Terça-feira, 27 de Novembro de 2007
por Daniel Oliveira
Deputada Luísa Mesquita expulsa do PCP
tags:

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

16 comentários:
A LM deveria saber e sabe concerteza como funciona o PCP. Quem não diz que sim, sai ou é expulso.

O CC disse-lhe tens de deixar o lugar de deputada, ela deveria obdecer, não o fez rua.

Os militantes adoram expulsões.

deixado a 27/11/07 às 20:59
link | responder a comentário

rui, num só dia passa Luisa de bestial a besta. É extraordinário.
Pedro A., nos outros partidos se se pede a um deputado para sair de deputado e ele não sai o partido aceita a vontade do TITULAR do cargo político. Nos outos partidos os militantes e os deputados não são meros funcionários partidários. E em alguns partidos a expulsão é uma coisa extrema para ser usada em casos extremos.

deixado a 28/11/07 às 12:52
link | responder a comentário

Sabe o que isso quer dizer, não sabe? Quer dizer que os eleitores votaram nele.

deixado a 28/11/07 às 12:54
link | responder a comentário

Miguel Cunha
Gostaria de deixar as seguintes questões:
Em Santarém os boletins de voto tinham a cara da candidata Luísa Mesquita, em vez da indicação de CDU?
O programa eleitoral em Santarém foi elaborado pela candidata Luísa Mesquita?
Em Santarém os eleitores votaram na candidata Luísa Mesquita e não numa Lista que incluía outros candidatos e que foi proposta pela CDU?
Em Santarém é possível distinguir entre os eleitores que votaram na CDU porque a lista era encabeçada pela candidata Luísa Mesquita e aqueles que votaram na CDU porque sabiam que estavam a votar no PCP/PEV?
Existe um projecto Luísa Mesquita e um projecto PCP?

Como devem ser diferentes as eleições em Santarém!

deixado a 28/11/07 às 13:54
link | responder a comentário

Daniel:
Continuo a perguntar: quando um militante de outro partido faz algo semelhante , o não acatar uma indicação da direcção do partido a que pertence, há ou não mecanismos disciplinares?
É só isto que está em causa! Como já aqui foi dito, a senhora deputada estava ciente das regras internas do seu partido quando integrou as listas em lugar elegível.

deixado a 28/11/07 às 14:46
link | responder a comentário

Não percebo esta filosofia tão colectivista que chega a ser desumana, é basicamente um culto de rebanho. O colectivo não tem de colidir com o pessoal, simplesmente tem de achar relações confluentes. Basicamente o "desrespeito" que Luísa Mesquita fez foi não acatar uma decisão injustificada ou pelo menos pobremente justificada de a afastar do seu cargo político. Ora, visto que nem sequer se pode falar de dissidência ideológica, Luísa Mesquita foi expulsa por não fazer, perdoem-me a expressão, "mé".

Isto é gravoso não só pela concepção democrática interna do PCP, mas também pela irracionalidade estupidificante de que se estará a salvar o colectivo sacrificando uma deputada que exerceu o seu cargo condignamente e sem desrespeitar a linha ideológica de esquerda. Acho "muito bonito" esse idealismo de salvar o projecto do PCP arranjando carrascos individuais, mas tenho sérias dúvidas que estejam a salvar o que quer que seja...


Já agora, é favor não instrumentalizar a CGTP, agradecia que se mantivesse Carvalho da Silva à frente da mesma, cujo trabalho tem sido muito do meu agrado... pode ser...se faz favor...???

deixado a 28/11/07 às 17:30
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador