deve ser fruto de uma observação marciana, pois esta terráquea deu conta das duas situações.
Quanto à necessidade, estás a fazer o pino, ou quê?
Então não foi o senhor dos Passos que sentiu a necessidade inicial de fazer aquelas declarações, pretensamente elogiosas para o Senhor Povo dos aflitos?
Cumprimentos
Cristina

deixado a 9/6/12 às 20:45
link | responder a comentário | início da discussão


Pirralha, choque é coisa de esquerda. Choque é quando um soldado israelita mata um palestiniano e não quando um regime árabe mata dezenas de milhares (veja ausência da Síria no Arrastão!). Choque é quando o Cavaco diz que ganha pouco nunca um bispo que acaba de dizer algo que nos agrada, etc. 
Eu, não vi pessoas chocadas por crítica nenhuma que o bispo tivesse feito ao primeiro-ministro vi sim pessoas desagradas pelo Bispo DAS FORÇAS ARMADAS ter incitado á rebelião num estado democrático (ainda por cima com a nossa história recente) que vai a eleições regularmente.
Também não é agradável de ver a pele vininha que gente que adora criticar os outros tem. Relembro sempre que até aqui no arrastão (leia os títulos dos posts) que é uma verdadeira noite da má língua em esteroides já fui censurado, lápis azul do antigo regime (aliás por isso tem os comentários moderados… como no antigo regime)  nas circunstancias em que, de forma correcta enunciava incongruências pessoais (remotamente!) aos titulares dos posts. Sintomático.


Com esta incapacidade de lidar com referencias pessoais a referida senhora no Blasfémias censurava mais de metade dos comentários que cads esquerdoides que lá comentam.  Mas sabemos que os cads esquerdoides nunca foram grandes fãs da diversidade de opinião, não é?

deixado a 10/6/12 às 09:48
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Olympus Mons


Choque é coisa de esquerda?


Se fosse outra pessoa a escrevê-la, diria que essa frase representaria mais uma visão do Mundo a preto e branco ou a luta eterna entre o Bem e o Mal.


Mas como és tu, considero que contém uma grande carga filosófica, no género de uma divisão entre os Dad e os Cad…


Se só viste pessoas desagradadas pelo facto de o Bispo das Forças Armadas ter incitado à rebelião, pronto, foi o que viste e que posso eu fazer?


A propósito de incitamento à rebelião, deixo-te outro anterior e produzido por um esquerdóide do piorio:


http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=2437015 (http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=2437015)


Mas hoje aprendi que se choque é coisa de esquerda, desagrado é coisa de direita, não é?


Ia dizer que foi uma manifestação, mas isso também deve ser de esquerda, de desagrado que fizeste em relação ao Arrastão.


Desde o princípio, disse que não concordava com a moderação, mas devo aceitar as regras dos donos da casa, pois não passo de uma convidada e por isso, não frequento blogs com cuja orientação ideológica estou em desacordo total.


Feitios…


Cumprimentos


Cristina


deixado a 10/6/12 às 17:30
link | responder a comentário | início da discussão

Ok. Estava em Frankfurt e talvez só me tenha chegado o desagrado… :-)
 De qualquer das formas a parte relevante é que só frequentas blogs que de alguma forma tenhas afinidades, contudo eu só frequento Blogs cuja orientação ideológica estou em desacordo total. Lá vamos nós, não é? Cad gosta mesmo é de se juntar (como os indios e em geral as tribos do paleolítico) à volta do Totem e cantam, dão gritos de guerra, prometem revoluções, eu sei. Nós Dads, gostamos de confrontar as ideias dos outros (com as quais aliás vivemos bem), gostamos de ir á tenda dos Cads e mexer um bocadinho aquilo. Não é por mal, é que como haidt ajuda (também tinha que falar dele) prova existe um cad esquerdoide em cada um de nós, mas alguns evoluíram e são um pouco mais complexos (haidt novamente). 

Eu descobri uma coisa recentemente. Descobri que cad esquerdoide ao ter uma amygdala menor tem uma reduzida capacidade de “theory of mind” (que não é empatia como alguns pensam). Sempre se achou que esta estava ligada ao DLpFC mas agora descobriu-se que reside precisamente na Amigdala, daí explicando porque os Cad esquerdoides (liberal e vey liberal) são os únicos que não conseguem de todo explicar, de interpretar, o racionale por detrás das opções politicas e morais dos outros – E isso é pivoteal na “theory of mind”. Fez-me confusão. Agora entendo. 
 Nota: A "Theory of Mind" (often abbreviated in TOM) is a specific cognitive ability to understand others as intentional agents, that is, to interpret their minds in terms of theoretical concepts of intentional states such as beliefs and desires… 



Curiosidades, não é? Talvez explique este histerismo da esquerda sempre que alguém de direita diz algo… não entenderam.

deixado a 10/6/12 às 20:01
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Olympus Mons


Eu sei que estavas em Frankfurt, viajaste em executiva e a tua missão era a de salvar o Serviço Nacional de Saúde, através de umas exportações.


Como vês, esta índia está minimamente atenta ao que se vai dizendo no Arrastão, um blog tão pluralista que até deixa entrar os cow-boys.


Por isso, não tenho a mínima necessidade de ir até ao forte mais próximo só para mexer o que quer que seja, nem para remexer nas teorias de Haidt como fazes, à tua maneira.


Desculpa, mas acho que devias descobrir um fulano chamado Segismundo Alegria.


Cumprimentos


Cristina


deixado a 10/6/12 às 22:40
link | responder a comentário | início da discussão


Ah, ah, dona Pirralha, isso não. - Não sou eu que uso Haidt à minha maneira, é Haidt que diz o que a esquerda não gosta de ouvir e com isso está a levar muito cad esquerdoide à conversa com o Sr Segismundo Alegria! :-)


Aliás, já se sabe que um dos efeitos de se ser Cad ter uma relação muito próxima com o sr em questão…

deixado a 11/6/12 às 11:37
link | responder a comentário | início da discussão

"Pirralha...eu?"

Olympus Mons


Recapitulando:


Mas um Cad não é portador exclusivo de um gene dos Neandhertais?


Atendendo aos locais onde esta espécie existiu, como e onde se extinguiu, faz-me muita espécie a tua referência anterior aos índios e tribos do Paleolítico.


Como é que um gene de uma espécie extinta se transmite por todos os Continentes, a não ser que os Neanderthais tenham dormido com os Cro-Magnons?


http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=26841&op=all (http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=26841&op=all)


Quanto ao resto, já sabemos que Haidt é um esquerdóide assumido… e masoquista, acrescento eu.


E o Segismundo Alegria teve o azar de não conhecer um Dad puro, como o Olympus Mons…


Cumprimentos


Cristina


PS: Para quando a tua teoria sobre os direitóides esquizofrénicos, ou já não te lembras?


 


deixado a 11/6/12 às 18:07
link | responder a comentário | início da discussão


Pirralha,
 posso ser muita coisa mas “dad” perfeito é que não sou. Isso era uma seca total!
Alem disso não uses puro, porque soa mal e assim perde a piada. Alem disso “cadish” ou “Dadish” são preferência de comportamento,  são prevalências, porque todos nós somos “Cads e Dads”. 
Chega de conversa séria.


Não, DRD4 7R faz alguém Esquerdoide mas não sei se faz alguém Cad…
Já agora após esse artigo sequenciou-se o DNA dos Neanderthais. Algumas conclusões:
Primeiro, O fluxo foi no sentido dos Neanderthais para humanos (acho que os humanos não achavam as neanderthais muito sexys… já os neanderthais não deviam deixar passar uma oportunidade…)


Segundo, aparece de forma random nos humanos logo não parece ter tido nenhum beneficio evolucionário… ou seja ao facilitar o aparecimento de pessoas que votam no bloco de esquerda não significou nenhuma evolução para  a espécie não entendendo então  eu porque se chamam progressistas a eles próprios! 


Terceiro, já reparaste como depois das primeiras associações de admixture entre os Cro-Magnon e os neandertais e  as pessoas que voltam no BE (DRD4 7R) ou na extrema esquerda em geral … não param de surgir revisionismos sobre os neanderthais? Dantes eram um brutos sem inteligência mas a continuar esta senda passam a ser um seres especiais que foram extintos pelos malévolos e claramente menos inteligentes humanos!

deixado a 12/6/12 às 15:19
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Email

Password


Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador