Terça-feira, 26 de Março de 2013
por Sérgio Lavos

Jorge Silva Carvalho, o ex-espião que passou documentos secretos a empresas privadas, espiou jornalistas, enviou clippings ao Dr. Relvas e deu sugestões para o programa de Governo, vai voltar a trabalhar directamente com o Dr. Relvas, seu confrade maçónico. Certamente que esta "contratação" terá a aprovação de maçons como Nuno Magalhães, líder da bancada do CDS-PP, e Carlos Zorrinho, líder da bancada do PS. E de certeza que tem o beneplácito do seu irmão da loja Mozart, Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD. Até pode acompanhar o irmão Relvas dando um jeitinho nas reuniões com João Proença, outro irmão de avental que tudo fará para manter este Governo em funções. O bom filho à casa torna.


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | ver comentários (56) | partilhar

Sábado, 26 de Maio de 2012
por Sérgio Lavos

O Relvas ainda é ministro? E Passos Coelho, ainda não admitiu que também trocou umas ideias sobre espionagem e negócios com Silva Carvalho?


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | ver comentários (43) | partilhar

Quinta-feira, 10 de Maio de 2012
por Sérgio Lavos

O senhor dos aventais e ministro da propaganda, Miguel Relvas, certamente imbuído de uma extraordinária boa-fé, recebia clippings e propostas de nomes para as secretas de Silva Carvalho, o espião caído em desgraça. Nada que surpreenda. Ninguém admite, ninguém fala, todos negam. Sabendo que certamente a culpa uma vez mais irá morrer solteira, vamos todos falar durante algum tempo da ignomínia de alguém ter usado de forma abusiva dados absolutamente confidenciais do Estado para promoção profisional, esquecendo a essência da questão: a evidência de promiscuidade entre um determinado poder subterrâneo - sim, a Maçonaria -, as grandes empresas e o Estado. Tudo é uma Grande Loja para amigos, confrades e companheiros. Três dos líderes parlamentares - PSD, PS e CDs - são maçons. Grande parte das bancadas também. João Proença, que cedeu nas negociações da concertação social, também gosta de usar avental em determinadas ocasiões. Depois de uma suposta reunião com Relvas, o grande obreiro do Governo. Sabe-se tudo de toda a gente sem se saber nada. E tudo mudará, para ficar na mesma. Donos de Portugal? Não brinquem, a indignação é, e será sempre, inútil.


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | ver comentários (31) | partilhar


pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador