Quarta-feira, 4 de Outubro de 2006
por Daniel Oliveira
1,5 por cento de aumento para os funcionários públicos. Abaixo da inflação, pelo oitavo ano consecutivo.

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

15 comentários:
Pedro Couto
Porque será que os 750 mil funcionários públicos que são tão explorados e maltratados não saem da Função Pública e vão para o privado? Será que tem a ver com o facto de no privado poderem ser despedidos se não trabalharem ou forem incompetentes? A isto nenhum deles consegue responder, essa é que é essa. Por isso não venham para cá choramingar por causa dos 1,5% de aumento ou atirar areia para os olhos dos outros portugueses que esses sim tem de trabalhar a sério e lidar com o perigo do desemprego. Tenham mas é vergonha na cara!

deixado a 21/3/07 às 00:04
link | responder a comentário

Rosinda Beltrão
Acho que sim amigos comentaristas, acho que todos os funcionários públicos são uma raça a extinguir! Tipo judeus, exterminem-nos, porque não?
Se não fossem os funcionários do Estado vcs viviam todos num paraíso...
Ricos e fartos!
O que vale é que o povo tem os políticos que merece, acreditam mesmo neles!
Trabalho desde os 19 anos, tenho 57 anos continuo no activo se calhar até morrer, já perdi a esperança de uma merecida reforma para gozar os meus últimos dias. Ganho líquidos oitocentos e tal euros, uma fortuna!!!
Tenho horas para entrar, mas n tenho horas para sair... depende do serviço, o meu serviço n se compadece com atrazos, tenho todos os dias prazos para cumprir. Enfim, uma vida de rainha...
Mas voltando ao início, metam-nos todos numa praça grande e acabem de vez connosco. E façam o favor de serem felizes com os privados.Eles agradecem-vos!
Qtas. empresas, ao longo da minha carreira de funcionária tenho contactado e meus amigos, quanta incompetência eu encontro.
Um dia, certamente tarde demais, irão perceber que os culpados não somos nós!
Nós e vós afinal estávamos no mesmo barco e não somos mais do que simples marionetas na mão dos senhores que governam este rectângulo e as regiões autónomas.
Parem e pensem se quiserem, senão continuem a ajudá-los a exterminarem-nos...

deixado a 10/10/06 às 23:55
link | responder a comentário

Luís Lavoura
Se o patrão está falido, é normal que os empregados não recebam aumentos.

Se estão descontentes, porque não se despedem? Porque continuam a trabalhar para este patrão falido?

deixado a 9/10/06 às 10:32
link | responder a comentário

libertas
Professora primária aposentada desde os 52 anos de idade, com 11 anos de estudo, com ADSE, valor da reforma: 2550 euros!

É pouco. Muito pouco: qualquer trabalhador do sector privado, com 11 anos de estudos, tem aos 52 anos seguro de saúde pago pelo patrão e recebe sem trabalhar mais de 2550 euros.

Os privilégios são todos dos trabalhadores do sector privado. O funcionalismo vive em pulgas para mudar para o privado: é vê-los todos a despedir-se...

deixado a 9/10/06 às 00:25
link | responder a comentário

Sem Nome
Daniel, você sabe perfeitamente que por força das progressões não são 8 anos sem aumentos. Basta olhar para qualquer gráfico e ver as despesas com pessoal a aumentar imenso em 8 anos, muito acima desses terriveis 0,0% de que fala.

Na realidade não há aumentos desde que o orçamento rectificativo de 2005 entrou em vigor, em que as progressões foram congeladas.

Antes disso as progressões estavam dependentes das avaliações, mas como estas eram sempre "Muito boa", o resultado final é que eram as mesmas progressões automáticas de sempre, e se aumentos salariais de 0,0% é uma coisa muito dramática, a realidade era muito diferente.

Dê uma olhadela neste gráfico, e compare os salários médios do sector privado e sector público de 1995 a 2005:
Gráfico (http://photos1.blogger.com/blogger2/7457/1776/1600/func_publicos.0.jpg)

deixado a 6/10/06 às 18:48
link | responder a comentário

tiago
Quando é que os sindicatos começam a dizer às cabecinhas ocas para não votarem nos partidos do 'arco do governo'?Se estão a ser comidos,só não votando nos gajos!!O que é que querem?Milagres?Nem em Fatima

deixado a 6/10/06 às 09:48
link | responder a comentário

Salvador
os aumentos abaixo da inflação nada representam: todos os funcionários publicos, todos!, subiram de escalão uma ou várias vezes, aumentando o seu salário muito acima da inflação tendo em conta o período dos últimos 8 anos.

e é verdade que eles não apontam armas à cabeça de ninguém para entrar para a função pública, a maior parte consegue-o através de cunhas

deixado a 6/10/06 às 02:12
link | responder a comentário

Salvador
Cecília,

os impostos servem para:

pagar a médicos que não são obrigados a servirem-nos

pagar a professores que não são obrigados a educar (podem apenas ser motivados a)

pagar a funcionários que não são obrigados a tratar-nos como clientes, mas apenas como utentes...

deixado a 6/10/06 às 02:08
link | responder a comentário

Kilo,

Agora reparo... 14,5% do PIB?

Xiiiiii, o que ainda nos falta subir para chegar ao neo-liberalismo...... No RU a função pública representa mais de 17% do PIB!!!

E se quisermos falar de países verdadeiramente avançados e com qualidade de vida realmente superior, vai para mais de 20%!
O que os nossos pequenos 14,5% dizem, é que faltam médicos, enfermeiros, auxiliares, professores, pessoal no atendimento nos serviços públicos, um sistema de transportes público, etc.


Cecília,

Claro que era uma pergunta retórica, só para levantar mais outra questão...
É verdade que a ADSE cobre cada vez menos despesas, menos especialidades, menos exames... e como não pagam aos médicos, cada vez menos médicos querem acordo com eles.

deixado a 6/10/06 às 01:51
link | responder a comentário

O Neoliberal Pós-Moderno
Quais aumentos, qual quê? Acabem mas é com o Estado. Os médicos, professores, etc., são todos uns incompetentes. O sector privado é que é bom. O hospital da CUF é óptimo, a Optimus idem aspas, a Universidade Moderna é uma classe.

deixado a 5/10/06 às 23:13
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador