Sábado, 18 de Agosto de 2012
por Sérgio Lavos

Se o José Manuel "as armas de destruição maciça existem mesmo" Fernandes e a Helena "o BE complica-me com os nervos" Matos estão a ponto de rebentar com a denúncia ensaiada pelo historiador Manuel Loff do revisionismo do colunista Rui Ramos, só pode querer dizer que Loff está a fazer um excelente trabalho. Uma questão de credibilidade; e ainda bem que a Helena evoca aquela bela historieta do Eça - muito educativa. Aguardemos então as cenas dos próximos capítulos - esperando que entretanto o Público não se lembre de "dispensar" tão valioso colaborador. 


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

50 comentários:
DJDRMIKE
Prontos. Lá estão estes 2 "marretas" o Zé e a Helena a tentarem branquear o Regime FASCISTA do Salazarismo!

deixado a 18/8/12 às 23:04
link | responder a comentário

Carlos Marques
O Loff ainda acha que a URSS não ocupou a Europa de Leste ou já alguém lhe mostrou documentos da época? "Goodbye Lenine", este Loff?

deixado a 18/8/12 às 23:42
link | responder a comentário | discussão

Clint Eastwood
A U.R.S.S. nunca foi comunista, imbecil!


alex
A russia nem socialista foi! e depois ainda piorou com  a implementação do social fascismo.Foram tão estupidos aqueles russos.democracia de base,salarios justos, liberdade de expressão e circulação,sim liberdade de circulação.Só precisavam de visto os "funcionarios" do partido.Consertos musicais todo o ano.os beatles foram lá mais de 100 vezes. que burros que eles foram.deitaram fora a agua do banho, com o menino lá dentro. Movida, era todas as noites,para se comer uma sandes e beber uma cerveja,pagavamos bem caro a um taxista (funcionario do estado) que as vendias clandestinamente para melhorar a sua vida.isto não é inventado,foi vivido durante quase 20 anos.

deixado a 19/8/12 às 09:24
link | responder a comentário | início da discussão

Carlos Marques
Ó cavalgadura, então você anda aqui armado em esquerdista e depois vai apoiar o Romney? Que falta de carácter, pá!

deixado a 19/8/12 às 10:23
link | responder a comentário | início da discussão

JgMenos
Fez-se enfim uma luz!
Afinal estavam só 'a caminho'; estavam no 'preparatório' à espera que viesse o "homem novo" conduzí-los ao paraíso.
Faltou-lhes o Clint Eastwood, esse guia do povo!

deixado a 19/8/12 às 13:03
link | responder a comentário | início da discussão

Slint
e não ocupou... países como a Georgia, Letonia, Lituania, Estonia, Bielorussia etc já faziam parte do Império Russo durante os 900 anos de Czares, quando passou a URSS apenas se mantiveram como tal.


Observatório Da Esquerda Fracturante
É falso. Os países bálticos foram militarmente ocupados pela URSS na sequencia do pacto nazi-soviético de 1939. Nem é preciso ir além da Wikipedia para saber isso:

http://en.wikipedia.org/wiki/Occupation_of_the_Baltic_states

deixado a 19/8/12 às 03:13
link | responder a comentário | início da discussão

Carlos Marques
Mais cego é o que não quer ver. Só uma frase para si: esmagamento da Primavera de Praga.

deixado a 19/8/12 às 10:25
link | responder a comentário | início da discussão

Clint Eastwood
Estou a ver que os javardos e as beatas se dão bem uns com os outros! Outra coisa não seria de esperar.

deixado a 19/8/12 às 00:39
link | responder a comentário | discussão

alex
Clint,o teu sosia nos EUA, apoia os conservadores.que desilusão....

deixado a 19/8/12 às 09:27
link | responder a comentário | início da discussão

chapeleirolouco
História? o que é isso? afinal de contas, e como diria pinter... "what happened ..." "Never happened".

deixado a 19/8/12 às 04:54
link | responder a comentário

Andre
O Rui Ramos conheço e já li livros bastante interessantes. Agora este Loff quem é??
Anda à procura dos seus 15 min de fama? Em Portugal é uma fórmula que tem relativo sucesso. Falar mal até que o "adversário" me responda e assim ficamos ao mesmo nível. Ainda bem que o Rui Ramos não lhe liga....

deixado a 19/8/12 às 08:44
link | responder a comentário | discussão

A. Santos

André:

E Rui Ramos quem é?

Sabe?

Pois, se calhar não.

É um jovem historiador da geração de Manuel Loff, com um currículo académico brilhante feito no estrangeiro, concretamente em Inglaterra (até é casado com uma inglesa), professor no ICS e na Universidade Católica de Lisboa.

Manuel Loff é, portanto, da mesma geração, tem um vasto currículo internacional e provas dadas nas mais prestigiadas universidades estrangeiras (Universidade Nacional de Ensino a Distância de Madrid, Instituto Universitário Europeu de Florença, Universidade Autónoma de Madrid).

Actualmente é professor Associado com Agregação da Universidade do Porto (a mais prestigiada e internacionalmente conceituada das nossas universidades), a um passo, portanto, de ser professor catedrático. Veja o link abaixo:

http://www.letras.up.pt/dhepi/default.aspx?m=65 (http://www.letras.up.pt/dhepi/default.aspx?m=65)

O que está aqui em causa é uma apreciação de natureza académica, feita por um historiador a um aspecto polémico da obra de outro historiador, a coisa mais banal em qualquer meio académico de qualquer país civilizado.

Entre nós não, vai tudo logo para o debate ideológico-partidário mais abjecto, debate que não o é, pois, na maior parte, não passa de palpites de ignorantes que nunca leram um livro de história (se calhar um livro), não leram o volume de Rui Ramos sobre o Estado Novo nem a recensão crítica de Manuel Loff.

Rui Ramos que tem uma obra historiográfica vasta e reconhecida tem-se prestado a fretes incompreensíveis numa pessoa da sua categoria: branquear certos aspectos do regime de tipo fascista do Estado Novo, como é o caso em discussão, e fazer história contrafactual, como fez há tempos no jornal Expresso ao imaginar o que seria Portugal se Francisco Sá Carneiro não tivesse morrido.

Ora, trata-se de um exercício inútil e ridículo, que condiz mal com o historiador prestigiado que é Rui Ramos.

Mas por ser quem é não está imune à crítica.



Manuel Loff é,tem um vasto currículo internacional e provas dadas nas mais prestigiadas universidades estrangeiras (Universidade Nacional de Ensino a Distância de Madrid

Esta universidade de ensino à distância deve ser a mesma em que estudou o Relvas.


A. Santos

thestudio:

Não faça figuras ridículas, fruto da ignorância sem limites que revela.

Se não sabe de que universidade se trata, porque manda bitaites?

Trata-se uma antiga e prestigiada universidade pública de Madrid, a UNED, reconhecida nos rankings internacionais.

Só um ignorante que goste de se fazer passar por engraçadinho escreve o que o senhor escreveu. E impressionante a tendência que os ignorantes têm para os palpites.


deixado a 20/8/12 às 13:07
link | responder a comentário | início da discussão

DCF
Se a Universidade do Porto é a mais conceituada internacionalmente (em que campos e com que critério faz essa afirmação? É que se for de empregabilidade - desígnio máximo necessário das Universidades hoje em dia - então nota-se a pujança do emprego jovem no Grande Porto e Norte de Portugal) e quer fazer de Manuel Loff catedrático, um sujeito que COMPROVADAMENTE edita e corta citações do livro de RR como lhe apetece, estamos conversados àcerca de a) a qualidade como instituição da Universidade do Porto e b) o carácter de Manuel Loff.

deixado a 29/8/12 às 10:51
link | responder a comentário | início da discussão

Minhoto
Esse Loff que é membro do PCP, tem que fazer estes serviços de atentar contra as pessoas que com rigor, método e procura da verdade histórica vão contra o revisionismo comunista que assenta na propaganda política.

deixado a 19/8/12 às 11:57
link | responder a comentário | discussão

Porra!... Finalmente, depois de tanta conversa fiada, aparece um génio que identifica o defeito que desqualifica definitivamente o Loff... e seja que for: "É membro do PCP"!


Realmente, "minhoto"... que raio é que um "membro do PCP" anda a fazer à solta e a escrever coisas, em vez de estar a levar bordoadas na velha António Maria Cardoso?


Observatório Da Esquerda Fracturante
A questão aqui é que os membros do PCP, todos, sem excepção, Samuel incluído, só não prendem o Rui Ramos e procedem à apreensão da sua obra porque não têm força para isso. Os que estes escritos do Loff espelham não é um desejo de uma saudável polémica sobre um assunto da História de Portugal. O que estes escritos do Loff espelham é a raiva impotente dos membros dessa ex associação criminosa, hoje mera sociedade folclorico-recreativa, perante a quebra daquilo que haviam decretado como sendo dogmas e tabus inquestionáveis.


Caro "observatório"... enganou-se na porta. Não sou assim tão "militante".


Na verdade, quero que Rui Ramos e você se fodam... mas não tenho a menor intenção de mexer uma palha para que isso aconteça.


Se me achou malcriado... tem razão. Para a próxima não se ponha a adivinhar o que eu faria ou deixaria de fazer se tivesse força para isso. Você não me conhece de lado nenhum. Isso não é honesto. É uma canalhice!


Passar bem.

deixado a 19/8/12 às 22:34
link | responder a comentário | início da discussão

A. Santos
Minhoto:
Rabecão, não vás além do sapato.
Não seria melhor ficar-se pelas desfolhadas minhotas?
Seria muito mais prudente, não fazia figuras tristes.

deixado a 19/8/12 às 14:37
link | responder a comentário | início da discussão

Clint Eastwood
Tantas bestas que apoiam as histórias da carochinha do historiador de cordel que o Manuel Loff está a incomodar!  De facto, está a fazer um excelente trabalho!


ASSIM SE VÊ A FORÇA DO PC!!


Pão Metálico
Eu não consigo ver a força do PC. Será por utilizar um Mac?


Clint Eastwood
Já agora por que é que não enfias o teu Mac no olho do cú?


Agradecia que não censurassem este meu comentário.


25 de novembro sempre !


comunismo=fascismo


Clint Eastwood
8===> (_|_)


aquilo que queres agora está murcho !


Clint Eastwood
Não obrigado, não tenho o mínimo interesse de te ver a ser sodomizado pelos teus padrecos! Está murcho? Pede ao teu padre que use um cassetete da PSP!

deixado a 22/8/12 às 01:16
link | responder a comentário | início da discussão

Pão Metálico
Sempre fino...

E com um humor de fino recorte.

Parabéns!

deixado a 27/8/12 às 00:34
link | responder a comentário | início da discussão

André
Ao citar o texto de JMF, Sérgio Lavos contra si fala. A única explicação que acho para o caso é ter-lhe a bílis toldado a moleirinha e o discernimento... Decerto espera que as pessoas leiam o texto que cita do Blasfémias tendo em conta os péssimos antecedentes pessoais de JMF. No entanto, o conteúdo, meu caro, esse é de uma correcção inapelável, no que a Loff e à questão com Rui Ramos diz respeito.

Prova disso mesmo é que o seu post não contesta um só ponto (1, Sérgio!) do texto de JMF, tratando-se apenas da habitual prática verrinosa em que tantas vezes incorre. Note que JMF demonstra as omissões e manipulações de Loff, fundamentando e rementendo para o texto em causa. E que faz Lavos? Faz profissões de fé sobre Loff e insinuações sobre o carácter dos autores. A última frase do post é especialmente mesquinha, de quem está a "rebentar" e completamente irrelevante para ajuizar da exactidão do trabalho de Rui Ramos. Definitivamente, o Sérgio Lavos não perdia nada em ponderar melhor aquilo que aqui verte, porque raia muitas vezes o ridículo e é fonte caudalosa de disparate mal intencionado. Se quiser apenas insultar, abstenha-se: não é nenhum Bocage, nem Camilo, para que o brilho do estilo lhe garanta o perdão pela verrina.

deixado a 19/8/12 às 15:10
link | responder a comentário | discussão

anónimo
Em primeiro lugar, que fique claro que sou independente e que ouço ambos os argumentos com imparcialidade.

Também ajudava se o senhor usasse o seu nome verdadeiro uma vez que se dedica a propalar uma visão do conflito.

Por outro lado, a sua escrita e argumentos são muito parecidos com aqueles plasmados por  JMF no seu blogue.

JMF insultou  Pedro Rolo Duarte questionando a sua competência profissional quando foi o JMF que esteve várias vezes envolvido em fraudes jornalísticas como as escutas de Belém se não me engano.

Quando Pedro Rolo Duarte o questionou ele nem sequer teve a hombridade de responder.


JMF  classifica o regime  Salazarista de autoritário.

Isto para si é sério?
Ditaduras são ditaduras, sejam de esquerda ou de direita.

Já agora, quem é Pedro Lomba?
Por acaso este senhor, já não esteve a serviço do PSD.

Por acaso, este senhor não é do PSD?
Não tem ligações a um partido político?

Ele gosta muito de atacar os outros com o argumento imbecil de que estes fazem um discurso  ideológico, como se tudo que ele diz não viesse carregado de ideologia e muitas vezes de desonestidade intelectual como quando teve a lata de afirmar que Cavaco Silva era de esquerda num debate público.


André
Espero que entenda a hilaridade em ter um comentador anónimo sugerindo que use o meu nome verdadeiro... Já agora, informo-o que este é o meu nome verdadeiro. E, a propósito, nada do que escreve invalida ou contesta os métodos e exposições usados por Rui Ramos na sua História de Portugal (da qual é coordenador e não autor exclusivo). É do que se trata, o resto são tricas palacianas.

deixado a 20/8/12 às 11:30
link | responder a comentário | início da discussão

Clint Eastwood
Os historiadores estrangeiros (logo, imparciais) dão razão a Manuel Loff ao classificarem o regime ditatorial português do período de 1933-1974, auto-proclamado de "Estado Novo" (na realidade mais velho do que a Idade Média), de FASCISMO CATÓLICO!

deixado a 19/8/12 às 18:56
link | responder a comentário | discussão

J. Saro
"Os historiadores estrangeiros (logo, imparciais) (...)"


Excelente conclusão. São estrangeiros, logo imparciais. Muito bom. Ainda por cima é logo os "historiadores estrangeiros"... são todos, é uma associação de historiadores?


Sobre o post...


Quanto à designação pouco me importa, não estou por dentro da discussão, mas perdi-me nos argumentos do Sérgio Lavos, como sempre. Tudo o que diz no post é que Loff está a fazer um excelente trabalho porque há quem esteja a criticar, com argumentação bem explanada (válida ou não),  o seu trabalho.


Epá, a sério? O Sérgio Lavos contenta-se com a mesquenhice da clubite política, não interessa os argumentos, desde que o gajo do meu clube tenha um "canudo" para sustentar a sua "verdade"?


Clint Eastwood
Evidentemente, anormal! São estrangeiros, logo não pertencem à escória salazarista que infecta o nosso país, logo não têm nenhum interesse em falsear a História de Portugal!


Confesso que só me chateia nos seus comentários o facto de ter um pseudônimo "Clint Eastwood". Não por concordar necessariamente com ele, mas é claramente publicidade enganosa sobre o conteúdo que se segue. 


É bom saber também que os historiadores portugueses são escória salazarista, tinha uma ideia errada dos mesmos.


Questão ao blog e seus autores:


Só me interrogo porque limitam a fluidez dos comentários com a aprovação necessária de vossas excelências. Isto porque sinceramente não percebo bem qual o critério que utilizam a não ser o "passa tudo". Nada contra, mas se passa tudo mais vale toda uma fluidez de insultos na hora. :D


Clint Eastwood
Quem é que disse que os historiadores portugueses eram escória salazarista, estúpido? Há historiadores e pseudo-historiadores! O monte de esterco salazarista pertence à 2ª categoria!


Se infecta, é porque são a maioria ou a minoria é muito importante. De qualquer forma, está a menorizar a capacidade ou, pior, a dignidade dos historiadores portugueses.


Mas não vou exigir que perceba o que você próprio escreve. Ainda se fosse o verdadeiro Clint Eastwood, mas nem é nem se percebe a escolha desse "nick" para os posts que faz, quer em conteúdo quer em forma...


Já lhe disse como admiro a sua abordagem à discussão. De uma elevação e trato enorme dando a cara pela suas posições.


Nota: Continuo curioso com a resposta dos bloggers à minha pergunta no comentário anterior. :)


Clint Eastwood
Para infectarem não é necessário serem a maioria, atrasado-mental! Basta que se lhes dê relevância, como esse jornaleco que dá pelo nome de Expresso está a fazer, e que eu a partir de agora só usarei para limpar o cú, quando tiver falta de papel-higiénico!

deixado a 21/8/12 às 01:06
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
Manuel Loff é historiador português; todo o historiador português é escória salazarista; logo por indução, Manuel Loff é escória salazarista.


Grande Clint Eastwood, que nem um Dirty Harry a fazer da sua Magnum .44 a Lei.

deixado a 29/8/12 às 10:56
link | responder a comentário | início da discussão

Rafael Ortega
"Os historiadores estrangeiros (logo, imparciais)"

A Merkel é uma primeira-ministra estrangeira (logo imparcial), pelo que a receita da troika em Portugal deve ser uma maravilha.
Consegue ver a parvoíce do que escreveu com este exemplo ou é preciso desenho?


Clint Eastwood
Estamos a falar de historiadores, não de políticos! Já bastam as imbecilidades que escreves no Jugular, não é necessário transcrevê-las para aqui!


André
Já te enterraste tanto... mas como comuna enrustido de pedra e cal, sempre estrebuchando na lama, só com o biquinho de fora. É a mítica coerência marxista-leninista: o importante é levar a coisa até ao fim, ainda que a coisa seja o mais abjecto ridículo.

deixado a 21/8/12 às 10:09
link | responder a comentário | início da discussão

Pois eu não acredito em nada do que esse independente Rui Ramos escreve. Para mim, a única versão correcta sobre o Estado Novo é a versão publicada no Avante e que o nosso camarad Loff, mandatário da CDU no Porto, está agora a transcrever no jornal Público.

deixado a 20/8/12 às 10:43
link | responder a comentário

mas alguem liga alguma coisa a este comuna ranhoso que dá aulas na tele-escola em Espanha ???


Alem disso o espertalhão para se promover escreve sobre o trabalho dos outros apenas para criticar...


Porque não convidaram a camarada Odete ? Essa pelo menos diz ao que vai !

deixado a 21/8/12 às 01:08
link | responder a comentário | discussão

Clint Eastwood
Ligas tu, no intervalo entre duas sodomias que os padrecos te dão! O que significa que ele está a ser muito bem sucedido. Por isso é que está a pôr furiosa a escumalha nazi-fascista que emporcalha este blog!

deixado a 21/8/12 às 18:44
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador