Quarta-feira, 11 de Outubro de 2006
por Daniel Oliveira



Não vale a pena ler a moção de José Sócrates ao congresso do PS. Um panegírico ao governo, um monótono caderno de encargos. Nem digo zero de debate ideológico. Seria pedir demais. Zero de política. Papel do Estado e economia: banalidades que poderiam ser assinadas por qualquer dirigente do PSD. Política externa: sempre e nunca mais do que o bom aluno europeu. Fica-lhe o liberalismo nos costumes. Uma moção naquele politiquês vazio a que nos habituou. «A principal prioridade do PS é clara: merecer a confiança dos portugueses.» E ponto, é isto. Já a oposição interna, corajosa mas com falta de rasgo e liderança, fica-se pelo papel de consciência critica.

Mais por estilo do que por convicção, Sócrates queria ser Blair e queria ser Zapatero. Só que Blair fez uma escolha táctica com consequências ideológicas: a destruição do que restava da forte esquerda sindical britânica que dominava o seu partido. Sócrates não tem nada para destruir. Só que Zapatero fez uma escolha estratégica: a tentativa de se afirmar como alternativa à decadência do centro-esquerda europeu. Sócrates limita-se a repetir o que Durão Barroso começou. A Sócrates caem bem as causas modernas, o estilo autoritário, o simplex e o fato. Mas é apenas isso: um cabide.


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

18 comentários:
bruno ferreira
Quem demonizou Blair?!Para além de muitos outros o autor do blog "arrastão""...

deixado a 16/10/06 às 09:01
link | responder a comentário

Daniel Oliveira
bruno ferreira, quem demonizou Blair?

deixado a 13/10/06 às 17:05
link | responder a comentário

bruno ferreira
Daniel! O que é que uma coisa tem a ver com outra!!! Demonizam o Blair como se tivesse sido com ele que as estruturas sindicais formadoras do Labour Party tivessem sido afastadas da liderança do Partido!!! À decadas que isso aconteceu... Qualquer dia dizem que foi o Sócrates ou o Guterres que arquivou o socialismo na gaveta!!!

deixado a 13/10/06 às 08:40
link | responder a comentário

queer eye 4 bullshit
Quem deitou por terra o sindicalismo britânico foi Tatcher. Blair limitou-se a limpar os cacos e explicar-lhes que já não precisava nem dos seus votos, nem do seu dinheiro e logística para ganhar eleições; e mesmo assim manteve-se forte nas circunscrições mais operárias, ao mesmo tempo que penetrava nas circunscrições da classe média, e nas mais étnicas (e.g. Leicester). Sócrates está obviamente a fazer o mesmo em sectores tradicionalmente mais sindicalizados, como no caso da Função Pública. E precisamente com o mesmo argumento de Blair: provar que é possível salvar os serviços públicos, racionalizando-os e tornando-os mais eficientes. Claro que o trabalho de emagrecimento já havia começado com a dama de ferro, enquanto Sócrates herdou a gordura balofa de Guterres.

deixado a 13/10/06 às 01:12
link | responder a comentário

Daniel Oliveira
bruno ferreira, você conhece a estrutura interna do Labor? Sabe como funcionam os sindicatos britânicos?

deixado a 13/10/06 às 00:59
link | responder a comentário

cruzeta
pendure-se o fato armani, sim porque o filho da puta veste do melhor(segundo os seus gostos,FDP)e aperte-se os tom
ates no boxer massimo duti.
O cor#$ tem um roupeiro de luxo.

deixado a 12/10/06 às 23:50
link | responder a comentário

Anónimo
Sócrates vai ser conhecido pelo político das “ medidas reformistas “ cuja mensagem nunca foi percebida. Quando alguém questiona, lá dispara ele com as corporações. Médicos, professores, magistrados, pequenos e médios empresários, funcionários públicos, sindicatos, famílias, idosos e até doentes, é tudo corporações.
É tudo simplex!

deixado a 12/10/06 às 23:15
link | responder a comentário

bruno ferreira
São umas atrás das outras!!
"a destruição do que restava da forte esquerda sindical britânica que dominava o seu partido"...Deve estar a falar dos anos 30!!! Foi com o Harold Wilson?? John Smith???

deixado a 12/10/06 às 17:30
link | responder a comentário

bruno ferreira
Ó Carlos Alberto!! Cartilha Marxista!!?? A maior parte nunca leu Marx e a outra metade leu umas sebentas nos tempos da JCP! Marxismo só se for tendencia Groucho!!!

deixado a 12/10/06 às 17:09
link | responder a comentário

bruno ferreira
"Zapatero fez uma escolha estratégica: a tentativa de se afirmar como alternativa à decadência do centro-esquerda europeu"

A estratégia é..acelerar ao máximo a decadencia do "centro-esquerda" europeu!! Eu acho uma piada a estes novos Jacobinos!!
O Zapatero é agora a esperança, de alguma esquerda, na total destruição da Cultura Burguesa Judaico-Cristã na Europa Ocidental!!!

deixado a 12/10/06 às 17:00
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador